“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


7 de mai de 2010


Mesmo na presença da dúvida, é aconselhável não esquecermos das certezas. Elas contém os elementos para as conclusões - tudo o mais se apóia em especulações.

4 comentários:

Julio Cesar disse...

Verdade Denise...viver em especuláção confere incertezas...não dá movimento retilíneo as ações...tornando-as tortuosas e confusas, perdendo propósitos e objetivos.
Sejam quais forem as certezas sempre são o melhor balizamento.
Fortalecem-nos por darem coesão entre a idéia e o resultado.

Seguramente prudente agir sob as certezas mesmo que nelas ainda precisemos de certa audácia para ir um pouco mais além.

Beijão
Ótimo final de semana, Denise querida.

Denise disse...

Certo...se especulo, não tenho certeza - sobre a questão discutida. Mas se recorro a conteúdos anteriores, que geravam certeza, não os posso desconsiderar...o que não impede que os modifique.

Esse pensamento foi fruto de uma conversa. Agora percebo que, talvez, só mesmo pra mim ele tenha o sentido real que dei...rs

Gostei da congruência...rs
Bjo

Julio Cesar disse...

humm...gostei que gostou(validam e muito meus comentários!rs...não narcísico, mas sim que promulguem a reflexões). E da congruência...humm... minha? sua? ou o meu com o seu?...é que não fiquei bem certo!rs...

"Esse pensamento foi fruto de uma conversa. Agora percebo que, talvez, só mesmo pra mim ele tenha o sentido real que dei...rs"

Denise, o sentido terá sempre o ônus da subjetividade, sendo uma parte que não dá para ser compartilhada, pela história de cada indivíduo, não é? Por isso é sentido e não significado, não?
Isso não tira de minha imaginação a vontade de poder estar a conversar com você, em que é um puro exercício de expor nossos sentidos para as coisas. Nossa postura, gostos e tudo o mais é a composição de nossa individualidade, que tanto 'queremos' que seja 'aceita' e tanto queremos e estamos dispostos a aceitar para com aqueles que denotam uma 'empatia' acima da média!rs...ai ai...rs... o que é que estou fazendoooo...rs... uma quase catarse para uma psicologa!..eu, um franguinho nesse habitat...rs...
mas não vou, não vou dar backspace, e aí vai...meu click em ok.rs...
beeeijo.

PS:quer saber... vale buscar modificar...ainda que algumas certezas digam contra!rs... Do risco nasceram grandes coisas...
é movimento!

Denise disse...

Julio, querido..."Nossa postura, gostos e tudo o mais é a composição de nossa individualidade"...sim, e a subjetividade dá o "tom", sempre, nas relações. Muito legal tua reflexão, pontual, objetiva...desconsidere apenas a catarse, ela não foi 'vista', pq a psicóloga tá longe da taverna...rsrs

bjos