“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


23 de fev de 2010

A simplicidade do amor...


"...meu amor por ti" - há um universo inteiro contido nessa frase curtinha, mas extensa pelo seu "peso" de intenção. Ela "carrega" em si uma clara proposta, sonho de viver uma vida em comum, e um precioso tesouro: o do desejo. Desejo de ser feliz, de amar e ser amado. Desejo de partilhar, de receber e de dar. Desejo de construir. Desejo de mudar!
O amor tem todo esse poder, é combustível transformador, porque muda as coisas de lugar, acomodando as vidas daqueles que nele querem se apoiar.
Quando há um enorme querer contido em uma força de busca, não há caminho que não se mostre aberto e livre de toda sombra de idéias pré-concebidas ou resquícios anteriores que impeçam a caminhada.
O amor que sentimos por alguém - ou sentem por nós - sustenta as diferenças, diminui as dificuldades envolvidas e suprime as divergências, levando-os ao encontro de novas direções e boas soluções. Além disso tudo, o amor empresta encanto e paixão aos novos dias, e a vida se renova diante dos recentes significados, ganhando sentido perante os sonhos redesenhados.
E o que dizer então, da sensação que desperta essa afirmação, dentro de um sensibilizado coração??

Nenhum comentário: