“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


3 de mai de 2010

Introspecção


"Diariamente somos atingidos por muitos estímulos externos. Anúncios, vozes, sinais, cenas, sons, opiniões, imagens. Ao perder a capacidade de discriminá-los, passamos a absorver tudo que está ao redor. Quando sua mente estiver exausta procure desconectar-se dessas distrações. Assim como a tartaruga retrai a cabeça e os membros para dentro do casco quando ameaçada, através da sua consciência, procure recolher os sentidos para reencontrar o equilíbrio entre o mundo exterior e interior."
Brahma Kumaris

17 comentários:

*Mi§§ §impatia* disse...

Estou vivendo momentos assim.....
Boa semana, beijos.

RESILIÊNCIA disse...

Denise

Passando como sempre o faço, e levando como sempre essas delicias de mensagens e amor. um grande abraço

Malu disse...

Sempre guardo algumas horas de solidão para mim, amiga e, confesso que me faz um enorme bem.

Quanto as novas páginas, toda uma equipe lhe agradece e desde já digo que sua contribuição será muito valiosa.

Caso tenha algo que queira publicar, referente aos objetivos do espaço, mande por mail que assim que possível e de consenso com o pessoal,publicaremos.

Meu mail fica aqui

maluccat@bol.com.br

Denise disse...

Alguns passam por esses momentos sentindo que não é bom, mas é necessário o contato com o mundo interior. Fico feliz por vc, Miss. Que surja o perfeito equilíbrio, é o que desejo!
Bjos

Denise disse...

Receber tuas palavras gentis cheias de considerações afetuosas é um presente Ari! Outro abraço pra vc, meu amigo!

Denise disse...

É de fundamental importância para o crescimento da gente, não é mesmo Malu? Esse silêncio interno, quando bem aproveitado, produz efeitos que não são mensuráveis, mas indispensáveis, com certeza!

Obrigada Malu, vou acompanhar para sentir o perfil do espaço e então envio sim, com todo o prazer. É uma honra pra mim.
Beijos

Julio Cesar disse...

Oi Querida Denise...

não...vou grafar minha alegria:

Oiiii Deniiiise, tudo bem? como você está? ("aqui", saudades... -meeesmo.)
então... fantástico ensinamento. Sem saber...é meu hábito agira assim. E sabe o que mais, 'sua taverna' é o mais novo espaço onde isso é possível. Aqui, ao contrário da 'av. São joão com av.Ipiranga' (cruzamento imortalizado por Caetano) a tranquilidade e serenidade pairam no ar juntamente com um 'saber' que não restringe-se ao acadêmico. (olha, só não é melhor por que é virtual!rs...)
(...)
Estou 'chegando' agora e gostaria de agradecer pelas suas palavras em meu blog, Obrigado Denise. É pouco perto de tanto carinho que dispensa a todos aqui. Eu, particularmente, tenho profundo apreço. Já fazes parte 'daquele' seleto grupo de pessoas que sentimos a falta e rebuscamos na memória no instante que 'nos permitem' para resgatar a presença na tão rica lembrança. Muitas sinapses ocorrendo por sua conta!rs....
Vou 'ver o que há de novo' pela 'casa'...ok?
Beijos
Uma explendida terça para voce.

Marcia disse...

E muitas vezes, somos tao invadidas
por tantos interfrências que ficamos nervosos, estressadas sem nos darmos conta porque. Gostei muito de ter vindo aqui, pois precisava mesmo deste sinal. Aqui em casa meu filhos e meu marido adoram TV com volume alto, já se habituaram que nem percebem.
Beijos

Julio Cesar disse...

Denise... apenas mais este delicioso cafezinho quentinho...pois que preciso ir (infelizmente. Não sei se o covorujar permitiu-te ver 'como cheguei a essa taverna', descrito em 'algum' comentário de post seu.). Fico feliz que tenhas gostado do selinho (é uma borboleta transparente, fotografada por uma amiga da faculdade, mas a tí dei a cor azul).
Bjnhos
uma ótima tarde de terça para você.
Aqui, tarde de sol linda. Farei o possível para ficar ao menos com um 'lado' do coração nos livros enquanto o outro estará no blogger...e aqui.
Fique c/ Deus.
bjs a 'todas'.

iracema forte caingang disse...

Amei sua mensagem.
Tudo de bom BEIJÃO

Denise disse...

Olá, Julio, cheio de alegria!! coisa boa uma presença assim alto astral, com palavras reconfortantes que acolchoam a alma da gente...é muito bom ter essa dose maciça de energia afetuosa, esse carinho declarado, essa festa que vc faz na "taverna" (batizada!...rs), isso sim é esplêndido!

Grata por tuas palavras tão ternas e gentis. Quando abri este espaço, jamais me ocorreu nada além de ser e estar por aqui, nas entrelinhas, nas imagens, com meus pensamentos - ou meus momentos apoiados em autores que eu descubro, os meus preferidos e os que me apresentam os amigos. Um movimento foi acontecendo, silencioso, e a interação passou a ser companheira do 'simples' compartilhar. Deliciosa mudança que dá a oportunidade de fazer amigos!!

Quando entramos em contato com o que se passa em nosso interior, aprofundamo-nos em nós mesmos - tratamos de conhecer-nos melhor. Ambiente sereno ajuda sim, para que se desenhe com maior clareza o emaranhado que possa estar retardando nossos passos...esse movimento acaba sendo, com o tempo, o treino e a absoluta entrega, um exercício prazeroso - útil, eficaz e rotineiro.

Vamos ao café...rs
Bjo

Denise disse...

