“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


30 de nov de 2009


O desabrochar da vida está intimamente em comunhão com nossos sonhos. E a coragem em realizá-los, fortemente vinculada à fé de conseguir chegar no lugar que nos dizem que não existe!
A paz é o caminho...tudo o mais se dilui na caminhada...

Caminho e caminhantes, nem sempre garante passos não errantes...


Quando o foco está onde o coração anuncia, o caminhar é mágico. Flui com leveza o trajeto, passo a passo num compasso harmonioso, percorrendo a distância entre o sonho e a sua realização. Quando a lente de ver o mundo desfoca o desejo, a marcha fica lenta e o caminho, sem fim...

A vida é igual, sempre em curso, mas poucas vezes vemos o trajeto...

A dança da vida percorre o solo de palcos improváveis, mas incorpora personagens e cenários, garantindo a caminhada...

Você pode realizar as aspirações de seu coração...



"A sua força flui e reflui em obediência ao seu pensar. Se você tem certeza de que alcançará o objetivo e alegrar-se-á com os resultados, a força interna sente um forte chamado e se põe em atividade; se tem dúvidas, ela treme; e, se está convicto do insucesso, ela se anula. Creia que pode realizar as aspirações do seu coração, que para você é bom, justo e verdadeiro. Quando você crê a crença impele as forças, e essas, a ação e a efetivação. Use a sua força. As esperanças no resultado despertam a força da alma."

Autoria não divulgada.

29 de nov de 2009

Arte em areia



Sensibilidade e talento da artista ucraniana em animação com areia. Vale conferir!

O Silêncio da alma


Lembre-se: os silêncios mantêm os segredos, portanto, o som mais doce é o som do silêncio. Essa é a canção da alma. Alguns escutam o silêncio na oração, outros cantam a canção em seu trabalho, alguns procuram os segredos na contemplação tranqüila. Quando se alcança a maestria, os sons do mundo se apagam, as distrações se aquietam.

Toda a vida se transforma em meditação. Tudo na vida é uma meditação na qual se pode contemplar o Divino e vivendo dessa forma, aprendemos que tudo na vida é bênção. Já não há luta, nem dor, nem preocupação. Só há experiência.

Respira em cada flor, voa com cada pássaro, encontra beleza e sabedoria em tudo, já que a sabedoria está em todos os lugares onde se forma a beleza. E a beleza se forma em todas as partes, não há que procurá-la, porque ela virá a ti. Quando ages nesse estado, transformas tudo o que fazes numa meditação e assim, num dom, num oferecimento de ti para tua alma e de tua alma para o Todo.

Ao lavar os pratos desfruta do calor da água que acaricia tuas mãos. Ao preparar a ceia sinta o amor do universo que te trouxe esse alimento e, como um presente teu ao preparar essa comida, derrama nela todo o amor de teu ser.

Ao respirar, respira longa e profundamente, respira lenta e suavemente, respira a suave e doce simplicidade da vida, tão plena de energia, tão plena de amor. É amor de Deus o que estás respirando. Respira profundamente e poderás senti-lo. Respira muito, muito profundamente e o amor te fará chorar...de alegria.

Porque conheceste teu Deus e teu Deus te presenteou com tua alma. Faz da tua vida e de todos os acontecimentos uma meditação. Caminha na vigília, não adormecido. Move-te com a perfeição, não sem ela e não te detenhas na dúvida nem no temor, tampouco na culpa ou na auto- recriminação.

Vive no esplendor permanente, com a certeza de que és muito amado. Sempre és Um com Deus, Sempre és bem-vindo à casa Porque teu lar é Meu coração e o Meu é o teu.

Somos tudo o que é, tudo o que foi e tudo o que será.

Neale Donald Walsch

27 de nov de 2009

Amor Incondicional



Tantos tipos de amor tenho visto por aí. Amores fracos, desnutridos de coragem; amores fortes, que atravessam muitas barreiras, mas que em certo momento tropeçam numa pequena pedra, caem e não conseguem mais se levantar.

