“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


31 de mar de 2011




‎"Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade. Mude."

Edson Marques


Leitura

Por ser uma assídua devoradora de livros, resolvi partilhar com vocês alguns que me tocaram, que trouxeram mais do que conhecimento, a oportunidade de lazer, prazer e crescimento.
Gosto é uma coisa bem particular, especificamente sobre qual tipo de leitura atrai e "prende" o leitor, o que abre uma enorme lista de preferências, que vai desde o assunto até a "espessura" do livro. Por ter adquirido o hábito muito cedo, já circulei por diversos gêneros literários, como drama, suspense, ficção, romances, biografias, comédias, de ação e policiais menos e acadêmicos, muitos.

Inauguro esta Série com a indicação do que acabei de ler, 3096 dias, Natascha Kampusch, a impressionante história da garota que ficou em cativeiro durante oito anos, em um dos seqüestros mais longos de que se tem notícia. Maiores detalhes você encontra aqui.

Boa Leitura!



SÉRIE RECOMENDO do Tecendo Ideias


29 de mar de 2011

Graças, Vida...


...pela música no meu coração, o sorriso nos meus lábios e a alegria em minhas mãos.
...pela grande fé na mais profunda necessidade que sempre ajuda a manter a esperança.
...pelo meu Anjo da Guarda ao meu lado que me ajuda nos momentos de medo e dor. Assim como nos momentos de esperança e alegria.
...pelas oportunidades de exercitar a paciência, adquirir experiência e ganhar sabedoria.
...por todos os desafios que me ajudam a amadurecer. Pelos amigos e companheiros de caminhada.
...pelo sorriso de uma criança, a coragem de um homem e a sabedoria de uma mulher idosa.
...pelo amor e confiança que eu recebo e deles passo adiante.
...pela imensa riqueza e bens com que sou abençoada.
...por toda dor que me tornou em quem eu sou hoje.
...por todas as lágrimas derramadas que atestam a profundidade de minha alma e a purificam.
...pela força e a coragem de lutar e nunca desistir.
...por todos os segredos da vida e pela capacidade de maravilhar-me com pequenos e grandes milagres.
...pelo amor na vida e pelas pessoas ao meu lado.
...por uma visão e por um amplo horizonte espiritual que me permite ver além do conhecimento.
...pelos meus defeitos e franquezas que me tornam tão humana.
...por tudo, porque é bom, tudo tem sua finalidade e seu sentido.

Danke Leben

28 de mar de 2011





"Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande, é a sua sensibilidade sem tamanho."

Martha Medeiros


*Imagem, presente da Zizi

Boa semana, amigos queridos!!

SELO



Selo Stylish Blogger Award

Este Selo cheio de charme foi um carinho da Cristina, do blog .::Minha história::., a quem sou grata por sua generosidade e amizade - a Cris é muito especial. Vale uma visita!

O selo tem regrinhas, como incluir no post 7 coisas sobre mim, devendo ainda repassá-lo para blogues que sigo e acho interessantes, avisando-os.
Como ultrapassam - em muito! - o número de quinze, ofereço aos amigos que, sempre presentes, passam por aqui.

Sete coisas sobre mim...vamos lá.

1. Já fui bastante ansiosa, hoje controlo melhor minhas urgências. Tenho aprendido que tudo tem seu tempo.
2. Baixou bastante meu elevado nível de intolerância, mas falta muuuuito pra ficar razoável...rs
3. É mais fácil falar do que vivenciar o desapego. Ô lição difícil...rs
4. Eu tinha pavio curto, hoje consigo esperar os sentimentos se acalmarem, assim esvazio as emoções explosivas. Acho que a meditação ajuda muito...preciso ser mais disciplinada.
5. Quando duvido da minha força, me entrego de alma a Quem me carrega ou me mostra o caminho.
6. Aprendi a duvidar das palavras jamais, sempre, nunca e todos.
7. Mesmo que meu jeito afetivo nem sempre seja (bem) visto, não posso deixar de ser quem sou!

A Saudade Fala Português




Saudade, aprendi, é um sentimento bom. “Ter saudade de alguém é sentir a sua ausência tão presente, que quase devolve o amor da gente. É a garantia de que se ama. É um sentimento de presença de amor, e não de falta dele.” (MTV). Sentimos saudade de pessoas, situações, fatos, ocasiões.