Coisa boa ter sido um texto sinalizador pra vc, Marcia. Se beneficia a uma só pessoa, já terá valido a pena, não é mesmo?
E ocorre assim mesmo, os sons externos fazem a alma da gente se encolher, e como ela não grita, não a ouvimos...e está formado o círculo vicioso do comportamento que nos afasta de nós mesmos. Acordar e rever, propor e mudar, isto é solução, não é amiga?

Muito gostosa tua visita. Obrigada pelo pulinho que deu aqui.
Bjos

Denise disse...

Pois é Julio, que delícia é covórujar!!...rs (amei essa invenção minha, vai render um post, certamente), mas acho que está logo acima tua descrição alegre da chegada à taverna hj, o que reforço, deixa este lugar mais estimulante para quem o visita.
Escolheu minha cor preferida para colorir a borboleta!!...tá explicado, ela é pra mim, meeesssmo...rsrs

Sei que estará debruçado sobre os livros, com amor...essa profissão exige essa entrega, e uma vez rendidos aos seus "encantos", entregues ficamos! Bons estudos, dedicar-se ao que amamos só pode dar bons frutos, certo??

Venha sempre para um cafezinho no capricho...rs

Bjos, amigo querido.

Denise disse...

Olá Iracema, seja muito bem-vinda! Sinta-se acolhida e em casa!

Bjo par vc tb!

Julio Cesar disse...

Oi Denise...
Enquanto eu descia a rua com essa lembrança para ti (surpresa, vou deixar você abrir –Vá ao meu blog de imagens, pena não ser azul!rs..me perdoa?), duas “conchetas” balbuciaram silenciosamente algumas palavras...cheguei a olhar para traz a tempo de desconcertá-las...rs... que pensem o que quiserem, não? Valioso é chegar aqui e ver o sorrateiro movimento de sua face ante a demonstrações de carinho (minha e de outros). Sem falsa modéstia, não é de hoje que aprendi a identificar pessoas que são especiais. No blogger ‘sobram’, não? E há os Best of the Best.
1-Confesso que já houve momento em que cheguei aqui e... estava um tanto ‘cabisbaixo’ (lembro-me de você ao fundo com outras pessoas e sua atenção voltou-se a mim, sem que os mesmos percebessem). Mas... a sua alegria sim é contagiante. Não há como entristecer-se com esse doce sorriso...essa amabilidade no abraçar... no cuidado com as palavras, que não saem soltas e desordenadas como se não lhe pertencesse-lhe. Não. Pelo contrário, cuidas para que elas sejam flores aos olhos, aroma ao olfato e harmonia aos ouvidos. O carinho sentido como de alguém que pega-nos pela palma da mão e conduze-nos a sobrevoar os céus inabitável pela escuridão. E que momentos esses, felizes, se tornam ricas memórias. As palavras que graciosamente diriges a mim adjetivam se não o reflexo de sua alma, do que és no coração.
Lendo sobre sua pretensão quando iniciou o blog, lembrei-me do filme ‘Peixe Grande’ e de como se dá nossa jornada. Que bom que estas aqui...e que a amizade pode acontecer. Que bom ter-te por aqui...
Esse movimento dialético, do exterior e interior, quando de fato acontece (porque não adiante nem só ser exterior, nem só ser interior...porque perdem a função de ser, pois um está para o outro), começamos a perceber o ‘gigante’ que ‘nos habita’.
“Ambiente sereno(...)esse movimento acaba sendo, com o tempo, o treino e a absoluta entrega, um exercício prazeroso - útil, eficaz e rotineiro.”
Acho que já está sendo....
Sim, vamos ao café...nessa companhia indispensável.
BJ
2- Covorujar. Também gostei...tá.rs...
A descrição em “como cheguei nesse blog” ,que fiz referencia , não é esta acima não...(que sim, era uma descrição daquele dia!rs...)é uma outra...que falo da rua, da luz, da porta, do espaço em si..., não viu ainda. Mas vais achar por aí...rs...,é que vasculhei outros post (mais antigos, como disse) e está emaranhado nas Ideias tecidas...rs... ao contrário de mim, deves , com justiça, ter lotada tua caixa de comentários ...
“Sei que estará debruçado sobre os livros, com amor...(...) Bons estudos, dedicar-se ao que amamos só pode dar bons frutos, certo??
Venha sempre para um cafezinho no capricho...rs. Bjos, amigo querido.”
Estava dividido nesse dia... mas com amor sim, nas duas metades. E creio sim que só frutifica o que dedicamos com amor, sentimento que é incondicional, não?
E tem como não vir aqui?... com esse cafezinho no capricho! Adoro os sucos, mas o café lhe deixa mais a mesa!rs...
Beijos Querida.

Denise disse...

Julio, não sei o que dizer diante de tudo que li, exceto agradecer muito o carinho imenso que está contido em tuas palavras. É bom quando "somos e nos vêem". Acho que amigos sensíveis têm essa 'capacidade' mais presente...tuas palavras abraçaram minha alma, que ficou envolta dessa energia maravilhosa. Divido com todos os amigos essa sensação gostosa, provocada por uma alma sensível. Grata, inclusive pela "lembrança" tão cuidadosamente escolhida. O azul não é a única possibilidade de exprimir a beleza, só minha preferência...mas os tons violeta são infinitamente belos e representativos pra mim - transmutam - tb os adoro!!

Não vou alongar-me para não quebrar a beleza de tuas palavras...obrigada, obrigada e obrigada, querido!

Bjos e abraço afetuoso (colhe os outros 7...rs)

Julio Cesar disse...

Obrigado Denise...de coração.
...o abraço também, muito bem sentido.
Irei "colhe-los"... em certos dias... um nos bastam, não? ...pelo teor, intensidade e "remetente". (puxa...a alma sente mas a carne ainda tem sede!rs...verdade!)

bjs querida