“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


23 de ago de 2011

A vida está me ensinando...



A dizer adeus às pessoas que amo,
sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros,
afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordada;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para “ver e ouvir estrelas”, embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

Charles Chaplin


8 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

De
Quando leio este texto algo acontece.
Chega uma certa melancolia, que insiste em me cutucar.
Em cada frase um toque.
Interessante como todos temos muitos pontos em comum.
Parece que foi escrito por mim, e claro, vc sentiu o mesmo.
Estamos todos no lapidar, aprendendo...

Denise disse...

...e caminhantes de uma mesma estrada, vamos encontrando pelo caminho outros aprendizes...que bom que vc está por perto, Zizi...aliás, tanto, que passou pro lado de dentro...sabe qual né?

Ivana disse...

Escolha perfeita, Denise. Não me envergonho de aprender, não me envergonho de errar, e estou aprendendo a enfrentar situações sem me abater. Continuar sendo transparente porque apesar das adversidades vale a pena não desistir de nós, ter a confiança que estamos (tentando)fazendo o melhor, para quem sabe encontrarmos o melhor. Cada um tem seu tempo de aprendizado, seus limites, mas o importante é não esmorecer diante das dificuldades, não perder a perseverança e a determinação. A vida passa muito rápido, não é Denise, vamos aproveitá-la então da melhor forma possível, tudo acontece como deve acontecer, e que sejamos felizes assim. Deixo aqui, meu abraço de amizade, de carinho, que seu dia seja feliz, são meus sinceros votos.

Denise disse...

De pleno acordo, Ivana.

Lembrei-me de uma citação que vi recentemente, do Napoleon Hill:

"Toda adversidade, toda circunstância desagradável, todo fracasso e toda dor física carregam consigo a semente de um benefício equivalente."

Se entendermos a vida como processo de aprendizagem, seu sentido perde o peso que tendemos a ver.

Amizade e carinho retribuídos em forma de abraço e o desejo de uma quinta-feira esplêndida!

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Denise,tTodos os dias se parássemos pra pensar e fazer uma revisão e anotar o que aprendemos neste dia, saberíamos muita coisa... ganharíamos mais solidez no aprendizado.
Grande abraço!

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Nossa, que texto lindíssimo...não conhecia. Chaplin...maravilhoso...eterno...

Seu blog é tão lindo, encantado. Sinto muito calma qdo passo por aqui, Denise. De coração...

Gostei muito...
Beijos
Liz (Como as cerejas...)

Denise disse...

Concordo Expedito, estar atentos é essencial para promover mudanças - que não precisam vir pelo aprendizado sofrido.

Um abraço, obrigada pela visita!

Denise disse...

Existem pessoas com o dom da escrita, como Chaplin. Adoro compartilhar o que em toca a alma, Liz, talvez isso transpareça no meu Tecer...muito gratificante tuas observações - obrigada querida, de coração!

Teu cantinho tb é inspirador e delicioso!
Beijo GRANDE!