“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


9 de dez de 2007

Saudade do Mar


Saudade da proximidade da magnitude que só tem no mar...

Nos primeiros raios da manhã as águas longínquas refletem o amanhecer do novo dia...
O cheiro, o som, o frescor das águas tocando os pés pela manhã, quando beija a areia ainda deserta...
A magia do pôr-do-sol que vai tingindo as águas ao cair do dia...
A lua pincelando de prata essa imensidão de água que vem morrer na areia aquecida pelo sol do dia findo...
Esse magnífico espetáculo da natureza está registrado na memória da minha saudade...
Necessito da sua presença para abastecer de calma minh'alma, aquietar a mente fustigada pelas vicissitudes da vida, lavando os pensamentos e purificando as emoções...
O Mar e eu temos uma comunhão incomum, e ele me fortalece na essência de tudo aquilo que me nutre de força e quietude interior.

Sua mágica e singular existência, alimenta a minha...

♥ Denise

Nenhum comentário: