“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


20 de mar de 2010

1, 2, 333333, 4!!!


Não quero a energia da raiva flutuando por aqui...existe outra emoção infinitamente mais intensa em mim, fluindo desde a noite de ontem...

As pessoas foram chegando, sorrisos alegres pelo reencontro, abraços cheios de energia amorosa, assuntos postos em dia, e o mundo aqui de fora foi ficando distante, tão longe da noite do acolhimento...
Outros olhos observavam o grupo espalhado pelo saguão, esquivos, curiosos, apreensivos. Os nossos, disfarçados, eram divertidos pela íntima compreensão de quem já viveu o mesmo momento. Não dá pra estragar a festa, mas, que vontade de correr, dar um abraço e recomendar: relaxe, você vai amaaaar a experiência....domingo você me conta!!
Quando o relógio empurra o fim do dia para longe, chega a hora de sentir o coração pulsar diferente...o grande grupo se reune e...a partir daí o total descontrole da emoção permite que cada poro exale a delícia de soltar a voz e a criança livre, batendo palmas, cantando, desafiando a incrédula alegria daqueles rostos de riso apertado que vão, aos poucos, entrando no clima da mais absoluta e contagiante alegria. São dezenas de corações batendo no ritmo da alegria genuína, menina e arteira!
Pelo túnel humano formado, eles partem para sua aventura, enquanto colorimos o visual para surpreendê-los e saudá-los com outro momento de pura emoção. Nesta hora, senti o coração batendo em cada dedo...no 1, no 2, no 3, no 4!!! A festa era deles, ficou nossa, e pude viver assim o outro lado que desconhecia. Era de pura magia aquela doce alegria, aquela emoção plena explodindo em todas as direções, numa enorme nuvem da mais linda energia!!
Depois que o grupo veterano se retirou, as portas se fecharam, o silêncio invadiu a sala para o romper da música que arrepiou a alma...e nesse estado de espírito, mensagens foram deixadas, escritas e gravadas, para o desfecho da preciosa experiência que irão viver.
Hoje, os rostos devem estar cansados, alguns, carrancudos, lembrando de quem os levou pra lá...rs
Domingo, entretanto, todos os rostos estarão diferentes...certamente. E cada um daqueles - e dos nossos corações - estará modificado, para sempre!!

Como diz a Clarice...

Fico às vezes reduzida ao essencial, quer dizer,
só meu coração bate.
Clarice Lispector

2 comentários:

Mari disse...

Oi Denise querida,

Às vezes a emoção é tanto que só mesmo o coração batendo nela consegue traduzir o que vai na alma!
Clarice tinha toda a razão quando disse isto!
Feliz domingo pra você, emoção e alegria à flor da pele!
Beijo

Denise disse...

A alegria não terminou sexta, Mari...era só o começo da emoção de um fds muito, muito especial...vc vai poder comprovar em breve...rs

Boa semana, querida, cheia de alegria e plena de realizações!
Bjos