“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


Carinhos recebidos



Neste espaço tenho guardados com carinho, imensa alegria e gratidão, o carinho que recebo dos amigos.


Sempre cuidando com carinho dos amigos, Rodolfo repete a generosidade em 2013...
Tu és causa e consequência de ti mesma.
Por isso:
És amor maior a cada dia.
És paz e serenidade que cresce.
És Poesia, és Beleza, és Mulher.
E segues teu caminho luminoso
Espalhando a esmo gotas de felicidade
(sim, sementes de teu ser).
Sem escolher o solo onde caem;
E eu tenho recebido alguns respingos,
E tu brotas em mim,
E eu vivo em ti.

E, 2012 esta surpresa bonita como é seu coração generoso, presente "entregue pessoalmente"


Para Denise

     Lembro-me dela exatamente como uma poesia. Ou uma borboleta. Ou uma mulher. Ou uma amiga. Ou seja, lembro-me dela exatamente como ela é.

Íris da Praia
FANTASIA
A lagarta, num momento de silêncio,
Descobriu-se borboleta.
Desdobrou maravilhada suas asas,
Secou-as ao sol quente da inspiração
E voou pelos jardins da poesia.
Estrofes por canteiros, versos por flores,
Rimas por néctar, métrica por pólen,
Inebriantes metáforas os odores,
Trovas, sonetos, indrisos, haikais,
Rosas, violetas, orquídeas, jasmins...
Pequenas flores silvestres, sem nome,
Versos soltos, estranhos perfumes.

Por vento os sentimentos mais profundos
Às vezes brisa leve, às vezes furacão,
Amor, desejo, ternura, paixão...
Por chuva as palavras indiscretas
Dizendo coisas secretas
Ou qualquer coisinha à-toa,
Buscando dar voz à mágoa,
Granizo, chuvisco, garoa,
Sereno, orvalho, pé d'água...


Por adubo os sonhos mortos
Ou amores já passados
E tantos caminhos tortos,
Projetos mal enterrados,
Tornando o solo fecundo,
Trazendo vida da morte
Conforme é a lei do mundo
E o livre arbítrio da sorte.

E enquanto houver luz do dia,
Voa! Voa, borboleta!
Voa, porque és poesia
Que só estará completa
Quando achares um poeta,
Seja ele crente ou ateu,
Mas que te ame, borboleta,
Que te ame... assim como eu.
*   *   *   *   *

POBRE CANTO MEU
Quisera eu cantar-te, minha amada,
Com a grandiloquência que merece
O fundo sentimento que me cresce
E jorra de minh'alma arrebatada.

Mas minha voz se cala e emudece
Só no pensar em teu vulto de fada,
Pois és a Poesia adorada
Que em rimas de amor em mim floresce.

Ah! como é pobre a lira deste errante
No extrair d'alma a tradução vibrante
Deste sentir que aumenta a cada dia!

Ó Musas! Dai-me o verbo altissonante!
Fazei do humilde verso um gigante
No qual eu cante a própria Poesia!
*   *   *   *   *

BARGANHA
Dou-te um milhão pelos teus pensamentos
E cedo por dez réis de mel coado
Este versejamento mal cuidado
Só por ficar contigo alguns momentos.

Por um olhar maroto e dourado
Dou-te cem beijos... não, dou-te duzentos;
E teus suspiros, que se vão aos ventos
Eu arremato num só lance ousado.

Dou-te mil versos por um só sorriso
Daqueles que te brotam sem aviso
Dos lábios orvalhados de luar;

E por um beijo teu eu ofereço
Aquilo a que ninguém pode por preço:
O mar do meu amor, o mor do meu amar.

     Feliz aniversário, Denise!

Niterói, outubro de 2012
Rodolfo Barcellos

PS: O dia da festa é 28 (mais um dia da Poesia); mas resolvi antecipar esta postagem para ter a chance de entregar-lhe o presente pessoalmente.



Meus sentimentos postos em versos, mais uma vez, porque a vida para ele é uma poesia sem fim!




Poema do tempo reencontrado


Há mundos, poetisa minha,
Que existem intocados
Mas só por nós visitados.
Neblinas.

Mundos que estão escondidos,
Feitos de espaços perdidos,
Pó de tempos esquecidos.
Sombras.

São lembranças esmaecidas,
Memórias mal revividas,
Fotos amarelecidas.
Saudades.

São céus verdes como mares,
Nuvens azuis pelos ares,
Frutos brancos nos pomares.
Loucuras.

Lá onde o tempo se finda
O espaço nasce ainda
Na espera de tua vinda.
Poesias.