Recebi esta mensagem que compartilho com vocês, e, embora não tenha exatamente todos os sentimentos descritos, posso perceber o quanto aprendemos e o quanto deixamos de aprender, e como vivenciamos o amor sem nos darmos conta, muitas vezes.


Desejo a todos uma semana cheinha de boas surpresas.


Levem com vocês meu carinho e um beijo.


A Saudade Fala Português

Eu tenho saudades de tudo que marcou a minha vida .

Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...
Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou vir a ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro...
Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...
Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei, de quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito; daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre; de coisas que eu tive e de outras que não tive mas quis muito ter; de coisas que nem sei que existiram mas que se soubesse, decerto gostaria de experimentar;

Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências...
Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer, dos livros que li e que me fizeram viajar, dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar, das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade;

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que, não sei aonde, para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...
Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades em japonês, em russo, em italiano, em inglês, mas que minha saudade, por eu ter nascido brasileiro, só fala português embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente, quando estamos desesperados, para contar dinheiro, fazer amor e declarar sentimentos fortes, seja lá em que lugar do mundo estejamos.
Eu acredito que um simples "I miss you", ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.
Talvez não exprima, corretamente, a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos.
Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis, de que amamos muito do que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência...

Sentir saudade, é sinal de que se está vivo!

Antônio Carlos Affonso





25 de mar de 2011

Regras para "ser" humano

Esta manhã me peguei pensando no que postar, que transmitisse esse momento de internalização, de revisão interna, de passeio por mim mesma - não encontrando ressonância com esse estado de profunda reflexão, decidi esperar pelo que me chegasse. Claro que veio (anjos trazem o que a gente precisa), e compartilho com vocês por acreditar nas palavras que traduzem um pouco do aprendizado pelo qual passamos, e nem sempre avaliamos.

Um grande beijo e um maravilhoso final de semana!



24 de mar de 2011




A viagem, a gente faz com todos, mas a travessia, esta é solitária...


23 de mar de 2011

Pensando 27





Da "Série Pensamentos" no Tecendo Ideias


22 de mar de 2011

Il Silenzio




O silêncio pode ser ouvido - dentro e fora da gente, pode haver silêncio. Alguns dias são assim, alguns períodos da vida pedem silêncio.



Estou ouvindo o silêncio, permitindo que se propague n'alma...



15 de mar de 2011


‎"Crie laços com pessoas que lhe fazem bem, que lhe parecem verdadeiras e desfaça os nós que lhe prendem aquelas que foram significativas em sua vida, mas que infelizmente, por vontade própria ou não, deixaram de ser. Nó aperta. Laço enfeita."

Desconheço autoria


Dizendo "sim" para um dia feliz:


Todos os dias temos a oportunidade de escolher como vamos vivê-lo.





“Para alcançar o conhecimento, acrescente
coisas todos os dias. Para alcançar a sabedoria,
remova coisas todos os dias.”
Lao Tse


14 de mar de 2011

Em algum lugar além do arco-íris


Porque a vida pode ser leve, e podemos seguir nesse compasso...




...Em algum lugar além do arco-íris
Pássaros azuis voam
E os sonhos que você sonhou
Sonhos realmente se tornam realidade...



13 de mar de 2011

Dizemos sim quando dizemos não!



Até quando dizemos “não”, estamos dizendo “sim”, já percebeu?

Hoje, pensando sobre um sim e um não que foram ditos, uma pergunta invadiu minha cabeça e mexeu com meus sentidos: Dizendo não, para o que você está dizendo sim? A mente matutina, ainda clara pela ausência de tantos chamamentos diários, recostou-se sobre essa questão, e, com assombro percebeu sua obviedade tão bem guardada pela astuciosa razão, do campo da emoção.

Muitas vezes, dizendo não, estamos assentindo aos nossos medos, às limitações, ao orgulho ferido, estamos dizendo sim para a inflexibilidade – mesmo que nos quebre ao meio, que brilhe na escuridão de nossos desertos o medo mais profundo, e a incompetência de lidar com essas sinistras sensações sejam açoites à alma já dolorida. Nossos sentidos de defesa, fechados ao conhecido, impedem que outras possibilidades, que podem ser infinitamente positivas, entrem – só há espaço para os gritos de alerta!

Dizemos não para a aceitação de nossas responsabilidades diante dessas emoções, preferindo transferir para outros ombros o ônus de nossos pecados, que, uma vez transformados em devedores, vemos como inimigos mortais – não identificamos os carrascos no espelho.

Dizer sim para o desconhecido é abrir brecha para o inusitado que vai chegar, mas, temerosos desse inexplicável fantasma, baixamos os olhos – em vez da guarda – e o horizonte se resume ao chão que pisamos, seguros. Parece mais fácil dizer sim para a fraqueza que evita entrar em contato com as sombras que teimam em mostrar nosso lado claro, límpido, mensageiro de luz e amor – mostrando acovardamento diante de uma opção que pode mudar vidas. Não são meras escolhas, são escolhas feitas no calabouço de nossa alma adormecida, porque se estivesse desperta, veria borboletas onde a maioria de nós tenderia a olhar para o caos.

Aparentemente incompetentes diante de uma encruzilhada decisiva, ou por estarmos blindados no medo que antecipa uma dor já conhecida, não parece-nos ter suficiente confiabilidade interna para lidar com essas questões. Neste instante, estamos dizendo sim para o medo, ao negamos a nós mesmos alguma outra possibilidade. Ficamos incapazes de ver mudanças preciosas, porque dizer sim para as nossas cicatrizes equivale a manter nossos desafetos, algozes de nossa má sorte, responsáveis pelas nossas desventuras.

Talvez fosse bom repensarmos para onde nossos “nãos” estão nos conduzindo, e olhar à volta para perceber o que floresce e desabrocha, se um não nos afasta ou nos aproxima daquilo que mais desejamos na vida – lembrando que quando dizemos sim, é inversamente verdadeiro, estamos dizendo não para alguma coisa. Dizer um sim, o que poderia significar para você?

Acho que vale (re)pensar com amor, e por amor a nós mesmos.


Agora posto o Poema que fiz, e que me levou a construir esta reflexão:


MINHA SÍNTESE

Um dia, um prazo
que soou como uma promessa
a desabrochar como uma flor
- o sim que consente a entrada,
que acolhe e alimenta o amor!
Prazo que um dia uniu
noutro, se esgota
e com uma braçada de flores
- vermelhas
se despede,
como a paixão que floriu
no ritmo de um salão hoje vazio!

Denise Araujo


O vídeo complementa a reflexão.
Boa viagem pra dentro de Si!





11 de mar de 2011





É a vida triunfando sobre o caos.

MTVenzke



"Olhe para a pessoa que lhe causa aborrecimento e tire proveito da oportunidade para controlar a própria ira e desenvolver a compaixão."

Dalai Lama

10 de mar de 2011


Tem momento pra tudo nessa vida.
Eu pedi, pedi, pedi muito!!!





Mas não esqueci de agradecer,
agradecer e agradecer muito!!





Que anjos espalhem Luz por todo o lugar!




Amém!



9 de mar de 2011

Pensando 26



Da "Série Pensamentos" no Tecendo Ideias


8 de mar de 2011

Mulher!






Mulher - riso, choro, lágrima, comoção!
Mulher - afeto, espinho, raiva, coração!
Mulher - teia, vida, sonho, vocação!
Mulher - alegria, melodia, profundidade, oração!
Mulher - delicadeza, força, garra, malhação!
Mulher - festiva, agressiva, meiga, pura sensação!
Mulher - faminta, generosa, mãe, fonte de inspiração!
Mulher - desejo, formosura, sutileza, fonte de paixão!
Mulher - tolerância, exigência, carinho, compaixão!
Mulher - charme, postura, amor, fragilidade, retidão!
Mulher - carícia, temporal, ventania, sofreguidão!
Mulher - beleza, vulnerabilidade, poesia, vulcão!
Mulher - sentimento, responsabilidade, sinfonia, caldeirão!
Mulher - dia, noite, maciez, brandura, árdua lição!
Mulher - imparcial, tendenciosa, fresca como o verão!
Mulher - vibrante, apaixonada, diabólica, furacão!
Mulher - sistemática, flexível, exigente, com tesão!
Mulher - amante, medrosa, valente, sedução!
Mulher - geniosa, emotiva, depressiva, especulação!
Mulher - sinônimo, oposto, astúcia, indignação!
Mulher - maturidade, menina, teoria, ação!
Mulher - modernidade, sexo, maternidade, devoção!
Mulher - ódio, afeto, busca, satisfação!
Mulher - presente, passado, futuro, elucubração!
Mulher - amante, amada, fútil, revolução!
Mulher - perdida, achada, saturada, sofisticação!
Mulher - tensa, passiva, altiva, em construção!
Mulher - atitude, medo, perspicácia, resignação!
Mulher - faceira, apressada, artista em ebulição!
Mulher, a mais bela contradição?

