“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


1 de dez de 2010


"Será que o amor absoluto não significa que devemos amar o outro com tudo que há nele e sobre ele, inclusive as suas sombras?"
Milan Kundera




28 comentários:

Regina Rozenbaum disse...

Será????? Ando tendo tantas dúvidas a respeito desse assunto...É que tem hora sabe, amada, que o tal AMOR INCONDICIONAL fica tão difícil!!! Quanto mais caminho, tentando subir os degraus mais trupicão aparece rsrs
E olha, não sou como Chico, Gandhi, Buda, Cristo, Madre Tereza e tantos outros, passo longe........ Não sou santa e sou de barro! Mas, a gente continua, né não?
Beijuuss iluminados n.c.

Perfume Espiritual disse...

Oi Denise,
Passei por aqui para retribuir o seu carinho e palavras de incentivo.
Estou acompanhando o seu bloguinho!
Um abraço e muita luz
Bia

manuel marques disse...

Mas o amor é mesmo assim: absoluto...

Beijinho.

Mari disse...

Oi minha amiga,

Com certeza assim é!
O amor absoluto e incondicional, simplesmente ama...e pronto!

Beijo

ValériaC disse...

Sem dúvida minha querida, este é o caminho para o verdadeiro Amor...

Vim buscar seu selinho... vou colocar lá na lateral do Blog com muito carinho, viu?
Minha flor...tenha uma ótima noite e beijinhos
Valéria

Fatima disse...

Seja bem vinda e muito obrigada pelo carinho!
Bjs.

Ivana disse...

Denise,
Engraçado...o próprio autor pergunta, não afirma!


Mas, a minha resposta é a seguinte:
“Somos humanos e existem coisas que fogem do nosso controle, mas por amor podemos mudar”.
Bjs

Luma Rosa disse...

Será? Se o ser humano não é perfeito, porque o amor haveria de ser? (rs*) Beijus,

Bloguinho da Zizi disse...

Amor absoluto implica sim, amar a luz e a sombra, até que esse mesmo amor sublime toda a sombra em luz.

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Oi querida Denise.

Sim, eu acredito muito nesta forma de amar: incondicionalmente, com qualidades e defeitos.
Uma vez assisti a um filme chamado "O Encontro Perfeito" onde uma moça questionava Deus a todo momento lhe fazendo perguntas complicadas. Inclusive tem um post no meu blog sobre ele.

Tem uma parte de filme em que Deus diz à ela:

Me dê dois nomes.
Um nome de uma pessoa extremamente boa e um nome de uma estremamente má.

Ela respondeu:
Pessoa boa: Madre Tereza.
Pessoa ruim: Hitler.

Deus respondeu:
E você acha que Deus ama mais a quem? Madre Tereza ou Hitler?

Ela respondeu: Madre Tereza
Deus disse: Não! Eu amo os dois com a mesma intensidade pois os 2 são meus filhos!

Não importa se o homem é bom ou ruim, se tem mais qualidades ou menos. Aos olhos de Deus, todos são iguais.

Denise, me lembrei deste trecho porque esta postagem me fez pensar em amores profundos, incondicionais, como o amor de uma mãe pelo seu filho.
Não importa se o filho é engenheiro ou bandido. Ele sempre será amado por sua mãe.

E é esse tipo de sentimento que deveríamos aprender a sentir pelas pessoas que convivemos, mas sabemos que isso é muito difícil.
Temos que evoluir muito.
Principalmente para amar as pessoas que têm mais defeitos que qualidades.

Eu amei esta frase.

Ah! Quero também aproveitar a visita de hoje e agradecer os nomes das músicas que vc me passou tão gentilmente.

Este é o meu e-mail:
flaviashiroma@vspjapan.com

Quando tiver um tempinho sobrando, fique a vontade para me indicar músicas que vc conhece tá?
Mas não tenho pressa! rs

Muito obrigada também pela indicação do link com dicas para matarmos a saudade no Natal dos nossos familiares. Este ano não teremos árvore, pois já estamos em clima de mudança.
Mas, adorei a idéia, super original.

Bom, vou ficando por aqui.
Escrevo demais não? kkk

Forte abraço e um ótimo domingo!!
:)

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Ahhhhh

:(

Acabei de escrever um comentário, mas na hora de enviar, caiu minha conexão.

Depois voltarei aqui para saber se vc recebeu.

Bjs

Regina Rozenbaum disse...

TOC-TOC-TOC tem alguém em casa? Cadê a dona? Só posso falar é com ela...Pode chamar, por favorrrrrrr???
Brigadim, visse? Tô aguardando...

Denise disse...

Concordo Rê, amar sem qualquer condição é total aceitação do outro, e não é fácil - se até em nós existe o que não aceitamos! Mas mesmo que tenhamos arranhões/trincas e quebrados, continuamos, e assim vamos aprendendo com a vida como amar sem dor - amor e dor, definitivamente, não combinam!
Que seja um passo por vez, e hajam escorregões e trupicões...continuemos no caminho...
Um bjo grande, queridona!

Denise disse...

Oi Bia, sinta-se acolhida com carinho neste cantinho que é nosso. É uma alegria receber novos amigos!
Uma ótima semana, com dias felizes!
Bjos

Denise disse...

