“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


8 de dez de 2008

Poema - UM TRIBUTO



Mais que amor,
Mais que um mero fogo de sangue subindo ao coração
mais que uma ilusão de emoção cativante
mais que linhas de poemas,
ou sorrisos estampados,
mais que memórias perdidas
e sonhos derrotados
mais que tudo,
o resto,
o mais,
o centro,
o demais,
e os afins.
Uma outra parte de mim.
Aquela que nunca será de nós próprios.
Aquela que somente encontramos fora de nós,
mas que só dessa forma nos completa
de forma imensa e total,
como se só então nos descobrissemos
numa unidade de plenitude confortante.
Não interessa buscar o porquê
de seres tu essa outra metade.
De me fazeres assim,
tão perto de mim mesmo,
tão londe da insatisfação difusa dos dias cinzentos.
Há coisas que se sentem,
que se manifestam num toque tão indelével que,
impreterivelmente,
tingem de um novo
rumo e ritmo
a vida que levávamos.
Não interessa se oco fiquei,
se ficou em mim instalado um vazio primordial.
Certo, é que
ficará sempre a certeza,
inabalável e absoluta,
de a outra metade de mim
eu ter encontrado,
um dia qualquer.

♥ Mr. Sherlock, num primeiro deste setembro!

Nenhum comentário: