“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


2 de jun de 2011

O Silêncio




Chegando até o Rodolfo, esta manhã, me deparo com este Soneto lindo, agora completo. De novo, silenciosamente...rs...trouxe comigo parte da alma deste poetamigo - como disse alguém - para compartilhar com vocês:


Há silêncios que condenam.
Há silêncios que constroem.
Há aqueles que acrescentam.
Há também os que nos doem.

Há alguns que são covardes;
Há-os heróicos também.
Há os que geram verdades,
Há os que lembram alguém.

Teus silêncios me fascinam
Com segredos murmurados,
Que rugem dentro de mim;

Teus silêncios me dominam
Os sentidos condenados
A amar-te sem ter fim.

Rodolfo R. Barcellos

Para abrilhantar ainda mais sua delicada e belíssima surpresa, Rodolfo juntou esta maravilha - já postada por mim, louca que sou por Andre Rieu.




Se ainda não foi ao Sete Ramos de Oliveira, não se demore a conhecer Rodolfo!

Obrigada, querido amigo, por esta linda surpresa!
Te chamam Bruxo, mas penso que seja um Mago. O alquimista das palavras, como estas, que transformaram no sol que brilha lá fora, o meu dia. Minh'alma se aqueceu, e isso, meu poetamigo, é efeito mágico de teu gesto generoso e talentoso.
Um beijo encantado, feliz e grato!

12 comentários:

Mafia Sonora disse...

O famoso silêncio, beijão Denise :-).

Denise disse...

Famoso, curativo, necessário.
Beijo, Clayton!!!

Ma Ferreira disse...

Querida Denise..
Nem tenho mais o que comentar..
tem coisas que digo..ouvi falar que..
Outras são experiencias minhas..
Eu pratico o silencio.
Do meu jeito..e converso com Deus, no silencio, do meu jeito e ele me escuta.
O Brahma Kumaris me ensinou muita coisa..e o que é bom, eu sempre tenho um lugarzinho guardado no meu coração... e gosto de compartilhar..
Um beijo..bom te conhecer..
Ma

Denise disse...

Sei bem do que vc fala Ma...tb eu pratico, do meu jeito, e me comunico, e me salvo...rsrs...e ouço e compartilho.
Muitas vezes a gente não consegue conectar-Se...mas Ele encontra uma forma de falar-nos, e a gente, de compreender. O silêncio é esse lugar secreto, onde a gente se encontra...a si mesmo, e com Ele...

Adorei tua visita carinhosa. Obrigada, grande beijo

Regina Rozenbaum disse...

Fico daqui - silenciosamente - feliz por esses amados meus!
Beijuuss, lindona, n.a.

Denise disse...

Cê viu que lindeza, Rê???
Ganhei o dia...e o mês mal começou...coisa boa, né irmigamada minha???
Vou voltar com calma pra te ler...tua postagem hj tá um arraso, ou arrasou comigo, vá saber...rsrsrsrsrs

Bjãozão!!!

Valéria disse...

Oi Denise!
E o silêncio tornou-semais perfeito!
Beijão!

Tais Luso disse...

Belíssimo poema, Denise! Acho o Silêncio criativo e estimulante na medida em que muitas vezes queremos ouvir somente o nosso som. Ou som nenhum se possível.

O vídeo abaixo... Uma beleza, conheço a menina linda.

Como sempre, postou lindo!
Grande beijo, meu carinho.
Tais Luso

Lu Cavichioli disse...

Olá Denise, vim correndinho ver teu blog depois desse soneto lindíssimo que li no Ramos de Oliveira.

Teu blog é tão delicado, fiquei encantada.
Quando puder venha me visitar, será um prazer.

Beijos

Denise disse...

Com efeito Valéria, tornou-se!
Um primor, palavras que se transformam em tesouro - pra mim.
Bjo

Denise disse...

Freqüentemente a gente busca o silêncio - aliado maior da auto-descoberta, do encontro com a essência, com o sagrado que habita em nós.
Eu aprendi Tais, a tirar dele a beleza - e conviver em harmonia.

Sempre gostoso te encontrar aqui, querida.
Carinho e beijo retribuídos!

Denise disse...

Oi Lu, sinta-se acolhida com alegria, é sempre bom receber novos amigos. Retribuirei, com certeza.

Um beijo de boas-vindas, e grata pelo carinho das tuas palavras.