“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


7 de jan de 2013

Recomeçando...

2013



Pensei em algo que valesse a primeira postagem do ano, como se houvesse reservado um espaço nobre para a mensagem inaugural. Nada me parecia espetacular ou que estivesse na medida. 

Foi quando me deparei com esta imagem que a escolhi para nós. Fica o desejo de que Chaplin possa nos inspirar para as decisões deste ano, sejam grandes ou pequenas. 

Quem disse que não dá pra usar borracha para corrigir a vida?


Que tenhamos um feliz ano com propósitos novos!

12 comentários:

Milene Lima disse...

Estou nessa vibe, de tentar concretizar os meus impossíveis.E os meus sonhos,os meus anseios,que tratem de não se fazerem tão impossíveis assim. Estou com fome, eu os aviso!

Beijo, galêga companheira de porão!

Denise disse...

Esse cardápio, já vi tudo, promeeeeete!!!!!

Bora lá se fartar nessa mesa da vida!!!
Bjo, mentora do motim no porão....rsrsrs

Regina Rozenbaum disse...

Vou primeiro nas possibilidades e se conseguir força que venham as - inicialmente vistas - impossibilidades! Borracha? Material indispensável no meu viver...sem nenhuma vergonha!
Beijuuss lindona_maaada

Denise disse...

Pois é Rê, tem mais essa, muitas vezes a gente "apaga" o sonho, o desejo, pq acha impossível...bom tb é apagar lembranças, medos, tristezas...eu tb uso borracha!!!

Simbora viver, minha amada, o impossível, segundo a Tere, só demora um pouco mais pra acontecer...rs
Bjãozão procê!!

R. R. Barcellos disse...

De lagarta a borboleta
Não é mudança final
Com borracha e com caneta
Nada mais será igual
Nos pesadelos vassoura,
Agulha, linha, tesoura
E o sonho vira real...


Beijos às queridas mariposas de porão!

MARILENE disse...

E escolheu, divinamente! Quem consegue escrever sem apagar alguma coisa? Na vida, ainda que fiquem as marcas, renova-se seu traçado, quantas vezes forem necessárias.

(Obrigada pelos cumprimentos e pela gentileza das palavras.)
Grande beijo!

Denise disse...

Acho que sim, Poeta querido, a transformação não cessa...as correções são necessárias, cosem a direção, varrem tudo que ameacem os sonhos...

Sem clausura o afeto, beijo-te com carinho!

Denise disse...

Pois é Marilene, eu acredito nisso, aprendi assim, escrevendo, apagando, corrigindo...vivendo!

Fazer aniversário é desenhar os anos vividos no mapa da existência - que sofre ajustes durante todo o percurso!! Feliz idade nova, com tudo que deseja pra si!
Bjos

RESILIÊNCIA disse...

Cara amiga

Luz..muita luz para a sua alma...e para as que com vc vivem.

abraços...abraços

Denise disse...

Obrigada, Ari!

Sejamos vagalumes, lanternas, fachos de luz que funcionem como pequenos faróis...

Um outro abraço!

Vera Lúcia disse...


Olá moça linda,

E fez a escolha perfeita. Inspiradora!
A borracha é imprescindível na escola da vida. Ainda que ela possa deixar marcas, serão apenas sombras sem grande significado. Sempre se pode reescrever a história.
Um novo ano bom demais para você, recheadinho de novos sonhos e de decisões felizes.

Beijão e ótimo final de semana.

Denise disse...

Oi Vera, tua presença querida e cheia de Luz é um presente bonito para dar a este ano, ainda mais colorido e significado!
Obrigada pelos votos carinhosos, que se cumpram, e sejam espalhados entre os amigos queridos que temos em comum!

Um abraço suficientemente grande e caloroso, pra te mostrar meu bem querer!

;)