“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


1 de mar de 2012

Tudo acaba?




Eu compreendo a impermanência das coisas diferente de "tudo um dia tem fim."

Uma fase acaba para outra começar, eu vejo assim, não acho que tudo termina, penso que as coisas se modificam, se ajustam, novas necessidades aparecem, e juntamos o ontem ao que hoje é ideal, encarando a vida como ciclos que se fecham para dar lugar e espaço para as novas experiências que precisamos viver, que escolhemos viver.
A gente cumpre o necessário e desperta para novos tempos, a vida é dinâmica, pede coragem para ampliar-se.

A gente pode entristecer com fatos e momentos difíceis, isso é certo e humano, mas a parte sábia que existe dentro de nós, nos lembra que não precisamos sucumbir à dor, que não somos infelizes, ao contrário, somos seres capazes de superar obstáculos e fazer das adversidades, aprendizado. Novas oportunidades que surgem comprovam que não precisamos ficar algemados em projetos antigos, e que a transitoriedade da vida nos obriga a despedir de algumas pessoas, situações, sonhos, lugares – à frente estarão coisas novas para viver, e como não há como prever novos fatos que interferem no nosso destino, a vida permanece impermanente. Estes pensamentos permitem que a gente não engesse os ciclos vitais, mostram portas e janelas a descortinar novas paisagens, novos horizontes.

O pôr-do-sol prepara novos dias, as manhãs são páginas em branco, esperando pelas nossas decisões.

4 comentários:

Rô... disse...

oi DE,

cada amanhecer nos dá uma nova chance,
uma nova página e muitos lápis de cor,
para colorirmos nosso mundo...

beijinhos

R. R. Barcellos disse...

Tudo recicla. No cadinho do tempo funde-se o hoje com o ontem para formar um novo hoje, que ainda é amanhã. E o "agora" é o único ponto em que podemos interferir, pouco que seja, nesse processo.

Beijo, filósofa.

Denise disse...

É isso Rô, o importante é a escolha do "lápis" - tem de toda cor, podemos colorir ou...não.

Um ótimo dia pra vc, querida!
Bjos

Denise disse...

Pois é Rodolfo, minha filosofia de vida é essa - isto é o que eu acredito e é assim que vivo, recheando os pedacinhos da vida com guloseimas doces como forma de contrabalançar os amargos, ácidos, salgados e azedos...nesse caso, não faço dieta...rsrsrs

O hoje - único tempo que existe - é a antesala do futuro, construído nas escolhas que fazemos, por isso disconcordo que interferimos pouco, podemos mudar tudo!!

Beijo com carinho, desejando que o amanhã traga aqueles sonhos de hj, pelos quais faremos tudo pra realizar...só depende de nós, né?