“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


1 de fev de 2010

Paul Valéry



"Nossos pensamentos mais importantes são os
que contradizem nossos sentimentos."


Esta afirmação me fez parar. E tentar escutar o que me dita o coração. E esta minha frase conta onde está a resposta que quero encontrar.
Curioso, não? Só precisamos estar atentos...

2 comentários:

manuel marques disse...

"Eu não sei o que os meus pensamentos pensam ..."

Beijos

Denise disse...

Valéry tinha um traço ácido no que dizia. Suas palavras me acenderam os instintos de alerta...

Por exemplo, sobre meditação - que foi o que tratei aqui - me insurgi em oposição à sua idéia que, me sugere, serve de contra ponto, uma provocação...se ele diz que "meditar, em filosofia, é encaminharmo-nos do conhecido para o desconhecido, e aqui defrontar o real", como poderia sugerir que "a meditação é um vício solitário que cava no aborrecimento um buraco negro que a tolice vem preencher"???

Quanta acidez!!talvez ele tivesse (como toda gente) um espinho cravado na carne..."oculto e insuportável, que nos torna difíceis e duros para com toda a gente" (Valéry)

Quanto aos meus pensamentos, amigo...deixo-os pensar. Que trabalho me dão!!...rsrsrs

Beijos