Parabéns a todas as mulheres por este nosso dia!!
Obrigada aos homens que nos completam e tornam melhores!


6 de mar de 2011

Reeditando:



O que você tem criança, que me fascina?



Uma cena fora do comum...

Recebi da amiga Tais este vídeo, gravado por um turista na ilha Geórgia do Sul pertencente aos ingleses e situada ao sul do continente Sul Americano. São imagens

de uma turista que se sentou na praia para admirar os elefantes marinhos e os pingüins, na Baia Dourada da Geórgia do Sul. Inesperadamente, um dos elefantes marinhos é aparentemente atraído por ela e, pouco a pouco, vai se aproximando.

É uma cena fora do comum e muito interessante. O elefante marinho é grande (mais de 2 toneladas), entretanto ela não se amedrontou, ao contrário, mostrou absoluta naturalidade e divertimento.

Concordo Tais, é impossível não se emocionar...

Obrigada por compartilhar!









“Não existe nada mais fatal para o pensamento que o ensino das respostas. Para isso existem as escolas: não para ensinar as respostas, mas para ensinar as perguntas. As repostas nos permitem andar sobre terra firme. Mas somente as perguntas nos permitem entrar pelo mar desconhecido."

Rubem Alves

Repito o convite: vamos fazer amor??


Amor não é algo que se sente. É algo que se faz!

Não é novidade nenhuma afirmar que um dos problemas mais graves e recorrentes em qualquer relacionamento é o da comunicação. A começar pelo significado da dinâmica (sim, porque comunicar-se é como um tango, delicado e profundo ao mesmo tempo!). Muitos casais sequer sabem do que é feita a autêntica e eficiente comunicação.

Comunicar-se com a pessoa amada não inclui somente falar, seja sobre o que pensa, sente ou quer, como a maioria acredita. Inclui especialmente e acima de tudo, ouvir. Mas não ouvir somente com os ouvidos, somente as palavras que estão sendo ditas, somente o que é conveniente.

Para que uma conversa realmente termine bem, ou seja, sirva para resolver pendências, amenizar crises e solidificar o amor, seus interlocutores devem ouvir com todo seu ser, incluindo sensibilidade, intuição e a firme decisão de - por mais difícil que seja - compreender o que o outro está pensando, sentindo e querendo!

Mas por que isso parece mesmo tão difícil? Simplesmente porque aprendemos que conversas entre casais que discutem alguma divergência têm de virar briga, onde cada um deve tentar falar mais alto que o outro e provar, a qualquer custo, que está com a razão! Aprendemos, infelizmente, que conversas são como jogos, e servem para mostrar quem é o vencedor e quem é o perdedor! Mas, definitivamente, isso nunca funcionou e nunca vai funcionar!

Simplesmente porque num relacionamento, seja ele de que nível for, não existe um certo e um errado e, sim, dois pontos de vista, dois pedidos, dois sentimentos, duas interpretações, dois universos que, em última instância - e isso posso afirmar com toda certeza do mundo - só querem ser aceitos, amados e felizes!

Mas enquanto um e outro falarem como se disparassem flechas em direção ao alvo, enquanto tentarem impor seus desejos e repetirem frases-feitas do tipo "com você, não dá para conversar", "você nunca me ouve", "você é um egoísta-cabeça-dura", não vão chegar a um consenso, muito menos à paz que tanto desejam (mas não sabem como alcançá-la).

Parece mesmo paradoxal essa vontade de viver um grande amor, cheio de alegrias e aquela harmonia de quando estavam completamente apaixonados e, ao mesmo tempo, essa estranha e angustiante fome de discussão, desentendimento e embate pelos motivos mais bobos, pelas razões mais infantis, por questões que, no fundo, na maioria das vezes, não têm nem metade da importância que se dá a elas durante uma briga.

A impressão que fica é que, em algum momento da história, solidificou-se a idéia - completamente equivocada e ineficaz - de que amor é isso: uma queda de braços, um interminável vai-e-vem de destilar a própria raiva à custa do outro para, em seguida, arrepender-se e fazer as pazes. Mas acontece que isso só serve para desgastar a relação, acumular mágoas e amontoar frustrações.

O que sobra? Cada qual no seu limite, a sensação de que não vale mais a pena. Pronto: este é o começo do fim! Um fim medíocre, sem uma razão que realmente o valha, mas - ao mesmo tempo - com todas as razões que foram - irresponsavelmente e pelos dois - cavadas, acumuladas e amontoadas dia após dia!

Talvez você diga: "eu bem que tento conversar, mas o outro não tem condições"! Ok, mas você tenta quanto? Até o outro dar a primeira resposta torta e grosseira e você pensar: "ah, mas não vou mesmo ficar aqui ouvindo isso", e daí aumenta o tom de voz o máximo que pode para deixar bem claro que você tentou, mas que com ele é impossível? Ou, talvez, simplesmente desiste da conversa e sai, alegando sua superioridade?

Assim, pode estar certo de que não vai funcionar! Se você realmente deseja se entender com quem ama, tente mais! Tente até o fim. Não aumente o tom de voz, fale com calma e repita, quantas vezes forem necessárias, que você deseja compreendê-lo. Para tanto, faça perguntas, peça para que ele explique como está se sentindo, por que reagiu de tal forma, enfim, esmiúce detalhe, interesse-se de verdade pela dor do outro e tenha a certeza de que isso, sim, é amor!

Mais do que declarar o que você sente, mostre! Afinal, pode apostar: Amor não é algo que se sente. É algo que se faz!

Rosana braga
Escritora, Palestrante, Jornalista, Consultora em Relacionamentos.

5 de mar de 2011

O efeito sombra



"...a alma humana é um lugar de ambiguidade, contradição e paradoxo. Toda experiência da vida, que é manifestação da alma, é resultado de contrastes...luz e sombra; prazer e dor; acima e abaixo; à frente e para trás: quente e frio [...] Jung tinha coragem para ver que cada um de nós precisa de um lado sombrio para ser quem somos."

"Nossa alma, esse lugar de contradições, paradoxos e ambiguidade, constantemente luta com dois impulsos: o divino e o diabólico."

"...se continuar reciclando antigas emoções, vai acabar apenas reforçando o passado."


Extraído do livro O efeito sombra - encontre o poder escondido na sua verdade.
Chopra, Ford & Williamson








A vida acontece no hoje - são nossos medos que anseiam pelo amanhã!


O frasco de maionese e o café


Andando por aí, encontrei um lugar que Tece Sonhos. Claro que parei pra espiar, e fui logo ficando, porque sou apaixonada por esse universo feito à mão, como a Andreza apresenta seu Blog delicado e repleto de criações de patchwork. Espiando estas suas lindas produções e dicas, me deparei com um texto que já conhecia, e sabia que tinha recebido e guardado por aqui. Encontrei-o, e compartilho com vocês a sabedoria deste autor desconhecido, que deixa ensinamento profundo.




Um professor, durante a sua aula de filosofia, sem dizer uma palavra, pega num frasco de maionese e esvazia-o. Tirou a maionese e encheu-o com bolas de golf.

A seguir, perguntou aos alunos se o frasco estava cheio. Os estudantes responderam que sim. Então o professor pega uma caixa cheia de pedrinhas e mete-as no frasco de maionese. As pedrinhas encheram os espaços vazios entre as bolas de golf. O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a dizer que sim. Então o professor pegou noutra caixa, uma caixa cheia de areia e esvaziou-a para dentro do frasco de maionese. Claro que a areia encheu todos os espaços vazios e uma vez mais o professor voltou a perguntar se o frasco estava cheio.

Nesta ocasião os estudantes responderam em unânime:
"- Sim!"

Em seguida o professor acrescentou duas xícaras de café ao frasco e claro que o café preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes nesta ocasião começaram a rir-se, mas repararam que o professor estava sério ao dizer-lhes:

“Quero que se dêem conta que este frasco representa a vida. As bolas de golf são as coisas importantes: a família, a saúde, os amigos, tudo o que você ama de verdade. São coisas que, mesmo se perdêssemos todo o resto, nossas vidas continuariam cheias. As pedrinhas são as outras coisas que importam, como: o trabalho, a casa, o carro, etc. A areia é tudo o mais, as pequenas coisas. Se puséssemos primeiro a areia no frasco, não haveria espaço para as pedrinhas nem para as bolas de golf. O mesmo acontece com a vida.”

