“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


10 de jan de 2011


Shakespeare teve muitas sacadas geniais.
Entre outras sábias observações, ele disse que, "depois de um tempo, a gente aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não nos dá o direito de ser cruéis."

6 comentários:

Cida disse...

Verdade verdadeira!...:)

Infelizmente, tanta gente confunde as "estações"... e depois só resta o remorso...

Beijinhos pra ti amiga.

Tenha um bom restante de semana.

Cid@

Xipan Zéca disse...

Cruel é eu saber disso e o Shakespeare levar o crédito... !!!! rsrs

Bejo Shakesperiano
Tatto

Luzia Medeiros disse...

sábia frase. Infelizmente quando estamos com raiva acabamos magoando principalmente as pessoas que mais amamos, e isso acontece por que na hora não pensamos, agimos por inpulso e só depois vamos perceber o quanto fomos crués.

Denise disse...

Amigavó...sabe, não sei se concordo plenamente com vc...quando "o estado de confusão" nos leva a machucar o outro, mesmo que sem intenção, não precisamos ficar nos consumindo em remorsos. Isso não leva a lugar algum e nem resolve. Como fazemos, podemos desfazer...podemos escolher diferente, mas isso exige mais do que atitude...

Um beijo, um ótimo dia pra vc!

Denise disse...

Tatto, só vc a-mico, pra 'quebrar o estado'...rsrs

Todos sabemos - e já vivemos na pele - que dói...

Bjãozão procê!!

Denise disse...

Oi Luzia!
Acho que sim, mas que é mais do que isso - mas não nos damos conta.
Ninguém nos faz ficar com raiva, somos nós que produzimos esse sentimento em nós - por experiências anteriores, fica o que sentimos, e qualquer comportamento evoca esse sentimento; como um gatilho, dispara aquelas emoções. É compreensível e explica, embora não justifique.

Mas esse tema (polêmico) gera debates infindáveis...rs

Um abraço pra vc!