“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


4 de set de 2011

Eu Sou




Eu sou o templo onde a vida acontece,
Sou o abrigo de minhas dores e o carrossel da manifestação de minhas alegrias.
Eu sou a paz onde descansam minhas experiências restauradoras,
Sou o porto que acolhe quem chega, se despede de quem parte - com amor.
Eu sou a represa que transborda sem pudor,
Sou a marca que deixo - ou a borracha que apaga, o lápis que rescreve.
Eu sou a viagem sem rumo com destino certo,
Sou o bem, do mal que aprendi a transformar.
Eu sou a centelha Divina que salva-me, protege e restaura,
Sou o opaco de um brilho que não vi, mas concebo como Luz em mim mesma.
Eu sou a transformação que quero ver, que sinto acontecer,
Sou o fiel da balança de tudo que vivi - porque assim escolhi.
Eu sou a ambivalência que transita em meus caminhos indesvendados,
Sou a Luz que inflama a treva que me aflige, o farol que clareia minhas escuridões.
Eu sou a transição dos tempos que atravesso, as margens que serpenteiam meu viver,
Sou a ponte que me conecta ao lado que trafego sozinha - o de dentro.
Eu sou a paz que destrói a guerra de meus sentidos,
Sou a ordem que orienta o passo seguinte, sereno.
Eu sou a dicotomia que nem sempre entendo, mas que não discuto,
Sou a abrangência de meus caracteres, a profundeza de minha essência.
Eu sou a pureza que você não vê, mas que também és,
Sou a soma dos retalhos que já rasguei - em mim.
Eu sou a quietude que parece indiferença,
Sou o remanso do mar que lambe as ondas das emoções que sinto.
Eu sou a fera ferida, cansada, exaurida, hoje de bem com a vida,
Sou a fresta arejada de uma alma como todas: já provei das misérias do mundo.
Eu sou o poema bem feito, o rascunho desfeito, corrigido.
Sou a canção de fundo de meu próprio mundo.
Eu sou a voz baixa que me aconchega, o tom que não me assusta,
Sou a brisa que refresca os erros que cometo - eu mudo!
Eu sou a mansidão que me inspira e norteia,
Sou o ontem e o dia seguinte de uma vida que palpita neste instante.
Eu sou a felicidade que semeio, a paz que anseio,
Sou o único Ser que de fato conheço, e me amo como ninguém mais é capaz de o fazer!
Eu sou,
Tu és,
Todos somos, Um!
Denise Araujo
** Eu sou todo o mais que não incluí neste Tecer...

16 comentários:

Ivana disse...

Lindo seu texto Denise, sem muitas novidades pois sua bondade, pureza,generosidade, amizade,boa vontade eu conheço há muito tempo, e quantas vezes me ajudou, por isso eu só posso agradecer por você existir e nos receber sempre no seu TECENDO acolhedor, amigo e gentil.

Bom finalzinho de domingo, bjs

Denise disse...

É incrível como não percebemos que enxergamo-nos no outro!!

Ivana, minha querida amiga, Eu sou em construção - nada definitivo, portanto. Estou na busca desse crescimento, percorrendo minha própria estrada quando preciso compreender-me e sentir-me.
É fato que a vida ensina muito pelas escolhas que fazemos, sendo estes resultados nossa bússola a indicar as correções de rota necessárias. São tantas as mudanças, que até o rascunho traçado não serve mais para orientar os passos seguintes.

Eu tento ser o que vê em mim, mas muito ainda tenho que andar pra me aproximar dessas definições generosas. Agora, acolho sim com amor e boa vontade, essa lição já aprendi...rs

Obrigada pela tua presença cheia de afeto a bordar comigo este Tecer da vida...
Beijo GRANDE!

RESILIÊNCIA disse...

Denise

Lindo.
Ser um templo onde reside mansidão, é sem duvida... onde também reside uma grande alma... como a sua.
um grande abraço

Denise disse...

Ari, bem sabe que escrevemos para encontrar-nos nas palavras...quando nos afastamos do que aprendemos, retomamos pela visita aos recantos de nossa alma que vivenciou cada instante da lição...restando a mansidão pelo reconhecimento do aprendizado vivido por cada fibra de nosso Ser, nem sempre aprazível...

Agradeço a ternura de teu olhar sobre mim.
Um beijo e ótima semana pra vc, amigo querido!

Milene Lima disse...

