“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


13 de fev de 2010

Eu vou! Eu vou! Eu vou! Eu vou!

"A única coisa que se coloca entre um homem
e o que ele quer na vida, é normalmente meramente
a vontade de tentar e a fé para acreditar que aquilo é possível."
Richard Devos
O sonho parece grandioso demais, inatingível, e essa possibilidade contamina a vontade de realizá-lo, relegando a chance de sua concretude. Ou ainda, não se achar merecedor, ou reorganizar tanto o desejo dentro do mundo das idéias, que fica somente como tal.
Muitas vezes desistimos no meio do caminho, e acumulamos friustrações por falta da inabalável fé de que o êxito nos aguarda no fim do percurso. Muitas vezes até nos acena de longe e, ainda assim, falta-nos acreditar naquilo que vê. No que sente então, nem se cogita...e é lá que mora a força de toda luta, porque onde o coração toca, o sonho alcança...esse é o 'X' de toda questão!

4 comentários:

manuel marques disse...

Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia

Trago meus sonhos a tanto tempo guardados
Eu já não sei onde quero estar agora
Quero ficar mas no fundo tenho pena
Dos olhos de uma pequena que me fazem ir embora

Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia

Quando parti disse adeus a minha terra
Vinha contente vinha cheio de ambição
Mas hoje eu vejo que as vezes a gente erra
Não há dinheiro que pague a paz do meu coração

Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia

Talvez encontre dois braços a minha espera
E nem exista mais a casa onde eu nasci
Mas mesmo assim eu vou ao encontro dela
Que talvez nem mais se lembre do dia em que eu parti

Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Eu vou, eu vou lá pra terra da Maria
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia
Quem quiser venha comigo pois eu volto qualquer dia.

Letra de Roberto Leal,compatriota meu radicado no Brasil á muitos anos.
Obs.esta simples letra mas cheia de amor pela tera onde nasceu vai de encontro á sua postagem.

Beijos.

Denise disse...

"Talvez encontre dois braços a minha espera, E nem exista mais a casa onde eu nasci, Mas mesmo assim eu vou ao encontro dela
, Que talvez nem mais se lembre do dia em que eu parti"...fala de coragem, do desprendimento do medo daquilo que pode vir...lindamente!

Obrigada Manuel, pela linda participação ao meu momento aqui dividido...vc "pegou" a essência...
Beijos!

J. Araújo disse...

Denise, achei seu blog e achei super legal.

Voltarei de novo

bj

Denise disse...

Que legal que gostou de meu cantinho, vc é muito bem-vindo, e é um prazer que retorne tantas vezes quanto puder!

Beijos