De tantos e todos os tipos de amor que conheci, houve um que jamais esquecerei: o amor incondicional, aquele que existe apesar de, e que atravessa qualquer tipo de tempestade, tropeça em muitos obstáculos e mesmo assim não deixa de existir; não altera a sua rota, não diminui a sua dimensão, não perde o seu peso, não permite que o seu brilho seja ofuscado. Só ama incondicionalmente quem é possuidor de uma alma grande, e esse tipo de alma normalmente é acompanhada de um espírito de luz. Amar assim é não viver subjugado a "mas..." e "poréns...", é não ter critérios para doar esse amor, é não exigir troca e abrir mão de reciprocidade.

Quando se ama incondicionalmente tem um espaço dentro do cérebro que fica reservado em definitivo para que nas vinte e quatro horas do dia o pensamento não se afaste do objeto desse amor. Já no coração, não existe um espaço designado para guardá-lo, porque ele é todo esse amor, vivenciado e sentido enquanto ele bater.

Amor incondicional não tem orgulho de nenhuma espécie. Não se envaidece de sua capacidade, nem de sua força, não tem necessidade de alardear a sua existência, nem demonstrar o seu imenso universo, ele é simplesmente um amor humilde, puro e despretensioso e justo por isso se torna grandioso. Corações que vivem esse tipo de amor, são generosos, eternos, mesmo depois que param de bater, são sublimes e por isso conseguem guardar dentro deles tanta ternura.

Amor incondicional não faz de conta que é, não se obriga a desistir de si mesmo, não precisa viver de fantasias, nem andar travestido de ilusões para prosseguir o seu caminho. Esse amor do qual estou falando é por si só inteiro, não agoniza e muitas vezes inexiste aos olhos dos outros, mas quem ama incondicionalmente, sabe a receita exata de como vivê-lo sem dores. Felizes daqueles que despertam essa maneira de amar em alguém, esses sim, têm motivos de sobra para se orgulhar por terem conseguido atingir de forma tão especial um coração carregado do mais puro dos sentimentos.

Amor se torna incondicional quando ele já se acomodou dentro do peito, já se conformou com a estrada que terá que percorrer e já não há mais possibilidade de derrapar em nenhuma curva desse caminho, nem ser atropelado por qualquer dúvida. É quando também, o que ficou para trás já não importa e o que está por vir não vai mudar nada.

O amor incondicional é aquele que doa o melhor de si, mesmo que esteja recebendo o pior de alguém, porque ele não depende de ser querido, nem de ser aceito e não esmorece se for ignorado. Esse amor é daqueles amores que no passado já sangraram muito, latejaram, abriram enormes feridas, mas que ainda assim não deixaram marcas nem cicatrizes, porque a partir daí, resplandeceram e passaram a viver em eterno estado de graça até o instante que se eternizaram.

Há quem diga que o amor incondicional é masoquista, isso não é verdade, esse tipo de amor é o inútil. O amor inútil sim, alimenta-se de sofrimento, resiste a tudo com esperanças de alcançar o seu objetivo, que já ficou bem claro, não será conquistado. O amor inútil é aquele que já foi embora mas saiu tão mansamente que nem deixou que percebessem sua partida, ao contrário do incondicional, que se instalou dentro de alguém e não pretende procurar a saída.

O amor incondicional não corre atrás de sonhos impossíveis, não precisa disso. Ele já é maduro, há muito deixou de ser adolescente, e envelhecer também não está nos seus planos, porque o amor que se torna velho, é um amor cansado, desgastado, exaurido. Já o incondicional é e sempre será, ativo, independente, coerente, auto-suficiente, porque se reserva o direito de ser solitário e ainda assim completo e realizado, porque reside nele a certeza de sua inocência, pureza e sinceridade.

Existe um encontro marcado entre o amor incondicional, a glória e o esplendor em algum canto do mundo, em algum instante da vida ou em algum momento após a morte, mas ele não conta os dias para isso, nem sequer consulta o relógio, embora para ele, o momento desse encontro seja a grande magia da sua existência.

Amor incondicional é de uma elegância imensurável, de uma postura invejável e de uma personalidade unica. Felizes daqueles que são merecedores de serem amados incondicionalmente e mais felizes ainda, aqueles que se permitem amar assim, porque são eles os grandes heróis da vida. Infelizes daqueles que não conseguem perceber quando despertam esse tipo de amor, que não têm a sensibilidade de sentí-lo ao seu redor e valorizá-lo independente do que podem oferecer a ele.