Oi Manuel, venho lá do Constância, encantada com a paixão em o "Desejo de te amar" - e o amor que lareira alguma acende e aquece mais do que esse que te inspira.

O amor é absoluto, mas...será que sabemos amar assim??
Um bjo, meu querido e tão sensível amigo.

Denise disse...

Oi Mari, penso assim tb - e estou aprendendo a amar assim, ou mais próximo disso...mas não é tarefa fácil fugir das armadilhas do dia-a-dia...

Bjos, querida!
Boa semana!

Denise disse...

Valéria, amiga doce, estava com saudade - de tudo e todos daqui...

Me deixa feliz estar lá no teu cantinho, obrigada por aceitar meu carinho.
Uma ótima semana, que os dias sejam o que precisas pra ser mais feliz.
Beijo!!

Denise disse...

Oi Fatima, sinta-se acolhida com carinho e alegria - bem-vinda ao meu cantinho, é bom demais quando novos amigos chegam até nós.

Boas férias! Até a volta.
Bjos

DÉYA... disse...

Ola Denise.

Rêgina de fato é um anjo que surgiu em minha vida. só lhe falta asas...

E sobre sua postagem.
tenho esse amor enraizado aqui no coração e na alma e o sinto sem forças pra deixa lo.

É duro o preço que se paga por amar incondicionalmente...
Mas quem o senti não consegue simplesmente afoga lo...
não tem explicação.
apenas se sente.

bjo e uma linda semana.
obg pela visita tambm gostei daqui e estou ficando.

Denise disse...

Eu acho, Ivana, que deve ser pela dificuldade imensa de amarmos assim, com tamanha entrega, e tb para não ser determinista, afinal, cada um de nós existe e "funciona" segundo as próprias "leis" e regras.

E tb penso como vc, por amor mudamos - aliás, o amor tudo pode, nós é que nem sempre sabemos lidar com as situações...
um beijo!

Denise disse...

Oi Luma.
O amor, eu penso, é perfeito; falhos somos nós, e talvez estejamos aprendendo - vivendo - a amar dessa forma completa/complexa/absoluta...
Bjos

Denise disse...

Oi Zizi - as sombras mostram nosso "lado iluminado" - um só existe pq existe o outro...
E amor absoluto - ou incondicional - é amar sem medida, amar a totalidade do outro. Aceitar na tristeza e na alegria, na saúde e na doença, vem daí...a gente sabe que amor é esse, e está aprendendo a chegar lá...
Bjos!

Denise disse...

Flávia, coisa boa tua visita, adorei!
Pode falar/escrever o quanto quiser - aqui não existe polícia contando palavras...rs. Eu sou como vc, e um dia me desculpei num blog amigo, e a resposta nunca mais esqueci: quem tem o que dizer tem livre acesso às letras - e quem as conhece melhor tem o dever de compartilhar. Que alívio senti, nunca mais me preocupei com a extensão do coment, desde que houvesse conteúdo.

Pois é, esse amor é o sonho de todos nós, mas partimos da premissa da dificuldade em alcançá-lo - o que o distancia ainda mais de nós - e de fato requer evolução, que ganhamos na medida em que andamos nessa existência...me pego pensando...quando vou chegar lá? (e vou??) será que é pra isso que temos tantas chances, de tantas vidas?

Eu vou te enviar as músicas, ou os nomes pra vc pesquisar e baixar...
Desejo que este natal de mudanças seja uma festa linda em cada coração, decorando a viagem de volta com todas as imagens que o coração conseguir criar...feliz retorno, se instalem logo pra não ficar "sumida"...rs (sentiremos falta, só por isso!)
Bjos, ótima semana pra vc!

Denise disse...

Flávia, vieram triplicados...rs...mas como viu, recebi sim.
Bjos

Denise disse...

Rê, minha amada...perdoe, mil coisas ao mesmo tempo me tiraram de circulação...rs
Tudo sob controle já, eis-me aqui, firme e forte...rsssssss
Câmbio - desligo!

Um beijo com carinho pela preocupação e cuidado, visse???

Denise disse...

Déya, enquanto respondia aos amigos, entrou teu coment, que respondo agora...

Todo amor que ainda perfuma a alma da gente, está vivo pq a duração é eterna em nós...se é incondicional, não morre jamais, por isso não corre o risco de ser "afogado" - nem mesmo no pranto.

Seja muito bem-vinda no meu cantinho - aqui os amigos são recebidos com carinho e alegria!
Boa semana pra vc tb.
Bjos

JOE ANT disse...

Tudo é relativo nesta vida!
Será que existe "amor absoluto"?
...
Se alguém o experimentou totalmente, dê um passo em frente e diga as razões porque o afirma.
Há-de haver sempre um pequenino
"mas"...
...
"Todos bebem da mesma fonte, mas nem para todos a àgua tem o mesmo sabor" (Não sei quem disse..., mas é tudo uma questão de palato ou até de olfato"

Denise disse...

Se alguém conhece esse amor - o vive/viveu - tem um tesouro.

Se tem um "mas", hoje, pode ser que a
manhã seja diferente - o benefício da mudança/conquista/possibilidade existe para todos...e tem o "mas" positivo...e como tudo é relativo, eu não sou Alice, MAS acredito no incrível potencial das pessoas.
Bjos