“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


27 de jun de 2008

A contradição do amor...


O amor deixa de ser pedinte – e se torna Amor - quando existe de dentro para dentro.
Amar é não necessitar do outro, ser amado é não precisar esmolar.
Amar é não condicionar o outro, ser amado é a melhor condição.
Amar é um querer singular, ser amado pode estar no plural.
Amar é não precisar optar, ser amado é já estar escolhido.
Amar é a estranheza do novo, ser amado é conhecer o caminho.
Amar é uma arte difícil, ser amado é bem mais descomplicado.
Amar é ecoar na quietude do outro, ser amado é ficar no conforto do silêncio.
Amar é um dom fartamente divulgado, ser amado é um presente não anunciado.
Amar é tirar os pés do chão, ser amado é encontrar o porto seguro.
A simultaneidade sustenta o amor. A contradição o estimula.
A provisão o nutre. O descuido o mata.
Amar é dois. É par.
O Amor é singular. E plural - quando somos amados.

♥ Denise

Nenhum comentário: