“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


25 de jun de 2008

Simplesmente...(minha) mãe!!



Eu pensava no que comprar pra te presentear neste dia 25...

Independente da escolha material que eu faça, meu coração prontamente se armou de emoção e me vai ditar os sentimentos que sinto se derramando, no puro desejo de te contar, da maneira mais simples, o quanto te amo.

Não posso esperar não poder mais te dizer, para então falar...e só quem é mãe pode compreender o efeito de um único gesto, um ameaço de abraço, um arremedo de sorriso ou isto, o coração expondo o que sente, pode fazer a um coração materno...

Se você fosse música, minha mãe, seria uma serenata na calada de uma noite de lua cheia, para cobrir de magia o instante que estivesse a enfeitar...

Se você fosse um dom, seria por certo, o de doar-se interminavelmente, ainda que sequer um olhar de admiração te seguisse...

Se você fosse uma flor, me deixaria na enorme dificuldade de escolher, porque tanto a simplicidade da margarida te serve, como a altivez de uma orquídea te representa...

Se você fosse um ensinamento, gostaria que andasse de mãos dadas com a perseverança, porque esta virtude acomete os fortes como você...

Se você fosse um som, ficaria perfeito um sino a ressoar ao longe, reproduzindo as batidas de um coração amoroso...

Se você fosse uma raridade, te faria a bondade despretensiosa que existe para o bem fazer, e sem olhar a quem...

Se você fosse um tesouro, deveria mesmo estar confinada a sete chaves, como te guardo, aqui bem fundo em meu coração...

Se você fosse suavidade, como luva te caberia o menear lento de cabeça ao discordar dos demais, sem impor a ninguém a tua forma de pensar...

Se você fosse um verbo, teria de ter muitas conjugações, em todos os tempos e modos. Não encontrei a melhor ocorrência que te faça jus...mas fico tentada a escolher o verbo amar pra te representar...

Se você fosse um presente, seguramente te diria que é raro. Mas te vejo no meu presente, e isso, pra mim, é o que de mais bonito você poderia ser...

Se você fosse um sentimento, não te poderia separar o amor da ternura, você não existiria sem um, ou outro, a te acompanhar os mínimos gestos e o menor dos sorrisos...

Se você fosse um sonho, te pediria que não se perdesse, que jamais morresse e, pra sempre, ao meu lado permanecesse...

Se você fosse a força, te diria que é a mais doce que já vi, presente na delicadeza da palavra que evita ferir, mas que sabe bradar no tom que a situação determina...

Se você fosse um animal, a leoa é que te cabe melhor, pois é uma mulher que esconde a fragilidade na coragem com que defende a nós, tuas crias maduras, tão e para sempre por você amadas...

Se você fosse um nome, seria Mãe! Definitivamente, é o que melhor te cabe nesta existência. Como é Mãe, a minha, aqui me tem, reverenciando-a e agradecendo por tê-la comigo.

Sim, porque o aniversário é teu, minha mãe, mas o presente, este é meu.

Obrigada, por ser meu melhor exemplo.
Obrigada, por tanto e todo o amor.
Obrigada por comigo dividir, para aliviar a minha dor.
Obrigada por me ensinar a ser mãe, e, como você, amar, amar...e, infinita e e-terna-mente, amar!!!

♥ Denise

Nenhum comentário: