“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


13 de fev de 2008

Minha pequena...


Há dias (muitos!) que são, definitiva e inesperadamente inesquecíveis...
Há "comunicados" que marcam definitivamente a "almaterna" quando chegam "sem anestesia"...
Há fatos tão prosaicos e outros tão contundentes, que não saberíamos precisar seus e-feitos, mas sabemos identificar quais felicitam...
Há pessoas "marcadas" tal qual ferro em brasa na pele de nossa memória. Algumas poucas, como você, trouxeram flores perfumadas; outras espalharam os espinhos pelo caminho...
Há nascimentos desejados pela força do coração e amorosamente programados, mas há os inusitados...partos inesperados...improváveis no desejo que ignora a inevitabilidade...
Me pergunto: parimos mais de uma vez o mesmo ser?? penso que sim, nos instantes diferentes em que o trazemos à vida, quando o entregamos para o mundo, para a vida própria, para a liberdade de SER que o faz único. E o fazemos, "por" e "com" AMOR, tantas vezes quantas nos solicite essa nossa "criatura-visceral", porque dor por dor - a do parto, a do amor - sempre é melhor a que gera o entendimento, promove a PAZ.
E há o principal: os amores...de todas as formas, intensidade e sabores.
Os DEFINITIVOS...IMENSURÁVEIS...ETERNOS!!
Para eles dedico meu coração, me rendo de corpo e alma, parindo a cada novo dia, o SER-novo que busca essencialmente seu espaço, seu rumo, seu destino.
A imagem...conta o fato, no gesto simbólico.
Eu? eu te abençôo, minha pequena!!

♥ Denise

Nenhum comentário: