“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


24 de mar de 2011




A viagem, a gente faz com todos, mas a travessia, esta é solitária...


13 comentários:

Tati disse...

Muitas vezes é difícil entender isso, e saber qual o limite do coletivo e da responsabilidade individual. Tem horas que acho que encontrei o caminho, mas dali a pouco dou uma escorregada. rsrs
A gente vai tentando, não é?
Beijos.

Maria Tereza Venzke disse...

Oi amada,

Pode ser menos solitária, se olharmos p/ quem nos leva pela mão...
Que o Divino Mestre ilumine teu caminho nessa travessia.

Bjus no coração


Tereza

Jeanne disse...

nascer é tão solitário que faz o bebê começar desde cedo a agarrar-se a todos à sua volta.
Pura ilusão, pois que somos sempre sós, os amores nos fazem companhia em turnos, depois somem...
e cá estamos sós novamente...
até a travessia a gente se distrai com as trocas de turnos, amigos, familiares, amores, cada um tem um tempo de convívio na viagem da vida...
Ih! viajei!
beijos

Xipan Zéca disse...

Crêjo quê NO....!

"Pela mão levo a criança" Nunca estamos só, meRmo na travessia.

Eu acho né!
Deusssssssssssskiajude
Beijo
Tatto

Julio Cesar disse...

Bom Dia Denise! (com a boca bem cheia como merece sempre o seu, igualmente de sempre, sorriso.

Sim, solitária. A felicidade minha provém da bagagem contida em meu coração, index de minha alma, possuidora dos meus desejos e alegrias vividas e esperadas fortalecendo cada novo passo não deixando a jornada enfadonha.
Alegro-me sempre que estou por aqui ou daquui lembro, pois estas presente na minha bagagem.

Que a felicidade orvalhe a cada amanhecer o jardim de tua alma.

[você sempre a decorar a taberna com esses quadros maravilhosos]

Nesses dias em que estive ausente mas nunca deixando de estar presente, sentar a essa mesa para prosear e deliciar-me com seus sucos são objetos de saudade. A-li-as (quebrando erradamente para ser tal como ti pronuncia...rs), al-guem...al-guem deveu-me a companhia de uma cafe aqui em sampa, certo?rs...

bom...vamos ao suco antes que de tão mareado eu nem te veja direito.
Julio

Denise disse...

Certamente, Tati, abrindo caminho mediante a ampliação da consciência, até que, muitas das coisas que pensávamos ser primordiais, ganham seu lugar e desimpedem a passagem...lições diárias, observação constante e evolução gradativa...menina, tem horas que dá uma pressa...rsrsrs

Bjo grande, bom fds

Denise disse...

rsrsrs...vc é um amor mesmo, me lembrando de um "detalhe" tão importante como este...teus passos junto aos meus fazem esta diferença, maninha...obrigada por me refrescar a memória, e por estar presente nessa grande viagem...tua mão já me salvou tantas vezes que até nem sei...rsrrsrs

Bjo enorme!

Denise disse...

Bem, falávamos mesmo de viagem, não é Jeanne?...rs
Pois é, vc me lembrou da analogia das estações de trem, onde nosso vagão acolhe novos companheiros de viagem, enquanto alguns se despedem e partem...outros passeiam pelo trem, mas voltam...e alguns, ainda, teimam em pedir reserva de lugar, mesmo não pretendendo embarcar ou voltar...o destino, cada um desce no seu.

Que bom tê-la no meu vagão!!
Bjossss

Denise disse...

Pois é a-mico, eu considerei esta "solidão" como ausência de pessoas outras, mas é certo que temos mãos fortes e amorosas a nos ajudar a transpor o caminho, mesmo viajantes companheiros, tantas vezes anjos invisíveis a voar ao nosso lado, rumo a um destino comum...

Um ótimo fds, não abuse nas travessuras pra não comprometer a travessia...rsrsrsrs
Bjão!

Denise disse...

Juuuuuuulio!
Nooooossa, a surpresa (BOA) deste mês tua volta...que saudade menino!! Guardei tanto suco que tive que jogar fora...rs...imagino que o café tb tenha esfriado aí...rsrsrsrsrrs

Sabe meu querido, estar na bagagem do outro me parece ser ainda mais importante do que estar junto - pq esse período pode ser efêmero, mas o que importa é o que FICA.
A-DO-REI estar na tua bagagem (juro que vou tentar emagrecer pra diminuir o peso...kkkk), e bem sei do que teu coração é capaz de proporcionar a vc e àqueles que te conhecem, e do quanto vc aproveita essa viagem, mergulhando fundo e aprendendo tanto...compartilhar com vc é um jeito doce de caminhar.

Um enorme beijo...agora sai do tapete vermelho e finge que não é celebridade na Taverna...rs...senta e saboreia teu suco!! (o café vai ter que esperar um cadin mais de tempo)

Cantinho She disse...

Sensacional, pois é a mais pura verdade, Dê! E que imagem mais linda! Viajei nela aqui... ;) Beijo, beijooo!
She

Denise disse...

Oi She!!
A gente esquece coisas pequenas, o simples...e no entanto, não passa disso...tudo é tão simples...
Bjo queridona!

Silvana Alves disse...

a travessia... muitas das vezes dolorosas, mas é para o puro crescimento