Amar incondicionalmente é uma arte.
Ser amado assim, um presente divino.

Silvana Duboc

Victor Hugo


"As palavras tem a leveza do vento e a força da tempestade."

26 de nov de 2009

Amor...sublime amor!


Como se fala de amor! e como parece, ao final de tantas ponderações, que o amor machuca, fere, maltrata. E morre. São enganos que só as pessoas que viveram experiências amorosas felizes podem desmistificar. Me candidato, certificando a veracidade da afirmativa. A sorte de receber esse presente e construir a maravilhosa bagagem que compõe minha vida, me concede esse aval. É tão simples, perfeito e grandioso que se torna inenarrável, dispensando maiores argumentações.
O amor é um presente divino - Sua própria Presença! - e como tal, desconhece maus tratos; em suas marcas - profundas - deixa as melhores recordações. Vale lembrar, tão-somente, que a morte do amor é fato impossível. Pode adoecer, adormecer e esmaecer. Morrer, não. Se transforma e ganha vida eterna, em outra dimensão.
Claro que não posso falar por ninguém além de mim mesma, mas é tão bom amar e ser amada, que repetir a experiência só pode ser comparado a adoçar com mel, porque reprisar a essência amorosa numa mesma vida, é trazer à cena o sagrado que dela foi momentaneamente retirado...ou dizer que é (mesmo!) um presente que vem direto do céu!

25 de nov de 2009


"Roubei"...rs


As mudanças mais significativas são silenciosas, vagarosas e não costumam andar sós. Aliás, é um processo de solidão acompanhada, porque o isolamento voluntário recruta a coragem - que é de poucos - para conhecer a essência que produz os estímulos que farão os ajustes necessários no roteiro da existência. Calar os ruídos medíocres que podem contaminar o ponto central de nosso equilíbrio é tarefa dos treinados no silêncio sereno da busca de entender algo muito maior.


Palavras? pra que?

Hélio Barros


"Não é o amor que dói, é a espera..."

Walt Whitman


"Sou uma contradição. Sou amplo. Contenho multidões."

Arnaldo Alvaro Padovani



"Ainda que haja noite no coração, vale a pena sorrir para que haja estrelas na escuridão."

Amor interrompido



Toda história de amor não vivido - ou mal vivido - mal resolvida, é sofrida.
O amor interrompido provoca um sentimento inexplicável que cabe dentro da idealização de um sonho que se desfez. Num dia improvável o desfecho acontece, e fica presente o gosto amargo da fracassada incompletude, o ideal que não se concretizou; a pormenorizada imaginação do que seria, mas não foi.
Todas as tentativas de sobrevivência esbarram no sentimento que o coração rasgado pela perda, abriga. Sem remédio ou disfarce, lateja o vazio que esse amor queria viver e não se cumpriu, restando a doçura das lembranças que estanca um pouco o jorro das emoções.
Amores ceifados repentinamente congelam os sentidos - roubam o sentido - e despedaçam os corações. Amores interrompidos são como as noites abafadas, intermináveis, escuras, vazias. Fazem explodir a cor viva da dor se derramando. Os amores feridos dessa forma são aqueles de domínio estritamente particular, incompartilháveis, viscerais. Tendem a ser lembrados como o amor perfeito. Íntimos da alma, cingem o peito apaixonado e repousam na segurança da eternidade, porque não morrem de fato, adormecem.
Os amores interrompidos se aliam com o tempo e convocam as imagens felizes para instrumentalizar a pessoa que precisa superar a fúria avassaladora de uma saudade sem fim....o que o coração sentido não sabe, é que um dia essa abstinência vai passar, porque não há como privar a vida da chegada de dias mais felizes.

Nikos Kazantzadis



Você tem o seu pincel, tem suas tintas, pinte o paraíso e depois entre nele.

24 de nov de 2009

Arturo Graf


"Quem se despojasse de todas as ilusões, ficaria nu."

23 de nov de 2009

Mario Soldati

"Há momentos em que a delicadeza ou o tato exigem que certas coisas permaneçam não ditas."

Erich Fromm


"Amar é muito mais que um sentimento arrasador, é uma decisão, é um juízo, é uma promessa."

O por-do-sol encomenda a noite...


"A noite é a metade da vida… e a metade melhor."
Goethe

Sutilezas...



"...tem uma transformação em ti...a vida está te colorindo pouco a pouco"
Si

O caminho ideal


"Nada há de te fazer parar quando segues o caminho que faz teu coração vibrar."

♥ Desconhecida autoria

21 de nov de 2009

Fraterno amor!



Sempre cri em anjos. Parece que eles assumem diversificadas faces, e se na forma humana não possuem asas, seus braços amorosos certamente nos envolvem, protetoramente.
Dois desses seres especiais que compartilham minha vida têm conjugado o verbo cuidar, amorosa e generosamente nos últimos dias. Não se furtam ao esmero de proporcionar-me conforto físico e ao espírito, arejando com suas alentadoras palavras a alma que tão bem conhecem, saciando-me a sede de afeto cuidador.
Existe muita gente que habita o mundo, mas existem pessoas cujo mundo tem a graça de ter, é o caso desse casal de anjos queridos e seus filhos adorados.
Temos uma comunhão pouco comum, é fato, mas os elos que nos unem são inquebráveis, indissolúveis. Os sentimentos que nutrimos é recíproco, amoroso, pleno de partilha e eterno. Somos raros pelos costumes sociais, mas certamente somos mais felizes por termos a alegria de compartilhar as vidas. É delicioso relaxar a guarda, esquecer a vigília e...simplesmente poder ser. Aqui e agora, eu sou. E sou eterna e imensamente grata pela acolhida generosa, pelas palavras francas, pelas emoções compartilhadas nas horas felizes divididas. Vocês são a mão amiga estendida, solidária e forte no amparo curador.
O zelo com que inauguram cada dia pensando em meu bem-estar, aceitando sem questionar a reclusão ou o silenciar, as risadas partilhadas, o subir e descer escadarias de construções, quando me conduzem mostrando as conquistas ainda desconhecidas pessoalmente, jantares, almoços, visitas, fotos registrando cada momento inesquecível, o aroma delicioso da cozinha, as conversas noturnas intermináveis aos pés do pergolado. Nos cafés da manhã minha alma já sorri, acarinhada. Mas o que mais me deixa feliz e cheia de pose, é a apresentação...rs
Pra quem sempre cuidou, ser cuidada é um presente grandioso. E fui dupla e lindamente abençoada, porque meu contato com o amor nesta temporada me devolveu Cristo, além de mostrar-me que a eternidade das relações escolhidas pelo coração é uma graça que possuo.
Gratidão é um sentimento que permeia os corações e dispensa símbolos para se expressar. Como estou fazendo uso de palavras, registro meu abraço bem apertado e o meu muitíssimo obrigada declarando que amo vocês, eternos!!


Para finalizar, pego emprestado este tesouro em palavras e imagem:

"As mãos que trabalham para o bem multiplicam os afetos, reduzem as carências. As mãos são uma ponte para o coração e dão sentido ao Amor Universal." (D.A.)

As mãos amorosas tocaram meu coração, que é infinitamente grato pelo presente de todos estes dias no seio da nossa família reunida...

OBRIGADA, DE TODO CORAÇÃO,

fica o tesouro que temos em nossas mãos, neste Fraterno, terno e eterno amor!





20 de nov de 2009

Oportuna reflexão


" ...quase sempre estamos nos relacionando com situações já criadas, há mais tempo, e menos envolvidos com a criação de nosso agora..."
Presente de MTV

Para criar a própria reinvenção, é preciso estar rigorosamente no presente, no agora! O futuro está sendo construído, gestado, no dia de hoje. Por isso tão oportuna a reflexão...grata pela preciosa colaboração ao sempre presente processo de busca e crescimento.

19 de nov de 2009

Algumas coisas são inesquecíveis, inseparáveis de nós...

