“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


4 de set de 2011

Pensando 31


Hoje andei por aqui...

Me perguntei: quantos de nós, trilhando esse caminho de evolução, não poderíamos assinar esse texto? Este é só um recorte, que fica descontextualizado sem a íntegra que você poderá saborear aconchegada(o) no Divã...eu recomendo!

Regina diz:

"Sou voz à beira alta de uma serra de pedras e sinais gritando que estou viva.Esta solenidade não é conhecida e muito menos sabida por outros. Mas, eu sei.Este segredo me sustenta..."



Da "Série Pensamentos" no Tecendo Ideias


4 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Dê, irmigamada, lindona minha!
Fico tão feliz em sentir que minhas vivências ecoam aqui e encontram espaço, conforto, aconchego para expansão...OBRIAGADA! Tantas vezes sentimos a incompreensão, solidão, nessa jornada evolutiva (constante)que só mesmo irmãos, irmãs, como vc nos faz prosseguir. Tô levando essa delicadeza (mais uma)sua...mimagem linda de viverrr!
Um domingo de feitura procê
Beijuuss n.a.

manuel marques disse...

A postagem de Rê é um espetáculo.

Beijo e boa semana.

Denise disse...

Vc sabe Rê, mais que tudo, elas encontram eco - em mim ressoam e compartilho pq não nos cabem em tamanho, em riqueza, em lição...vc tem sido voz em momentos que não sei o que [me] dizer, minha amiga_mada...e não há como te agradecer tanto companheirismo nessa viagem que não precisa ser solitária o tempo todo...de um todo, te agradeço pelo tanto - ou do tanto, agradeço o tudo que me dás, com ou sem Divã...rs

Bjãzão com imenso carinho!!!!

Denise disse...

A Rê é um espetáculo de SER, conhecer e conVIVER, né Manuel?

Tua volta enche de luz e alegria o nosso Tecer!
Bjo grande!