“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


25 de ago de 2012

Ser feliz dá trabalho...



Li em algum lugar que ser feliz dá trabalho. Me causou desconforto essa afirmação, mas concluí que ser feliz realmente é trabalhoso, e por diversos pontos de vista - sem generalizar.
A gente tem a tendência à acomodação, à reclamação, à autocomiseração...e ação, que é o que provoca a mudança, exige sair da zona de conforto, pede determinação, disciplina, vontade!
Sem falar que muitas vezes a realidade gera confronto direto com o sonho e provoca uma espécie de preguiça que acomoda, de algum jeito, o querer da gente que fica adormecido - e as lamentações, silenciosas ou não, em nada mudam esse estado de letargia que transforma o presente em marasmo, e o futuro, em [lenta] agonia.
Dá trabalho ser feliz porque a gente tem sede de ser melhor, sonha realizar centenas de coisas que contribuam para a sensação de felicidade, entretanto, pouco empreende nessa direção.
Como conseguir êxito se a gente não se despe do medo e se deixa vencer pela preguiça?
Como ignorar a covardia que nos afasta de tudo que desejamos realizar?
Dá trabalho construir uma trajetória simples, tecemos muros altos de um emaranhado de dificuldades que nos prende nas sombrias noites de inverno da alma descrente.
É preciso desapegar-se das coisas pequenas disfarçadas de grandes justificativas, não basta desenhar no coração um rascunho, é preciso traçar cada linha com a suavidade da mão que afaga o sonho. Ser feliz dá trabalho porque não é qualquer coisa que serve pra preencher o lugar daquilo que importa - e nem vale o que tire o valor daquilo que parece tão pouco.
Para ser feliz é preciso, ainda, que se tenha atenção ao mais sutil sinal, e para tanto, precisamos despregar os olhos das ilusões.
E isso dá trabalho.
A cada amanhecer o sol está lá, ainda que não mostre sua luminosidade e o seu calor possa não ser sentido, talvez ocultos como nossos sentimentos, à sombra de nós mesmos, eclipsando a existência que fica morna, amorfa - carente de felicidade.
Ser feliz dá trabalho pela desconstrução de velhos conceitos, a alteração de comportamentos, pela inclusão de novas atitudes e pela determinação de ser feliz!

12 comentários:

✿ chica disse...

Se levarmos pelo caminho da simplicidade ,não será tão difícil. Mas há os que só complicam.beijos,chica

Denise disse...

Pois é Chica, a felicidade é simples...ou, simplesmente deveríamos permitir que as coisas nos sejam entregues, vividas, sentidas...de fato, a gente complica...

Bjos, bom domingo!

Ivana disse...

Estava com saudades dos seus textos, eu li esse assim que acordei, bem cedinho, e valeu muito, fui fazer uma caminhada que me fez muito bem, obrigada, uma ótima semana, bjs

R. R. Barcellos disse...

A luta é mais gratificante que a passividade, pois até na derrota colhem-se frutos... navegar é preciso.

Beijos, Denise.

Tais Luso disse...

Olá, querida Denise:
Você me levou a pensar aqui nessa frase, nesse título. Como não teríamos trabalho se para sermos felizes é preciso antes de tudo ter caráter, não roubar, não transgredir, não ter inveja, não se lamentar, ser mais ponderada, aceitar desafios, não colocar nossas frustrações e culpas nos outros, não ser agressiva... Denise, a lista não termina!

Muitos querem tudo, abraçar o mundo sem pedir licença, como se fossem os únicos habitantes. Mas são mais de 7 bilhões querendo a mesma coisa! O conforto, o dinheiro, o luxo, a mordomia. E poder!! Muito poder. E jamais largá-lo.

Acho que estamos todos equivocados. Felicidade deve ser outra coisa, muito mais difícil de alcançarmos. Acho que os animais, da selva fechada, devem ser felizes... Acredito que longe de nós, dos humanos, eles conseguem, sim!

Grande beijo, amiga!

Milene Lima disse...

Seu título se encaixa perfeitamente para pessoas com preguiças de ser, feitou eu, sem orgulho nenhum.

Justo o descontruir, reconstruir é que é o babado. Fazer como? Acreditar como que se é capaz?

Sigo tentando.
Beijo, exuberância de galeguice.

Denise disse...

Olá, Ivana, fico feliz por ver tua satisfação e hábitos saudáveis. Estou com tempo curto para o blog, aproveito as brechinhas pra estar aqui com vcs...

Deixo um abraço e meu carinho a vc!

Denise disse...

É verdade, Rodolfo, embora lutar pra ser feliz me pareça uma batalha, quando pode ser diferente essa conquista, se a gente aprender com as lições...né?...rs

Beijos, Poeta querido!

Denise disse...

Concordo com vc, Tais, a lista é interminável...rs

O título gerou em vc a reflexão que compartilha aqui, assim como o post de hj é fruto de uma conversa cuja frase que ouvi tb me fez pensar...acho que estas são as boas coisas desta interação, que permitem que a gente amplie e divida os aprendizados, inspire as reflexões através das inquietações pessoais.
Gosto muitíssimo de tuas observações e presença!

Um grande e afetuoso beijo!

Denise disse...

Mi, "caminhando e cantando, e seguindo a canção"...bravos passos que damos na direção da evolução natural do Ser...cada um no seu ritmo, na sua necessidade do momento...somos caminhantes, errantes e irmãos...ou não teríamos cruzado nossos caminhos....né???

;)

Beijos amplos, do tamanho de meu afeto por ti!!

Anônimo disse...

Nossa, amei seu blog e o que você fala nele....Parabéns....



Elenice

Denise disse...

Obrigada, Elenice,

venha sempre que desejar, sinta-se acolhida com alegria no meu Tecer!