“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


8 de dez de 2007

Morada do amor


Tocam os sinos,
o som retine
vibra...canta,
espalhando a essência
terna...quente
aconchegante,
acariciando a alma
encantada
leve
apaixonada.
Quebram as ondas
espraiadas
revoltas
sonoras,
anunciando a presença
que se impõe
ardente
quente

veemente,
tal qual maré revolta
mexe
remexe
desponta.
Atenta e sedenta,
vasculho
esquadrinho
meus recantos,

identifico tua chegada,
aplaudo
festejo
acolho,
reconheço o que não tem preço,
agradecida
embevecida
convencidade
que sou tua morada...amor!!

♥ Denise

Nenhum comentário: