“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


15 de set de 2012

Fechando ciclos...





"E caminharás devagar pela casa, molhando as plantas e abrindo janelas para que sopre esse vento que deve levar embora memórias e cansaços."

Caio Fernando Abreu

18 comentários:

✿ chica disse...

Renovar os ares.Lindo!beijos,ótimo fds,chica

Maria José Rezende disse...

Olá amiga. Estive ausente pois uma trombose me levou para a UTI. Mas já estou em casa e me recuperando. Que pensamento lindo!!! É preciso deixar que o vento leve para bem longe todas as coisas negativas da vida. Beijos.

R. R. Barcellos disse...

São os arautos da primavera da alma, brisas carinhosas que te beijam os cabelos e te fazem flutuar.

Beijos.

Toninhobira disse...

Lindo Denise estar sob a ação deste vento.
Bela escolha e partilha.
Um bom domingo amiga.
Meu abraço de paz e luz.
Bjo.

Denise disse...

A vida precisa dessas lufadas de vento, né Chica?...rsrs

Bom domingo pra vc, bjo!

Denise disse...

Oi Maria José, que bom que foi um susto e que está bem, desejo que se restabeleça rapidinho!

Pois é, cultiva-los não ajuda em nada, o duro é que a gente custa a desapegar até do sofrimento...que coisa...rsrs

Sempre em frente, né minha amiga?
Um abraço carinhoso!

Denise disse...

Que a primavera faça florescer a leveza do espírito e traga o perfume das boas coisas da vida!

Bjos, Poeta, com afeto!

Denise disse...

Bom domingo pra vc tb, Toninho, e que haja no ar o suspiro dos corações felizes, assim a gente inspira o bom vento da paz!

Beijo

pensandoemfamilia disse...

Fechar ciclos e seguir abrindo-se para vida. Lindo.


Denise
Grata por sua presençs no mru espaço, possibilitando-me trocas que têm me favorecido a avaliar minhas postagens através da percepção de uma colega de profissão.
Buscar inserir temas que sejam agradáveis e ao mesmo tempo contribuir com a inserção de detalhes cotidianos, que fazem parte das possibilidades humanas na busca do seu bem estar, nem sempre é uma tarefa fácil de se medir a receptividade.
bjs

Milene Lima disse...

Ôpa! O vento é camarada, gosto quando ele leva por aí os meus pensamentos e os espalha por nem sei onde.

Beijos, moça cigana, sonhadora que ama o vento.

manuel marques Arroz disse...

"Os tristes acham que o vento geme;
Os alegras acham que ele canta..."

Beijo meu.

Regina Rozenbaum disse...

Então tá combinado. Irei fazer e desejo sim que leve pra beeeem longe todo o meu desânimo...
Beijuuss amaaaada n.a.

Maria José Rezende disse...

Olá amiga. Que prazer ao vê-la no Arca no dia do meu aniversário. Agradeço-lhe o apoio, o conforto, o carinho. Obrigada. Beijos.

Denise disse...

Oi Norma, é sempre boa a interação, ela é um bom termômetro, e quando observada, é portadora de indícios que nos revelam os resultados. Vc tem conseguido uma mobilização expressiva, fico feliz!!

Um beijo com sabor de mudanças...rs

Denise disse...

Verdade Mi, sou uma descobridora desses ventos, apreciadora de seus efeitos, que os bons ventos soprem - e carreguem o que não cabe mais...n;e?...rs

Um abraço cheio de ternura que vento nenhum pode roubar de ti!

Denise disse...

Verdade, Manuel (tão bom te ver aqui, ahhhhhh!), prefiro o tempo da alegre algazarra do vento!

Um beijo, feliz!

Denise disse...

E assim será, Rê...vc emite aquilo que vai colher, não essa a lei?

Um bjãozão alegre, pra afastar o desânimo, minha amada!

Denise disse...

Maria José, o contentamento é meu pela alegria de dividir com vc esta tua enormidade de sentimentos!!

Um grande e afetuoso abraço!