“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


17 de ago de 2011

Estou aprendendo a viver...




Entendi que a rigidez atrapalha as ações, então aprendi a flexibilizar, deixando-me abater sem me entregar, conhecendo assim minhas imperfeições e capacidades.

Entendi que posso sonhar, mas aprendi que esperar que aconteça como planejei ou idealizei, é um anseio só meu - que pode não se realizar.

Entendi que expectativa atrapalha tudo e distancia as possibilidades, mas aprendi que ainda assim, tudo é possível.

Entendi que as pessoas dão o seu melhor, mas aprendi que o melhor de cada um é diferente, o que não significa que estejam falhando ou fazendo pouco.

Entendi que pessoas chegam enquanto outras partem, e que aprendo com cada uma delas o que ainda não sei.

Entendi que as emoções podem desorganizar a gente, mas em cada vendaval que enfrento, aprendo a lidar melhor com o que desaba e decido reconstruir.

Entendi que os momentos ruins parecem intermináveis, mas aprendi a sair mais forte de cada vivência difícil.

Entendi que viver é uma dificuldade criada por mim, porque aprendi que sou eu quem gera o que existe - e sou a única responsável por isso.

Entendi que a alegria é uma companheira aliada, por isso aprendi a fazer do bom humor um inseparável combustível de meus dias.

Entendi que amar é um verbo coletivo para ser aplicado isoladamente, e aprendi assim, que amar é uma competência de todos que envolve cada um.

Entendi que as conquistas são resultados do que aprendi a semear, e que amando, a vida fica mais alegre e menos difícil, pois produz momentos bons em que posso apenas desfrutar do que aprendi com os ruins.

Entendi que atraio pessoas que trazem o que me falta, dando o que podem e têm, não importa o que eu espere delas. E aprendi que meus sonhos se tornam realidade quando flexibilizo minhas próprias ações, o que me mostra que estou aprendendo a viver melhor...


Denise Araujo


* Aprendi que perdoar é uma ação que acontece no coração, por isso quem acha que perdoa na intenção, não entendeu ainda o que seja perdoar, e não entende porque as coisas não mudam...


20 comentários:

RESILIÊNCIA disse...

Denise (grande amiga)

Que bom...
Além de aprender, nos ensina.

um grande abraço

Lilian Amorim disse...

Parabéns Denise! Pura sabedoria de vida...sabedoria do viver!
Bjos querida!

Denise disse...

Ari, meu amigo querido, eu compartilho, aprendizado é uma decisão, e é um processo individual - e eterno, né?...rs

Outro abraço grande pra vc!

Denise disse...

Eu entendo como um viver tendo o cuidado de aplicar o que aprendemos - e como não tem fim esse processo, vamos vivendo, aprendendo, e mudando...

Tua presença é sempre uma alegria, Lilian.
Beijos!

Mafia Sonora disse...

Uma das coisas que aprendi a me livrar nessa vida é da expecitativa, essa realmente pode acabar com várias experiências que podem ser muitos legais, beijão Denise :-)

Vera Lúcia disse...

Olá Denise,
Um belo texto, onde transborda sabedoria.
A vida é mesmo um grande instrumento de aprendizado.
Beijos.

Malu disse...

Denise, às vezes precisamos de certas palavras naquele extao momento e ler estas que generosamente nos deixa é poder sair daqui mais leve.
Abraços

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Oi, minha querida! que texto lindo e riquíssimo! para escrever assim tem que se ter uma grande bagagem de vida, aproveitada com muita intensidade, não perdendo nada e aprendendo com tudo! Fico feliz por voce! Parabéns!

Também vivo vida com intensidade, procurando aprender o máximo com ela. Respeito e reverência à nossa sagrada Vida...

Que bom estarmos nos aproximando...
UM beijo com carinho
Liz

Denise disse...

Concordo Clayton, sem expectativas, a vida fica livre para acontecer, né?

Beijo, meu amigo.

Denise disse...

É verdade Vera Lúcia, a melhor escola, como diziam minhas avós - e estavam certas, claro.
Mas sabedoria é um aprendizado cumulativo, né? então falta muito pra chegar lá, ainda...rs

Beijos pra vc!

Denise disse...

Que bom Malu, se contribuí de alguma maneira, fico feliz. Acontece muito comigo, de ao passear pelos blogs amigos, encontrar exatamente o que precisava naquele dia, naquele momento. Sei como é...

Um beijo, querida!

Denise disse...

Eu acho Liz, que de tudo que a gente vive, cada situação é de aprendizado, até quando não vemos ou não temos consciência.
Se assim é com todos nós, a maturidade é um tempo de colheita - onde o pão comido já foi digerido...

Eu tb fico feliz com essa aproximação, beijo com carinho pra vc tb, querida.

Regina Aguiar disse...

Olá Denise lindas palavras ,que DEUS te abençôe sempre..com carinho.

Denise disse...

Oi Regina, seja bem-vinda ao Tecendo!

Sabe, vc tem o nome de muitas mulheres que amo, admiro, sou amiga. Todas as Regina que conheci até agora, são muito especiais.

Sinta-se em casa, tá?
Bjosss

Cacá - José Cláudio disse...

Entendi, aprendi e tenho o prazer de lhe comunicar que estar em sua companhia é uma coisa que me edifica grandiosamente por dentro. Que texto lindo, Denise! Meu abraço. Paz e bem.

Denise disse...

Ah, Cacá, meu amigo querido...somos todos passageiros de uma mesma viagem...somos todos aprendizes...quando alguns chegam como mensageiros, a partilha é mais rica...como o teu Paz e Bem, que tanto bem me faz!!!

Adorável é fazer a travessia com amigos, o aprendizado dividido facilita a navegação, ou caminhada...

Uma tarde maravilhosa pra vc, beijo!!

Ivana disse...

Que bonito, Denise. Eu também aprendi a perdoar, a me perdoar, e assim meu coração fica cada dia mais em paz, vivendo melhor. Boa tarde.

Denise disse...

Esse caminho é árduo, Ivana, requer coragem, comprometimento e perseverança...principalmente quando os ventos ficam fortes...mas a gente aprende a viver, vivendo.

Com leveza a vida fica melhor...mais suave, né?
Um abraço pra vc tb!

Regina Rozenbaum disse...

Putz!Posso falar isso? É que com esse entendimento - maravilhoso - fiquei sem palavras! E a gente continua a aprender, tooooodos os dias e a compartilhar...Dê_cido como vc, irmiga, a ser essa eterna aprendiz.
Beijuuss, lindona minha, n.a.

Denise disse...

A gente precisa manter o foco, né Rê...e a decisão de permanecer o olhar onde a gente aprende e cresce. Isso não tem fim, mas tem um propósito profundo. Por isso não arredo pé...rsrsrs...e vamo qui vamo...

Bjãozão, amada minha!