“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


19 de fev de 2011

Revigorando o amor!



Em junho passado escrevi sobre fazer amor. Na época, eu disse que todos nós temos nosso jeito de amar, ou demonstrar amor. E perguntei:
- Você já parou pra pensar como mostra seu amor?
Esse pensamento tinha invadido minha cabeça naquele dia, durante uma conversa.
Observei que ao longo da vida, eu demonstro amor fazendo, e de diversas e diferentes formas. A questão que emergiu lá, ressurgiu hoje e que trago agora pra cá, é: Como faço amor?
Entre centenas de maneiras, quer ver algumas?
Sempre que faço pra alguém seu prato preferido, estou mostrando amor. Quando ouço com atenção as aflições que atormentam pessoas que são importantes pra mim, estou fazendo amor. Ao demonstrar interesse pelos sonhos dos outros, andando junto na trilha íngreme, segurando na mão estendida que pede conforto, acolhendo as lágrimas de uma dor que transbordou ou abraçando um corpo doente de dor, estou fazendo amor.
É nos gestos que mais revelamos o amor - as palavras não o traduzem com perfeição. Então, se fizermos uma lista de ações amorosas, entenderemos que o amor está nas coisas mais simples, nas intenções mais verdadeiras, e que fazemos amor, amando. Amando sem reservas, sem condição ou imposição.
Fazendo o doce predileto, procurando o presente perfeito, escolhendo a melhor hora pra fazer a surpresa, roubando horário de uma agenda apertada, lembrando de comprar guloseimas, esperando o primeiro minuto da madrugada para cumprimentar pelo aniversário, selando um acordo com um olhar, ou compartilhando de um café fresquinho, estamos fazendo amor.
São inúmeras as atitudes que carregam o amor que sentimos. O silêncio respeitoso, o abraço cheio de saudade, uma sopa quentinha, ou quando cedemos nossa cama, sentamos juntinhos no sofá e torcemos baixinho pro Brasil. Pode parecer banal, mas ao darmos carona pro aeroporto, atendermos de um bebê enquanto os pais descansam, servirmos uma massa mergulhada no molho preferido, ou ouvirmos quem está triste, estamos mostrando amor, fazendo. E quando dizemos "te amo" olhando no fundo dos olhos em completo silêncio, ou retribuímos um aceno que sabemos que custou a chegar, quando presenteamos com um livro que adoramos - e se o exemplar for o nosso, então...seguramente, estamos fazendo amor!!
Entretanto, a mais importante de todas as formas de fazermos amor é quando mudamos, tornado-nos pessoas melhores, aprendendo a lidar com nossos limites buscando superações, crescendo por opção. Nesta hora estamos fazendo amor conosco, maneira unica de amarmos o outro!
Reeditei com pequena adaptação o texto, sentindo que permanecem os mesmos sentimentos, observando que continuo fazendo amor, descobrindo a cada dia formas de manter acesa a chama da vida, renovando a mim - e revigorando o amor!
Se você se achou em alguma parte do texto, descobriu que faz amor de um jeito que não sabia que fazia.

E então, vamos continuar fazendo amor?

18 comentários:

Anônimo disse...

Denise,
lindo texto! Realmente, o amor move nossa vida em todos os sentidos. Que bom que temos pessoas como você que através da escrita fazem com que percebamos as diferentes formas de demonstrá-lo, muitas vezes em gestos tão pequenos, porém sublimes.
Que todo esse amor continue em teu dia a dia, em tua alma em teu coração!

Beijo com "amor"

Denise disse...

O amor, Rê, é sublime em essência - transmuta tudo.
Eu creio nele acima de todas as adversidades, e me dou conta do quanto o deixamos de lado, ou pouco vemos de nossas atitudes amorosas. Damos vazão a tantas emoções negativas - muitas vezes em detrimento do amor - quando bastava que ele se manifestasse na sua plenitude simples, singela, doce, vigorosa, incomum, perfeita!

Retribuo o beijo com "amor", desejando a vc um lindo domingo. O meu será!!

Adélia Nenevê disse...

Querida Denise,
seu texto foi providencial prá mim hoje ! Estava precisando dessas palavras !

Muito obrigada por causar em mim tamanha reflexão !

Beijos e boa semana!

Adélia

Denise disse...

Olá, Adélia. Bom dia!

Que bom ter contribuído com tuas reflexões, que seus resultados tragam paz, entendimento e harmonia.
Um ótimo dia pra vc!
Bjo

Cristina disse...