Denise... Que linda você é! Na verdade isso já se evidenciava, mas ler assim em minúcias só comprova o quão bacana é esse ser humano que em ti habita.

Não sei se saberia contar a minha história.
Nem sei se tenho história... Rsrs.

Beijos!

Denise disse...

Repito pra vc o que disse par Ivana: a gente se vê no outro, Mi_nha querida...

Todos estamos por aqui pra tornar-nos pessoa, e melhores...estou nesse caminho, muitas conquistas já feitas, outras exigindo mudanças, ajustes...e umas tantas coisas me chamando para desabrochar, crescerem...é incessante essa viagem por caminhos desconhecidos - que nos apontam a direção de dentro, a que realmente importa.

Minha intuição me diz que tem muito de vc nestas palavras que te definem bem...tanto que viu-Se nelas!

Bjo grande, do teu tamanho, Mi!!!

ValériaC disse...

Minha querida que texto mais iluminado, pleno da mais sublime inspiração e beleza da sua alma.

Como seria maravilhoso se cada um de nós sempre nos sentíssemos assim, tivéssemos esta consciência de nós mesmos e da vida.

Assim como tu és...eu também sou e tenho certeza que todos somos,Um...mesmo que alguns ainda não estejam totalmente despertos neste sentido...mas, cedo ou tarde, estarão...e será divino!

Feliz semana amiga...beijinhos
Valéria

Denise disse...

Sabe Valéria, custei muito a desapegar-me do julgamento do outro. Eu pensava que o mostrar esta consciência pudesse ser confundido com achismo, até compreender que minha evolução pessoal tinha um custo tão alto a mim mesma, que o que pensassem, realmente era problema de cada um. De que adiantam as transformações se não as podemos vivenciar, não é mesmo?

Embora a estrada seja longa e tenha muito a andar, fico feliz com cada conquista pequena, e compartilhar com pessoas capazes dessa compreensão, como vc, é um presente.

Boa semana, amiga doce e querida.
Bjão!

Dil disse...

De.. lindas suas palavras.. Somos de tudo um pouco, e em constante transformação.. que delícia isso. é reconfortante ter a certeza de que podemos mudar tudo, inclusive nós mesmos.. é sempre inspirador lê-la.. tenha uma ótima semana

bjocas Dil

Denise disse...

Acho que vc definiu bem Dil, reconforta saber que podemos mudar - toda mudança começa naquilo que mudamos em nós - e isso só depende da nossa escolha, nem sempre fácil...

Inspirador é ver que, a cada mudança, conquistamos algo bom - nos fazemos melhor pra nós mesmos.

Tua amizade e carinho são preciosos pra mim, que bom que vc é a Diiiiillll...rsrs
Beijo grandão!!!!

Ivana disse...

Denise,
Não tem post hoje...mas mesmo assim passei para desejar uma boa semana, com carinho.

Regina Rozenbaum disse...

Afff...dizer o quê diante dessa oração de SER? Carece naummmm...senão estraga essa ma-ra-vi-lha de DÊ!!!
Beijuuss, lindona amaaada, n.a.

R. R. Barcellos disse...

Tu és -
Tu és causa e consequência de ti mesma.
Por isso:
És amor maior a cada dia.
És paz e serenidade que cresce.
És Poesia, és Beleza, és Mulher.
E segues teu caminho luminoso
Espalhando a esmo gotas de felicidade
(sim, sementes de teu ser).
Sem escolher o solo onde caem;
E eu tenho recebido alguns respingos,
E tu brotas em mim,
E eu vivo em ti.

Abraço emocionado, Denise.

Denise disse...

Oi Ivana, receber carinho é sempre muito bom - quando recíproco, muito melhor!

Pois é, iniciei a semana sem postagem nova, mas mantenho o velho e caloroso acolhimento, te desejando dias felizes ao longo da semana.
Muito obrigada, beijo grande!

Denise disse...

Engraçado Rê, depois que escrevi - e saiu tudo deumfôlegosó - reli e pensei: quase uma prece...quando quem fala é o coração, fica assim, profundo como é nosso Ser...

Obrigada, irmiga_mada...bjãozão!

Denise disse...

Meu Deus...escreve isso pra mim, e o emocionado é vc? Vou dar destaque agorinha já!! pra esse derramamento de carinho por mim...AMEI, Mago querido!!!!

Bjo emocionado, grato e feliz!