Reinventar-se

Temos a sorte de possuir a capacidade da reconstrução, de refazer-nos, criar meios para inovar e transpor. Algumas práticas ajudam a mudar, criar e construir. Me refiro a imaginação de sonhos sendo concretizados. Nossa mente tem a habilidade de formar as imagens que quiser, e usarmos dessas visualizações é nos colocarmos na ante sala da realização. Os sonhos, os desejos, existem para que vivamos nossa sina e busquemos as mudanças, os aprendizados, o auto conhecimento.
Os cenários das mentalizações podem ser no âmbito pessoal, profissional e afetivo. A vida não é estática, o solo por onde andamos é fértil, e nosso coração é aberto ao novo. O nosso espírito é sedento de mudanças, sempre pronto a crescer, evoluir.
Os pensamentos positivos e a arte de sonhar - dormindo e acordado - nos inserem no futuro feliz, promissor, onde os sonhos se realizam de acordo com nossos mais profundos desejos. Com um pouco de prática percebemos que os exercícios de visualização se tornam um canal aberto cuja comunicação espiritual acontece suave e plenamente.
Reinventar-se é abandonar a roupagem gasta, procurando diferentes, novas e flexíveis possibilidades. É abrir espaço para a transformação, muito embora a bagagem da vida jamais nos deixe órfãos das boas lembranças.
Reinventar-se é crer na própria capacidade de mudar, no poder individual de criar vida nova. Mas principalmente, se reinventa aquele que aprendeu a amar-se!

18 de nov de 2009

Atualizando a agenda



Na intimidade de meus sentimentos, desbravo lugares cujas portas já tinha fechado, num reconhecimento tardio de sua excelência. Algumas imagens insistem em apagar-se e não luto para retê-las, pois devem ser fantasmas puxando suas pesadas correntes, partindo para seu lugar derradeiro. Por conhecer a dor e saber o quanto machuca, não as expulso, respeito.
O ensaio tímido se transformou num intenso e veloz mergulho que não permite retorno antes de cumprida sua agenda. As reentrâncias do meu ser se acomodam para assistir o desbravamento da caminhante, acompanhando a evolução da trajetória reprimindo os ímpetos de aplausos efusivos.
Algumas amigas vozes externas têm se misturado ao interno clarão perceptivo de uma considerável magnitude, transformando em palavras audíveis a represa de sentimentos até então incautos. Permito que deslizem pelo rosto, sem reservas, molhando a face que ora ri, ora chora, num misto de absolvição e esvaziamento que leva à paz de espírito. Ou eleva o espírito, atingindo a paz. E então esse lugar que parece ficar vazio se preenche dessa sensação unica e poderosa, de um nada que é tudo.
A janela de cada cômodo interior deixa soprar uma brisa alentadora, refrescante e sutil. É o tempo que a alma precisa para completar a visita e se retirar, para outro aposento, cuja porta se abre, sem relutância. Robert Holden lembra que "A resistência não cura; a aceitação sim." Ele diz que cada vez que resistimos e nos defendemos de uma emoção, a dor se prolonga. A aceitação faz com que a dor esteja de passagem...

"E no meio do inverno eu descobri que dentro de mim havia um verão invencível."
Rubem Alves

Inspiração que ganhou complemento via amiga Tere e seu blog maravilhoso!

Natal

A tradição mantém viva a festa de Natal. As árvores enfeitadas com capricho enfeitam as residências e o comércio está multicolorido e faiscante. Mas...e quanto ao espírito verdadeiramente natalino, a sua essência está viva no coração dos homens??
O verdadeiro Natal celebra a chegada do Menino Jesus!

17 de nov de 2009

Sabedoria do Minuto


Os erros podem ser transformados em acertos quando com eles se aprende.

HERMANN HESSE

"Só é capaz de se comportar com delicadeza quem tem necessidade dessa mesma delicadeza."

Hermann Hesse

"Quando olhamos nos olhos
das pessoas e contemplamos sua
raridade, a tolerância se torna fácil.
Percebemos que estamos diante de seres
que possuem dentro de si um complexo
mosaico de experiências.”

Robert Louis Stevenson

"Não julgue cada dia pela colheita que você obtém, mas pelas sementes que você planta."