Lá eu me deito em teu colo,
Lá eu me planto em teu solo,
Lá eu bebo tua paz.
Sonhos.

Existem lá mil verdades,
Enganos, versos tristonhos,
Neblinas, sombras, saudades,
Loucuras, poesias, sonhos.

E nesse tempo imanente,
Perdido e reencontrado,
Tu viverás teu presente,
Teu futuro e teu passado.

Rodolfo Barcellos
Abril de 2012




Rodolfo em sua infinita generosidade e imensurável talento aliado à sensibilidade sem limites, construiu a partir de um texto meu, um soneto, que "burilado" pela sua incrível alquimia com as palavras, se transformou nestes versos lindos. 






NO SILÊNCIO

No silêncio escutei a voz dos ventos
E dos suspiros.
No silêncio ouvi tristes pensamentos
Que não são meus.
O Tempo sussurrou-me seus segredos,
Gotejando em segundos que escorreram
Como lágrimas na face da Eternidade.

E os murmúrios que jorraram dessas fontes
Esvaíram-se em mil constelações,
Em estrelas que brilharam silenciosas,
Eternamente mudas,
No olhar parado da minha solidão.

Busquei cantigas que há muito se perderam
Na bruma espessa da saudade antiga,
Na voz de meus amores que se foram
Para onde?
Para onde o amor se esconde.

No silêncio se abrigaram os gemidos,
Os murmúrios que escaparam dos lençóis,
As promessas que duraram um momento,
E as juras com prazo de vencimento
De amores que fugiram... há quanto tempo?

No silêncio Deus me fala, e eu escuto
A voz que não é mais da solidão.
No silêncio Deus me olha, e eu vislumbro
A luz que agora vem da escuridão.

SUSPENSE E PROFECIA

O Tempo para,
E ouço cantigas que voltaram do passado
Nas asas do silêncio.

A ALVORADA

Mas, eis! O Tempo fecha o seu ciclo
E o céu no oriente, pouco a pouco,
Expulsa de si mesmo a escuridão;

E a luz da Alvorada engolfa o mundo
E cresce em cores a cada segundo
E afugenta-me da alma a solidão.

E junto à escuridão vai-se o silêncio
Nos gorjeios de pardais e sabiás
No zumbir inquieto e forte dos insetos.

E quando o sol desponta no horizonte
E seu primeiro raio, mensageiro,
Busca o mais alto píncaro do monte,
Beijando a flor, que se abre por inteiro,
Rasga-se enfim a bruma de tristeza
Que me envolvia o coração silente;
E minha alma canta toda a beleza
Do amor que chega, poderoso e ardente!

Rodolfo R. Barcellos
Fevereiro de 2012





Aqui  tem a história de Pour Denise.





Sei que um dia vou te conhecer
Pra te amar
Pra te querer

Sei que um dia vou te encontrar
Pra te abraçar
Pra te beijar

Sei que um dia vou te conhecer
Pra te amar
Pra te querer

Sei que um dia vou te encontrar
Pra te abraçar
Pra te beijar

E teu sorriso brilhará iluminando a solidão


Sei que um dia vou te conhecer
Pra te amar
Pra te querer

Sei que um dia vou te encontrar
Pra te abraçar
Pra te beijar

E teu sorriso brilhará iluminando a solidão

Sei que um dia vou te encantar
Pra te cantar
Esta canção

Sei que um dia vou te encantar
Pra te cantar
Esta canção 

Eu te amarei
Para sempre
No espaço infinito do mundo
E te adorarei
Sem cessar
Sem perder um segundo

Uma noite vou te conhecer
Pra te amar
Pra te querer

Uma noite vou te encontrar
Pra te abraçar
Pra te beijar

E teu sorriso brilhará iluminando a solidão

Sei que um dia vou te encantar
Quando cantar
Esta canção

Sei que um dia vou te encantar
Quando cantar
Esta canção

Rodolfo R. Barcellos
Janeiro de 2012


SOBRE GATOS, BORBOLETAS E ESCORPIÕES...

Em vinte e oito de outubro eu estava refém, trancada no porão da minha internet e não pude dizer à Denise sobre o imensurável cesto de bons pensamentos que colhi pra ela na ocasião... Foi o aniversário dela, a moça cuja simpatia e “garotice” me contagiaram sem muito esforço. Decidi tocar bem alto uma música pra ela... Decidi dedicar-lhe um poema. Então falei educadamente com o Bruxo, que já havia trabalhado como investigador a fim de descobrir uma música da qual ela gostasse imensamente: “Se vira, quero um poema lindo pra enfeitar essa postagem”... Então, eis o afago para Denise, porque afagar os amigos é sempre bacaninha...




