“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


2 de fev de 2010

Livres para ser


Não tem uma hora que parece que tudo se perdeu? que não vamos conseguir? que nada parece dar certo? que dá vontade de desistir e...
Pois é nesse momento - o limite das coisas todas - que encontramos nossa força, a determinada resolução de seguir, e vencer!
Viver é isso, recuperar forças e reinventar-se, a cada dia. E desfrutar de todas as alegrias e apreciar a beleza das coisas mais simples. Ouvir o barulho da natureza, comungar com o silêncio, observar uma criança brincando, velar o sono de um filho, ouvir o que têm a dizer os mais velhos, sentar-se no alpendre para acompanhar o por-do-sol, conversar com o melhor amigo e partilhar o riso. Integrar-se ao mundo. E agradecer, sempre.
Parece tarefa fácil??...desconfie...não somos livres como gostaríamos, nem possuímos asas que nos permitam voar... exceto as do amor, que nos põe livres, a voar na eternidade de sua existência!

Um comentário:

manuel marques disse...

Homens e mulheres não o podem ser se não forem livres ...

Beijos.