“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


29 de jun de 2010

Amar...


Você sabe amar?

Eu estou aprendendo. Estou aprendendo a aceitar as pessoas, mesmo quando elas me desapontam. Quando fogem do ideal que tenho para elas. Quando me ferem com palavras ásperas ou ações impensadas. É difícil aceitar as pessoas assim como elas são, não como eu desejo que elas sejam. É difícil, muito difícil, mas estou aprendendo...

Estou aprendendo a amar, estou aprendendo a escutar, escutar com os olhos e ouvidos, escutar com a alma. Escutar o que diz o coração, o que dizem os ombros caídos, os olhos, as mãos irrequietas. Escutar a mensagem que se esconde por entre as palavras corriqueiras e superficiais. Descobrir a angústia disfarçada, a insegurança mascarada, a solidão encoberta. Penetrar o sorriso fingido, a alegria simulada, a vangloria exagerada. Descobrir a dor de cada coração. Aos poucos, estou aprendendo a amar. Estou aprendendo a perdoar, pois o amor perdoa, lança fora as mágoas, e apaga as cicatrizes que a incompreensão e a insensibilidade gravaram no coração ferido. O amor não alimenta mágoas com pensamentos dolorosos, não cultiva ofensas com lástimas e autocomiseração. O amor perdoa, esquece, extingue todos os traços de dor no coração.

Passo a passo estou aprendendo a perdoar, a amar, estou aprendendo a descobrir o valor que se encontra dentro de cada vida, de todas as vidas. Valor soterrado pela rejeição, pela falta de compreensão, carinho e aceitação, pelas experiências duras vividas ao longo dos anos. Estou aprendendo a ver, nas pessoas a sua alma, e as possibilidades que Deus lhes deu.

Estou aprendendo, mas como é lenta a aprendizagem! Como é difícil amar incondicionalmente...

Todavia, tropeçando, errando, estou aprendendo…


Autoria desconhecida


4 comentários:

Marliborges disse...

Denise! É isso mesmo menina! A gente está sempre aprendendo, aliás, só deixamos de aprender na terra, quando mudamos para outros planos. Eu adorei esse texto, a simplicidade e a sinceridade. O peito aberto. E aos poucos vai nos conduzindo a uma reflexão bem profunda sobre o amor. Lindo!!!! Bjssssss, amigavó fashion!!!!Rsrs

Cida disse...

Muito lindo isso, amiga!!
A vida é na verdade um eterno aprendizado, e uma das coisas mais difíceis de aprender é perdoar.

No dia em que começamos a prestar atenção que todos os caminhos são difíceis, passamos a ter um outro olhar para o próximo, e aí sim fica bem mais fácil perdoar.
No perdoar, existe um amor maior, que é pura doação.

E por falar em "amor maior", quando a gente entrega a vida a Deus, que é o "AMOR MAIOR" verdadeiro, tudo faz mais sentido, e a gente se sente mais realizado, feliz, e consequentemente mais apto a amar.

Um beijo grande, e seja feliz.

Cid@

Denise disse...

É verdade Marli. Peito aberto, a consciência de que o aprendizado é mesmo longo, doloroso (temos que quebrar os encantos para crescer!) e necessita de amor - que todos temos, mas nem sempre sabemos utilizar, presos que ficamos na resistência, pq mudar implica em reconhecer, e isso tb machuca, pq entramos em contato com as nossas imperfeições, com o que insistimos em negar.

É lenta a aprendizagem, mas pra quem decide aprender, cada passo é uma conquista...

Adorei tua visita, amigavó que escreve que é uma delícia!!
Um ótimo dia pra ti!
Bjos

Denise disse...

Lindo foi o que vc lembrou, Cida!
Deus não desampara, e esse amor salva. O coração amoroso é flexível, "apanha", mas aprende. Resta escolher ficar com as duas coisas...

Adorei tua ponderação. Como sempre, pontual, madura, sábia.
Bjos da amigavó que te deseja o mesmo!