“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


25 de jun de 2010

Adélia Prado


"Não quero faca, nem queijo. Quero a fome."

6 comentários:

manuel marques disse...

Excelente.

Beijinho e bom fim de semana.

Regina Rozenbaum disse...

Depois de mais uma parada obrigatória em todo o país, de assistirmos a um jogo sem comentários (e segunda-feira tem mais) quero o "desejo" que me/nos move... que transforma, que opera mudanças! Ah, Dê, amada como é difícil perceber como as pessoas se alienam com tão pouco... Acho que tô ficando velha e completamente OUT! Deve ser a tal crise de "meia-idade"rsrs.
Beijuuss n.c. e um final de semana iluminado

www.toforatodentro.blogspot.com

Denise disse...

Outro pra vc, Manuel - um ótimo fim de semana pra começar a segunda cheio de energia!!!

Denise disse...

É Rê, a impotência em lidar com algumas situações deixa-nos com esse sentimento esquisito - acaba que inadequados parecemos nós...aff!

Crise da melhor fase da vida, vc quer dizer, né amiga??...rs...pensa: despedida lenta de pouca coisa que não cabe no que está chegando - isso sim é renovador (me segue no devaneio e vem ser feliz!!!...rsssssss)

Beijão procê!! Um fds MARA!

Úrsula Avner disse...

Oi Denise, sou fã da Adélia e esse pensamento caracteriza bem a profundidade de sua temática existencialista e filosófica. Bj,

Úrsula

Denise disse...

Olá, Úrsula!
Seja muito bem-vinda, sinta-se acolhida com carinho neste espaço que, a partir de agora, tb é um pouco seu.

Adoro Adélia, a conheci através de Rubem Alves, e a profundidade com que trata a vida e suas questões, cativou-me. A marca forte que tenho dela foi ao falar de amor, lembrando que sua mãe o mostrou, cuidando do seu marido...o maior Ensinamento que ela teve, e (me) passou:

"Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
"Coitado, até essa hora no serviço pesado".
Arrumou pão e café , deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo"

Lindo de viver!!
Bom domingo, Úrsula!!
Bjos