“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


21 de nov de 2009

Fraterno amor!



Sempre cri em anjos. Parece que eles assumem diversificadas faces, e se na forma humana não possuem asas, seus braços amorosos certamente nos envolvem, protetoramente.
Dois desses seres especiais que compartilham minha vida têm conjugado o verbo cuidar, amorosa e generosamente nos últimos dias. Não se furtam ao esmero de proporcionar-me conforto físico e ao espírito, arejando com suas alentadoras palavras a alma que tão bem conhecem, saciando-me a sede de afeto cuidador.
Existe muita gente que habita o mundo, mas existem pessoas cujo mundo tem a graça de ter, é o caso desse casal de anjos queridos e seus filhos adorados.
Temos uma comunhão pouco comum, é fato, mas os elos que nos unem são inquebráveis, indissolúveis. Os sentimentos que nutrimos é recíproco, amoroso, pleno de partilha e eterno. Somos raros pelos costumes sociais, mas certamente somos mais felizes por termos a alegria de compartilhar as vidas. É delicioso relaxar a guarda, esquecer a vigília e...simplesmente poder ser. Aqui e agora, eu sou. E sou eterna e imensamente grata pela acolhida generosa, pelas palavras francas, pelas emoções compartilhadas nas horas felizes divididas. Vocês são a mão amiga estendida, solidária e forte no amparo curador.
O zelo com que inauguram cada dia pensando em meu bem-estar, aceitando sem questionar a reclusão ou o silenciar, as risadas partilhadas, o subir e descer escadarias de construções, quando me conduzem mostrando as conquistas ainda desconhecidas pessoalmente, jantares, almoços, visitas, fotos registrando cada momento inesquecível, o aroma delicioso da cozinha, as conversas noturnas intermináveis aos pés do pergolado. Nos cafés da manhã minha alma já sorri, acarinhada. Mas o que mais me deixa feliz e cheia de pose, é a apresentação...rs
Pra quem sempre cuidou, ser cuidada é um presente grandioso. E fui dupla e lindamente abençoada, porque meu contato com o amor nesta temporada me devolveu Cristo, além de mostrar-me que a eternidade das relações escolhidas pelo coração é uma graça que possuo.
Gratidão é um sentimento que permeia os corações e dispensa símbolos para se expressar. Como estou fazendo uso de palavras, registro meu abraço bem apertado e o meu muitíssimo obrigada declarando que amo vocês, eternos!!


Para finalizar, pego emprestado este tesouro em palavras e imagem:

"As mãos que trabalham para o bem multiplicam os afetos, reduzem as carências. As mãos são uma ponte para o coração e dão sentido ao Amor Universal." (D.A.)

As mãos amorosas tocaram meu coração, que é infinitamente grato pelo presente de todos estes dias no seio da nossa família reunida...

OBRIGADA, DE TODO CORAÇÃO,

fica o tesouro que temos em nossas mãos, neste Fraterno, terno e eterno amor!





Nenhum comentário: