“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


26 de abr de 2010

Felicidade


"Quando você se mantém ocupado, as negatividades não têm qualquer chance de ocupar sua mente. Como resultado, você experimenta felicidade. Devido à sua felicidade, as negatividades ficam sem coragem de se opor a você. Felicidade e negatividade não podem viver juntas, isto é uma lei espiritual. Então seja um servidor constante. Permaneça ocupado. Faça tudo com interesse e entusiasmo. Este é o método para ficar livre das negatividades."

Brahma Kumaris


7 comentários:

Julio Cesar disse...

Lindo Brahma...(bom até no nome!rs...)
Passando aqui, tenho então a felicidade em dobro.
Primeiro por manter a mente ocupada (já que fico tecendo 'n' linhas...)
Segundo porque passo aqui com interesse e entusiasmo.

Por um momento vou levantar-me da mesa e deitar-me "aqui", Denise...
Confesso que, sem prepotencia, a minha vida, até agora, sempre foi feliz. Sempre disse que felicidade são como elos de uma corrente. A felicidade não é um filamento ou filamentos como em uma corda, porque não é contínua. Cordas arrebentam. Digo que são como correntes porque, ha vida é feita de momentos. O segredo está em manter-se unido e forte pelo intervalo até o próximo momento. Os momentos, tal como uma corrente, vão se elencando. O que torna uma corrente forte, segura, firme, pronta a suportar esforço e tração é o 'poder' dos seus elos. Na vida...é o poder de manter unido esses momentos que foram vividos. Entenda-se que não é questão de cultuar o passado...mas viver plenamente e de forma verdadeira cada momento. Elos são vividos no trabalho, na universidade, no lar, com amigos, com familiares mais distantes, lugares...
veja...estar aqui é um momento felissíssimo. Saindo daqui, se elencar com outro, não ficarei entristecido por não falar com voce até amanhã...e ao final do dia, no escuro do meu quarto, tendo agido assim com cada coisa, terei passado um dia incrível e animado para um novo dispertar.

Assim...vou levantar agora, sentar na mesa..e ....
tá, me vê aquele suco que só você faz.
bj

Julio Cesar disse...

ah...você já fez isso? (andar a beira do mar, vestida de branco, descalça a resvalar com a sola do pé uma tênue superficie da agua, em um entardecer acalentador?

...só por curiosidade...

(vaí que é você na foto...aí melhor não comentar.rs....)

Denise disse...

Quanta delicadeza, Julio...estou enternecida por tuas palavras (elas são necessárias para 'esta' comunicação...rs)

Pega teu suco (no capricho!) e me ouve um pouquinho...correntes têm algumas utilidades, nem todas "boas"...acorrentar, pode significar prender - pessoas, lembranças, amores, dissabores, passado, etc, etc...

Mas vc deu um sentido poético aos elos, compondo tua corrente com "pedacinhos de felicidade" - que são originários de teus próprios conteúdos frente ao todo que te cerca. Bem legal...

E sim, já fiz isso...amo o mar...mas essa linda moça da foto não sou eu...rssssss

Nossa, já passei do suco ao café hj, e vice-versa...mas aqui só falei, nem "molhei a boca"...rs

lucidreira disse...

Como já dizia minha falecida mãe, a mente desocupada, capta malícias e maus pensamentos.
Abraço

Denise disse...

Olá, Lu. "Uma mente ociosa é a oficina do diabo", como dizem. Ocupar-se é o caminho para as realizações, saindo do mundo dos sonhos...ou do pesadelo...rs
Abraço!

Julio Cesar disse...

sim sim sim...as correntes podem ser más, sim. A natureza dos elos lhe conferem o significado.

Mas eu estou na boa...rs.

"E sim, já fiz isso...amo o mar...mas essa linda moça da foto não sou eu...rssssss"

A isso reservo-me o comentário, positivo.rs...

É, as 'palavras' são necessárias para 'esta' forma de comunicação... que atende até um certo ponto.
E por isso acabo lhe deixando com a 'boca seca'...oras. São tantos post´s maravilhosos que enrriquecem o momento de desfrutar ora do suco ora do café, com você.
..é sei, isso protela minha ida...e o que fazer? resta-me escrever. É como orvalhar um lindas flores...a beleza nos convida a essa forma de carinho.
Bj

Denise disse...

Se preocupa, não...se acaba o suco, providenciamos outro...rs
Tua presença é sempre bem-vinda, já se ambientou bem, caminhando pelas salas da taverna, sentado à mesa ou debruçado à janela...tuas observações cheias de humor, matafóricas, ternas, românticas, simples e divagantes, só trazem a este espaço a certeza da boa convivência, da amizade e do carinho compartilhado. Tens mesa cativa, sabes disso...rs

Bjão