Hermann Hesse

Cada homem não é apenas ele mesmo; é também um ponto único, singularíssimo, sempre importante e peculiar, no qual os fenômenos do mundo se cruzam daquela forma uma só vez e nunca mais.
Assim, a história de cada homem é essencial, eterna e divina.

Nietzsche


“Às vezes, quando algo está sendo destruído
é uma coisa boa, pois algo novo está sendo
criado, um outro modelo no lugar daquele.”



16 de nov de 2009

Forghieri

O homem não é algo pronto, e sim um conjunto de possibilidades que vai se modificando no decorrer de sua existência. Ele é livre para escolher entre as muitas possibilidades, mas sua escolha é vivenciada com inquietação, pois a materialidade de seu existir não lhe permite escolher tudo. Cada escolha implica na renúncia de muitas possibilidades. Existir é estar em constante processo, indo sempre adiante, caminhando para um futuro que se abre diante de nós, com possibilidades imprevisíveis e incontroláveis.

Rubem Alves



"Agora, ao final de nossas andanças, nossos olhos são outros, olhos de velhice, de saudade.
'Toda saudade é uma espécie de velhice'.
É por isso que os olhos dos velhos vão se enchendo de ausências.
'Memória fraca', dizem os jovens. Engano: é que a sua alma sabe o que merece ser lembrado.
Esquecem-se do que aconteceu ontem, mas se lembram do que aconteceu há muito tempo,
como se fosse hoje."

Mário Quintana



Na convivência, o tempo não importa.
Se for um minuto, uma hora, uma vida.
O que importa, é o que ficou deste minuto,
desta hora... desta vida...

Oscar Niemeyer




Eu acredito!


"...onde já não se pode amar, deve-se seguir em frente."

Nietzsche em Zaratustra

Sono revelador

A imagem surgiu meio embaçada e desfocada, mas com curiosa nitidez de som na voz potente e muito próxima...o toque foi sutil, só permitindo a sugestão do nascer de um calor provocado pela repentina aproximação, espalhando pelo corpo uma onda de emoção já tão conhecida, muito semelhante ao desabrochar das pétalas de uma flor.
Singelo gesto que mostrou na proximidade física a alta estatura que confere a inegável proteção, transformando o imediato conforto provocado no leve inclinar de aquiescência que o corpo mudo emitiu. A surpresa permeava o plano físico da abordagem quase sedutora, enquanto se derramava no coração a identificação pronta da realização tão sonhada - era quase como líquido quente e perfumado se espalhando pelos recantos do ser - ao mesmo tempo em que uma brisa imaginária soprava silenciosamente para longe qualquer necessidade de entendimento.
A sensação persistiu em morar na percepção apurada, depois do despertar, como querendo fixar o recado que a noite trouxe, num presente delicado. Se houvesse uma expressão única que descrevesse essa intensa impressão dos sentidos, seria paz, sugerindo sua nítida aproximação suave, mas definitiva. Por vivências anteriores, o sonho me reporta ao reconfortante pensamento de que está presente uma intuição denunciando algo rondando minha existência. Assim sendo, acolho tal premissa com leveza no coração, dizendo serena e feliz: assim seja!

“Quanto mais nos sintonizamos com a paz,
mais radiante se torna nossa vida”.
Dalai Lama

15 de nov de 2009

Walmir Monteiro

Uma pessoa se constrói nas escolhas que faz.
Não nas palavras que pronuncia, mas nas atitudes que toma.
Uma pessoa se constrói nas escolhas que faz.
Não nas promessas que anuncia, mas nos feitos que realiza.
Uma pessoa se constrói nas escolhas que faz.
Não nos movimentos de transferência de responsabilidade, mas no pleno assumir das suas decisões.
Uma pessoa se constrói nas escolhas que faz.
Não em gestos, mímicas e mis-en-scénes e teatros, mas em práticas visíveis. Indisfarçáveis.
Uma pessoa se constrói nas escolhas que faz, nas atitudes que toma, nos feitos que realiza, nas decisões que assume e nas responsabilidades que não transfere.
Porque não se conhece alguém a partir de palavras cheias e atitudes vazias.