Denise
Lindo! Lindo! Lindo! Quantas maneiras de fazer amor....Lá no meu cantinho você tem regado meu jardim com muito amor, com palavras de força e fé. Eta mulher especial que você é! Um domingo abençoado com muito amor! Bjsssssss

Vivian disse...

Olá!!

Como é bom parar e refletir nas coisas que fazemos diariamente!!
Belíssimo seu texto!! E é assim mesmo,não é?! Varias formar de demonstrar que amamos, que nos importamos.E fazemos...e como fazem a diferença!Para quem demonstra e para quem recebe!!
Parabéns!!Adorei!
**Quero lhe convidar para participar de um Meme Literário, é bem simples!
Se puder,participe?!
Está neste link:
salablogfloreselivros.blogspot.com
Beijos
Obrigada!

manuel marques disse...

"Os afectos podem, às vezes, somar-se. Subtrair-se, nunca ."

Beijos.

gatinhafofa disse...

uauuuuuuuuuuuu......!! passei por aqui apenas para dizer que teu visual do blogue é fantastico!! muitos parabens pelo bom gosto!!

Denise disse...

Cris, minha guerreira favorita...rs
É reconfortante a gente "ouvir" observações assim, cheias de afeto e carinho. Obrigada por trazer pra minha noite, mais luz pra iluminar os cantos sombrios - o amor tem esse poder!

Uma semana cheia de força nova e de valentia, retomando a vida, minha amiga. Tô muuuuuito orgulhosa de vc!!

Um bjo enorme!!

Denise disse...

Olá, Vivian, eu tb penso assim, e se pudesse, repartiria ainda mais o que possuo de melhor...aprendi tanto sobre tantas coisas...compartilhar para aprender o que falta.

Eu fico muito feliz pela tua indicação, querida. Adorei o convite, e vou responder de uma vez só a vc e a minha irmiga Rê, que tb me escolheu pra esse Meme, está bem?

Uma ótima semana, tudo de bom e um bjo carinhoso!

Denise disse...

Gatinha, obrigadaaaaaaa!!
Venha sempre, se gostou!
Bjo

Tais Luso disse...

Acertou na mosca, amiga! Que texto bem escrito. A maioria tem em seus pensamentos que 'fazer amor' significa o amor carnal; transar. Mas existem formas sublimes de fazer amor, que é nada mais do que estender nossas mãos ao próximo, ser solidária, estar junto para o que der e vier. Acredito que este é o maior amor. É o amor desprendido e, por isso, é o amor mais difícil de viver. É doar-se. É gostar de si para poder gostar dos outros. Tuas reflexões são sempre sábias e maduras. Preciso dizer mais da Denise?

Meu carinho, querida amiga.
Tais Luso

Bloguinho da Zizi disse...

Sim De
Tenho feito mais amor do que imaginava, principalmente comigo.
Atos tão simples e repletos de amor.
Vamos continuar fazendo amor, agora, com mais consciência.
Gratidão

Denise disse...

Tais, tuas observações sempre enriquecem minhas ideias escritas - e teu carinho enche este cantinho de alegria.

Pois é, o amor incondicional, o amor próprio, de doação pura, é o mais completo e bonito, e o mais difícil. Requer tantas renúncias a coisas que atribuímos tanto valor...mas eu sigo amando, aprendendo e aprimorando, enquanto faço muito amor!

Uma ótima semana pra vc!
É sempre muito bom receber vc aqui!
Um beijo carinhoso!

Denise disse...

É assim mesmo né Zizi, os sinais nos despertam.
Fazer amor consigo mesma é preparar o coração para multiplicar a capacidade de amar - além de ser um caminho para elevar a auto-estima.
Um bjo, querida!

Eu Sou Luz disse...

Bom dia amiga amada....

Sincronicidades...

Olha o q acabo de compartilhar no Face..rs

Amor: gerar sem possuir. Alimentar sem criar dependência. Dirigir sem dominar ...

Amar sempre no "incondicional"...

beijos amorosos no coração

Denise disse...

A lição mais difícil, requer desapego e coragem...e muito amor!

Aprendi muito nestes últimos anos com vc, maninha...obrigada!

Bjos amorosos!

Denise disse...

A lição mais difícil, requer desapego e coragem...e muito amor!

Aprendi muito nestes últimos anos com vc, maninha...obrigada!

Bjos amorosos!