“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


22 de ago de 2011

Lembranças?





Lembranças são momentos íntimos, cuja unica presença é a da saudade.

10 comentários:

sandrafofinha disse...

tambem concordo amiga denise. as lembranças boas são para ser recordadas sempre com muito carinho mas já no que respeita a coisas más devemos tentar esquecer tudo,só que isso é quase um facto impossivel.um grande beijinho amiga e boa noite!!

Denise disse...

Oi Sandra, tudo bem?

Se a gente mudar esse pensamento, e passar a acreditar que é possível, fica mais fácil conciliar lembranças com bem-estar - as más têm a função de nos lembrar coisas que precisamos aprender, ou que aprendemos em situações difíceis, e os aprendizados alteram a nossa percepção...

Beijo, boa noite e bons sonhos!

Regina Rozenbaum disse...

Aqui ó: concordo nauuummm. Já li sua resposta prá moça Sandra, mas a única presença das lembranças não é só saudade não. É que as minhas tem cores, cheiros e som (acredita?)presenças tão presentes que nem sinto saudade.
Beijuuss,irmiga, n.a.
P.S: levei teu escrito "natalino" e vou fazer algo lindio de viverrrr(que eu possa pegar, entende?)
P.S2: tá muito chic essas "animações" que tu tá colocando aqui.

Denise disse...

Generalizei, né Rê...desculpa...mas quis falar de algumas, especificamente, irmiga...mas vc poooooode discordar, visse?!...rsrsrs

É que cada um processa de seu jeito, né amada...embora o tom dessa saudade sentida seja bom, como toda saudade é. E estas, em particular, têm cor, sabor, cheiro, calor...ai ai...têm nome...sobrenome...CPF e tudo mais...rsrsrs

Pólevá tudim que quiser, amada, é teu mêmo, né nauuummm???...depois vejo adôndi foi que ocê pôs...

Bjãozão, queridona!!!!

Milene Lima disse...

Tenho uma relação bacaninha com minhas lembranças. As ruins, tento afastar, as boas, deixo virem e elas me fazem voltar a lugares aonde fui feliz.

Que foto linda, menina!
Mas é eufemismo dizer da tua beleza, né?

Beijo!!!

Denise disse...

Somos parecidas nisso Milene, embora a maioria tenha o mesmo jeitinho nosso de lidar com o que é bom lembrar, ou não. Mas revisitar nossas melhores memórias é uma delícia indescritível, concorda querida? Eu vou e volto sempre nessa ciranda de lembranças doces...

A do cachecol? Desse jeito vou me associar à Rê na tal Síndrome do T.M.A....rsrsrsrs
A beleza é do que representa cada ponto daquele tecer!!!!

Obrigada pelo carinho, bjo pra vc!

Cacá - José Cláudio disse...

"Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança pra acontecer de novo e não consegue.
Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo."(Adriana Falcão-Mania de Explicação)

Denise, obrigado pelas reflexões deliciosas lá nos seus comentários de meu texto sobre alegrias e tristezas. Abração. Paz e bem.

Denise disse...

Cacá, gosto das duas definições, minha natureza reflexiva se encanta quando palavras contam o que sinto, quando as emoções tomam conta e o sentir altera todo possível conceito racional - foi assim que esta frase surgiu, e foi de onde fluíram as considerações no teu gostoso espaço, que sempre me convida a refletir.
Eu que adorei passar por lá!!

Beijo grande, ótimo dia pra vc!

Guma Kimbanda disse...

Olá Denise!

lembranças são realmente momentos muito íntimos e de saudade, por mim diria que a parte da saudade é algo suportável, por vir acompanhado dos aromas da visualização dos gestos, das formas e dos sons, palavras, música, choro e riso, tudo o que foram contornos dessas vivências... então tem alturas que é por demais real... assim se "matam" saudades.

agradeço a tua presença que me faz bem, lá no meu cantinho, mas em abono da verdade venho ler-te também, por em tuas palavras escritas, inspirar a tranquilidade e paz que transmites.
bem hajas querida amiga.

kandandos a atravessar tanto mar...

ubunto em todos nós.

Denise disse...

Concordo plenamente Guma (feliiizzz por te encontrar aqui, nossa!), a saudade não é má pq nos coloca em companhia desses momentos/pessoas que vivemos, e foram tão bons que deixaram saudade. Algumas não conseguimos "matar", nem dentro de nós, teimam, persistem...rs

Eu defendo a ideia de que inscrevemo-nos em nossas palavras, pois que nos representam em alguma medida. Mas, confesso, gostaria de ter mais esse perfil descrito por vc, embora a vida já tenha me propiciado lições duras ao ponto de aprender a suavizá-la, começando por mim...de toda forma, fico feliz com tua presença, meu amigo!

Um grande e afetuoso abraço pra vc!