Se gastássemos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teríamos lugar para as coisas realmente importantes. Preste atenção às coisas que são cruciais para a sua felicidade. Brinque ensinando os seus filhos, arranje tempo para ir ao medico, aamore e vá com a sua/seu namorado(a)/marido/mulher jantar fora. Dedique algumas horas para uma boa conversa e diversão com seus amigos, pratique o seu esporte ou hobbie favorito. Haverá sempre tempo para trabalhar, limpar a casa, arrumar o carro. Ocupe-se sempre das bolas de golf primeiro, que representam as coisas que realmente importam na sua vida. Estabeleça suas prioridades, o resto é só areia...”

Porém, um dos estudantes levantou a mão e perguntou o que representaria, então, o café.

O professor sorriu e disse:

"O café é só para vos demonstrar que, não importa o quanto a nossa vida esteja ocupada, sempre haverá espaço para um café com um amigo.”

Autor desconhecido.




4 de mar de 2011



"Nostalgia: nevralgia das recordações."

R. Gómez de la Serna

Segues o teu coração


Não desperdices o teu tempo

a viver a vida de outras pessoas

"O teu tempo é limitado, por isso não o desperdices a viver a vida de outra pessoa. Não te deixes armadilhar pelos dogmas - que é a mesma coisa que viver pelos resultados do que outras pessoas pensaram. Não deixes que o ruído das opiniões dos outros saia da tua própria voz interior. E, mais importante ainda, tem a coragem de seguir o teu coração e a tua intuição. Estes já sabem, de alguma forma, aquilo em que tu verdadeiramente te vais tornar. Tudo o resto é secundário."


"Lembrar-me que inevitavelmente terei que morrer é a mais importante ferramenta que eu alguma vez encontrei para me ajudar a fazer as grandes escolhas na vida. Porque praticamente tudo - todas as nossas expectativas externas, todo o nosso orgulho, todo o nosso medo do embaraço ou fracasso - todas estas coisas simplesmente caem em face da morte, deixando apenas aquilo que é realmente importante. Lembrares-te que mais cedo ou mais tarde vais morrer é a melhor forma que eu conheço de evitar a armadilha de que temos alguma coisa a perder. Nós já estamos nús. Não existe nenhuma razão para não seguirmos o nosso coração."

Steve Jobs



3 de mar de 2011

Trem da vida




Uma metáfora para contar sobre a vida, como ela é...





O melhor de mim



Sofremos pelo que não temos, e muitas vezes, pelo que acreditamos que era nosso, e na verdade, nunca foi.
Sofremos, pela incerteza do amanhã que não nos pertence, mas que tentamos controlar.
Sofremos pelas amizades e afinidades que tentamos dominar, possuir sem medidas, e que se afastam de nós.
Sofremos pela doença que podemos ter, pela gripe que pode virar bronquite, e nos abatemos.

Sofremos pelo medo do imponderável, pelo que não podemos medir,
que não vemos, mas às vezes, podemos ouvir, e nos trancamos.
Sofremos pelas nossas faltas, e nos abatemos com as dificuldades que criamos, e estagnamos.
Por isso, as notas que não tiramos, as provas em que não passamos, os amores que não vivemos,
o abraço que perdemos, os cadernos amarelados, os cheiros da infância,
a velha chupeta guardada ou perdida, são doces lembranças, mas até nelas, sofremos.
Sofremos, porque não queremos nada simples, nem simplesmente viver, nem simplesmente amar.
Temos medo de nos entregarmos definitivamente ao amor, medo de sofrer uma dor maior, por isso, sofremos, até pelo que não sabemos.
E hoje, sabendo que o sofrer é uma antecipação da dor que nem
sempre viveremos, vou procurar conquistar aquilo que realmente me cabe.
E, se a dor me visitar, vai me encontrar mais forte, porque tenho a exata medida de tudo o que já passei, e sou o fruto maduro dessa árvore chamada vida.

Paulo Roberto Gaefke




1 de mar de 2011

Cérebro feminino





As mulheres demoram mais para pegar no sono porque seu cérebro fica povoado de pensamentos incessantes.
Nesta figura, cada bolinha azul representa um pensamento, mostrando o cérebro em funcionamento. Ô meu Pai, se de fato for assim, é mesmo difícil dormir...rs.







" Todos vivemos sob o mesmo céu, mas ninguém
tem o mesmo horizonte."

Konrad Adenauer




"Esqueci de ouvir meu coração, enquanto enxergava
a verdade de outro jeito."

Fernando Lapolli