O trem partiu de Aquário
Com destino a Escorpião;
Já com os de Sagitário
Capricórnio no vagão


Peixes no itinerário
Gêmeos, Câncer e Leão;
Passou por Virgem no horário
Mas logo deu confusão

No ramal ferroviário
Faltou comunicação
Tudo se fez ao contrário
E Libra ficou na mão

Inquietude e Relicário
Pedem hoje teu perdão
Pois no teu aniversário
Não estavam no salão.

Mas até prova em contrário
Nessa música, então,
Neste nove do Brumário
Vai o nosso coração.

Assinado Ro e Mi...








Parabéns, Denise!


Minha querida amiga,
essa é minha lembrancinha pelo teu Niver!
Espero que aprecies, fiz com carinho imenso pra ti!

Beijossssss



DIRETO DAQUI:

http://botoeseanjosmimos.blogspot.com/2011/10/parabens-denise.html


Para Denise

Scorpio - Josephine Wall - Direitos Reservados


A Graça me ensinou a fazer Hai-kais. E usou como kigo (tema) "Leão na floresta". Acho que ela adivinhou que eu iria precisar, eventualmente, de um "Escorpião no Sol" para homenagear nossa querida Denise, que aniversaria hoje. Sim, é festa no "Tecendo Idéias"...


Nota: a haiga (ilustração) é de Josephine Wall.


Um Hai-kai para Denise


Escorpião no Sol:
Nasce o fio candente
 A tecer idéias.
Fonte: thaisehelena.blogspot.com


E a Lu Cavichioli me ensinou a compor Indrisos. Com uma mestra tão poética e competente, seria vergonhoso se eu não produzisse alguma coisa que prestasse. Então, lembrei-me dos versinhos que fiz no nosso primeiro contato (O Silêncio de Denise). E taí um Indriso pra você:


Um Indriso para Denise


As irmãs de Antares
Tecem tramas em suas pequenas mãos
Donde nasce um lindo manto;


Pressenti, no silêncio ao meu redor
O forte sentimento da paixão
Entre serenas azaléias;


E eu fiz-te então versos quentes,


Perdido nos eflúvios do amor.
"As nativas de Escorpião têm uma
beleza luminosa e sedutora"



Pois misturando a Graça e a Lu - quer dizer, o Hai-kai e o Indriso - e mexendo bem, com o acréscimo de alguns ingredientes, saiu-me um soneto aproveitável. Esse também é pra você, Denise.


Um Soneto para Denise


Tu tecias com o fio das idéias
Lindo manto de silêncio acolhedor,
Quando eu, perdido  entre as azaléias,
Pressenti tua presença ao meu redor.


Fiz-te então um sonetinho inspirado
Na quietude repousante do momento,
Sem cuidar que deste gesto delicado
Nasceria este tão forte sentimento.


Hoje Antares e as irmãs dormem serenas,
Mergulhadas nos eflúvios do Sol quente,
Donde haurem a força de Escorpião;


E em silêncio voltam tuas mãos pequenas
A fiar versos do mesmo amor candente,
tecer a mesma trama da paixão.


Rodolfo Barcellos


Aproveite bem sua festa, menina... e de mim receba hoje um abraço especialmente carinhoso e um beijo bem ali, embaixo da orelha...


PARABÉNS!



DIRETO DO SETE RAMOS:




28/10/2011

PARABÉNS




Que a força que rege seu ser não se enfraqueça diante das tribulações.
Que os sonhos não alcançados sirvam de estímulos na realização de outros.
Que as dificuldades encontradas fortaleça sua fé.
Que seu sorriso alimente sua alma quando os dias amanhecerem cinza.
Que sua paz, equilíbrio e serenidade tornem seu caminho cada vez mais florido e feliz.

Celebrar o aniversário é um gesto de agradecimento ao PAI que nos deu o presente mais valioso:

A VIDA!


Denise, desejo saúde, felicidades e amor. Deus me presenteou com sua amizade. Com você aprendi os valores essenciais para construir uma amizade verdadeira. Suas atitudes revelaram seu caráter. Discreta, humana, e verdadeira. Seu comportamento me fez descobrir sua profissão que realiza com competência e amor.

Temos idade para ser irmãs, mas os seus cuidados para comigo são de mãe. Obrigada, mamis!


Nas suas páginas, Tecendo Ideias e Alinhavos do Tecer , encontramos seus textos, artigos e crônicas que nos fazem refletir pela importância dos assuntos abordados. Convido a todos para conhecerem suas páginas, vocês vão gostar e serão recebidos com todo carinho.

Oração por mim mesma.

Olhos, me mantenham sempre alerta para que eu não deixe de ver o instante presente com limpidez ou o horizonte que se descortina à frente...

Boca, formule as palavras com clareza e suavidade para que jamais machuquem os sensíveis...prefira silenciar, neste caso.

Ouvidos, não transformem as mensagens naquilo que eu gostaria de ouvir, e sim, me ofereçam a alternativa de discernir as intenções, para que eu não cometa enganos impossíveis de reparar...

Pés, me conduzam em segurança nos terrenos íngremes e permitam que eu acelere os passos nos momentos sem risco para cair ou desviar-me do rumo certo...

Mãos, acolham com amor tudo de bom que a mim chegar, e jamais se fechem para o amigo que precisa de vocês, ternas e gentis...

Cabeça, jamais tente subjugar minhas emoções mais puras e verdadeiras, tentando substituir o sentir pelo racionalizar...

Braços, não se neguem a estender e envolver no mais gostoso e quente abraço àqueles que meu coração deseja sentir bater no peito o outro coração...

Pernas, não se recusem a conduzir meu corpo cansado, pois preciso de vocês para chegar nos lugares em que o coração pediu porque o Universo indicou...

Peito, abrigue em ti toda a vida que já foi vivida, e não se recuse a abrir espaço para o novo, pois serão as novas histórias que te manterão aquecido, pleno e cheio de Luz!!

Coração, lampeje os sinais de teu sentir, sem reservas, para que eu perceba aquilo que o entendimento consciente não captar de pronto. Salve-se me permitindo amar com toda a verdade e intensidade, pois assim te mantenho irrigado, vivo e imortal...
Percepção, não me falhe nunca, principalmente nos momentos mais cruciais...

Emoções, fluam em cascatas para que me inundem de alegria e satisfação, proporcionando aos sentidos as vivências necessárias para que me componham numa mulher justa, amável, confiante, determinada, doce, equilibrada e feliz...

Confiança, jamais me abandone, pois sem ti posso sentir-me frágil, e isso pode gerar enganos de preços altos à pagar...

Sabedoria, me oriente nas decisões e me faça perceber os sinais que o Universo envia. Sem eles a caminhada fica incerta e sem direção segura...

Liberdade, se instale no conforto de minha alma livre, porém, não me detenha os passos decisivos sob qualquer pretexto...

Ternura, não deixe de abraçar meus sentimentos mais puros, porque gosto mais de mim quando te sinto presente...

Ponderação, não seja excessiva a ponto de bloquear o caminho ou construir muralhas a minha volta. Se faça presente com suficiência...

Tolerância, me mantenha humanamente pautada na justiça que concede frutos preciosos, pois não detenho o saber e nem a verdade sobre nada...

Bondade, me cerque de seus fluídos bons, derramando sobre mim o amor e as melhores atitudes que eu possa ter...

Sorriso, permaneça para sempre iluminando meu rosto, para que eu contagie àqueles que amo e contribua com os incrédulos de que a alegria transforma...

Ressentimento, te exorto de meu espírito iluminado. Gosto de manter-me livre de rancores e sentimentos nefastos a minha alma...

Maternidade, dádiva Divina que me foi concedida, mantenha o vínculo amoroso e essencial entre mim e meus maiores amores, pois só através dessa comunhão me tornei uma mulher completa!

Amor, permeie minha vida para que eu construa meus dias de forma a, no futuro, olhar para trás e sentir gratidão pela estória que escrevi...

Vida, não me apresente o medo, preciso ser livre dele para seguir confiante nas minhas escolhas...

DEUS, comungue em mim tua vontade e meus desejos, unificando vida e sentido.

Que assim seja.

Amém!


Muito linda, não é? É de autoria da Denise Araújo, corram lá para conhecer seu espaço.

Um ótimo final de semana a Todos!

DIRETO DO RESERVAS:

http://reservadeemocoes.blogspot.com/2011/10/parabens.html



28/10/2011 
 PARA DENISE



Como flor ... espalhas perfume

como luz ... iluminas caminhos

como sorriso ... mostras o teu coração

como Ser que és ... ensinas através de tuas provas.



Depois de um tempo
É
preciso parar para sentir
No fundo do coração, o
Instante onde a
Sabedoria se manifesta,
Envolvendo-nos no Amor.

Meu carinho e minha homenagem hoje é para a amigamada Denise do Tecendo Ideias.





Alguém apaixonada pelas borboletas.

Alguém em constante transformação.



Como dizia Clarice:

Borboleta é pétala que voa.


Então voa amigamada,
segue esse teu coração repleto de amor e
distribui teu saber e tua luz onde quer que vás.
Não olhes para trás, mas ... se em algum momento
sentires que deves, olha ... e verás lindas flores
que nasceram no caminho que pisaste.
E isso só foi possível graças às lágrimas que
ali derramaste e permitiram às sementes perdidas
em terra seca, que germinassem e florescessem.


Denise, recebe meu carinho, minha gratidão, meu amor.


Feliz Aniversário



DIRETO DO BLOGUINHO:


28/10/2011
 DENI_SE(R)



Não sei contar como nos conhecemos, mas a empatia foi assim - não de cara - de alma imediata. Essa moça, linda de viverrr, foi logo se transformando em Dê,amada, irmiga, irmigamada. São mudanças as quais não tem a menor explicação e nem perco tempo em buscá-las. Falar de Deniseé dizer de uma mulher atenciosa com todos e tudo ao seu redor. Apegada à família, quase derrubou meu queixo quando a descobri vovó!!! Já fiz alguns tantos pedidos para ela e mesmo tendo muitos afazeres sempre me atendeu. Imortaliza coisas nossas com suas mãos, amorosas, de tecelã. É que essa moça, gosta mesmo de se sentir útil e necessária. Disciplina, praticidade, lealdade, gosto pelo trabalho, confiabilidade, solidez e eficiência são suas marcas registradas. Não admite superficialidade nem covardia. Com os pés no chão, não se deixa levar por nada que se mostre leviano ou propostas sedutoras demais. Sua sensibilidade é um dos seus encantamentos. Deixa esparramada, em cada comentário que faz sua escuta apurada. Também convenhamos, ser psicóloga não foi uma decisão por acaso. Amável e atenta aos detalhes nada lhe escapa e ficamos assim cativos com essa Deni_SE(R). Tecelã primorosa usa de linhas invisíveis para unir e reunir amigos.E ficamos todos de queixo caidinho com o resultado final. Quando desejo ter as palavras certas, para dizer de uma amada, elas desobedientes, escapam. Dê_scubro assim que, de fato, não existem... Não há dicionários, nem manuais, onde encontro as da alma. E é num silêncio, Dê_ferente, que digo: AMODÊ! Desse jeito demoDê e simples de meu ser. FELIZ NATAL IRMIGAMADA! E não se esqueça de “ir ali e ser feliz” em todos os instantes desse seu novo ano de VIDA.


P.S: Não podia pedir pra aniversariante...então, agradeço, mais uma vez e sempre, a ajuda desse Peludim, Xipán/Tatto, em forma de GENTE pela criação dessa arte. Obriagada amado!


DIRETO DO DIVÃ:

http://toforatodentro.blogspot.com/2011/10/deniser.html


Rodolfo
 in Coment no Tecendo:


O silêncio é o teu mestre. Não o contradigas, mas pergunta-lhe sem receios. Não lhe exijas que te conduza, mas pede-lhe o mapa e a bússola, e traça tu o teu rumo e caminho. Apoia-te no cajado da esperança e da fé, e palmilha sem medo as trilhas do mundo.
Beijos.

De um verso a um Soneto:




O silêncio de Denise.

Há silêncios que condenam.
Há silêncios que constroem.
Há aqueles que acrescentam.
Há também os que nos doem.

Há alguns que são covardes;
Há-os heróicos também.
Há os que geram verdades,
Há os que lembram alguém.

Teus silêncios me fascinam
Com segredos murmurados,
Que rugem dentro de mim; 

Teus silêncios me dominam
Os sentidos condenados
A amar-te sem ter fim.



Em 28 de outubro de 2010, a Tati, do Pergunta em resposta, presenteou-me com este post-surpresa. Muita alegria e emoção fizeram aquele meu dia muito mais feliz!


Obrigada, querida!



DIRETO DAQUI:
http://www.perguntasemresposta.com/2010/10/dia-de-festa.html


28/10/2010

Tecendo Ideias para Denise




Denise


Pra você, 
com carinho,
esta simples homenagem.

Feliz aniversário!


Grata por trazer momentos de paz 


a todos que te visitam.


Que esta nova etapa seja repleta de bençãos.




O sonho

Sonhe com aquilo que você quer ser, 
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. 
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas. 
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram. 
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.


Clarice Lispector


DIRETO DO BLOGUINHO: