“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


30 de jun de 2011

Recorte de página




Encontrei esta brincadeira no Flores e Livros, da Vivian.
É assim:
Escolher um livro, abrir na página da sua idade e escolher um trecho, ilustrando o post com uma bela imagem. Aderi porque me fascina compartilhar interesses quando percebo que há receptividade.
Quem quiser participar é só levar o selo, que está aí em cima.





LIVRO
Sincronicidade - ou por que nada é por acaso.
Robert H. Hopcke
Pg. 52

[...]
Existem períodos em nossas vidas nos quais nos sentimos estabelecidos, quando as coisas, em sua maioria, alcançaram um ponto de relativa estabilidade. Nossos relacionamentos são satisfatórios, nossa vida profissional e atividades pessoais parecem estar indo bem. Se não arrebatadamente feliz, estamos satisfeitos o suficiente, e existem certas preocupações e ansiedades no horizonte do nosso consciente, elas estão longe o bastante para não perturbar o curso natural dos acontecimentos humanos.
Mas, como todos sabemos, existem outros tempos em nossas vidas nos quais a estabilidade não maos satisfaz internamente e sentimos que devemos fazer uma mudança na vida que está se tornando monótona e paralisada, ou quando acontecimentos fora de nosso controle interferem para interromper uma vida com a qual estamos satisfeitos. Às vezes esses períodos de transição podem até ser motivados por ambos ao mesmo tempo - uma necessidade interna de nadar para a frente e uma série de fatos externos nos impelindo para fora de um trilho que podemos nem saber que estamos trilhando.
No momento dessas transições, as pessoas geralmente procuram ajuda de outras. Às vezes essas outras são profissionais - terapeutas, pastores, médicos ou conselheiros. Às vezes, as outras são amigas ou pessoas da família que passaram por transições semelhantes ou simplesmente amigos em geral. Durante essas transições, procurando ajuda de pessoas experientes, frequentemente nos sentimos nos afastando de uma maneira de ser que não se adapta mais a nós e guiados para um mais pleno e mais satisfatório meio de vida.
No entanto, muitas pessoas recebem uma forma de ajuda durante essas transições que não é simplesmente de natureza externa ou social, porém interna e psicológica. Sem mesmo desejar ou procurar, a ajuda freqüentemente chega sob a forma de uma sequência acidental de eventos que ocorrem precisamente na hora exata para nos ajudar a seguir com nossas vidas, muito freqüentemente quando sentimos que resta muito pouco que possamos fazer.

*Avancei um parágrafo da página seguinte para concluir a ideia, mas está dentro da minha idade, meses adiante...rs

*A imagem foi presente da minha amada Zizi.

19 comentários:

manuel marques disse...

Estou nessa.

Beijo.

Denise disse...

Que bom contar contigo, sempre!
Adoro isso, Manuel!
Bjos

Regina Rozenbaum disse...

Tôdentro! Agora um fato: enciumei! Lembrei de um tempo, sabe, que tinha uma amada que fazia imagens assim pr'eu...bons tempos esses...Mas, tem nada nauuummm são só sôdades!rsrs
Beijuss pras duas irmigas

Gilmara Wolkartt disse...

Adorei a idéia além da deliciosa leitura e dica de livro.
Obrigada pelas palavras de carinho.
Gd beijo

Denise disse...

Ô dona Rezininha da Grória, vem cá mô bem...rsrs...enciuma naummm, Zizi sabe de meu chamego cás borboletinhas pelo que elas representam, e, volta e meia deixa uma no face, de presente p'reu...mais ó, PRESTENÇÃOOO moça, aqueles tempos siacabaram naumm sinhoraaaa...manda teu desejo daí, que faço daqui (Tatto, óia naum, mô bem, pq vc é muuuuiiito mais mió di baummm...)

ai ai ai...delícia de vida essa!
Bjãozão, amada minha!!

*Vou conferir tua página, quero ver quantos anos vai ter lá...rsrsrrsrrsrs

Denise disse...

Pois é Gilmara, adoro Jung e suas teorias. A sincronicidade, então...rs.

Que bom que vc apareceu...
Bjos procê!

Anônimo disse...

what I was looking for, thanks

Bloguinho da Zizi disse...

Re
adorei a ideia e já estou fazendo a minha postagem.
A borboletinha ficou muiiiito linda mesmo.
Agora, deixa eu ir, tenho que dar uma passada no divã de uma pessoa muito querida, fazer um carinho nela.
Quero confusão naun, rsrsrsrs

Beijinhos e grata pelo carinho.

pensandoemfamilia disse...

Oi Denise

Obrigada pela oportunidade de participar desta corrente criativa. ´Vc tanbém nos deu uma boa dica para leitura.
bjs

Denise disse...

Ah, é? deixa ela ver vc trocando o D pelo R...rsrsrsrsrsrs

Vc sabe que ela quer chamego, né Zizi? Vamos dar, nossa Rê merece ser acarinhada sim!!

Bjos, querida!

Denise disse...

A ideia não foi minha Norma, mas aderir, como eu fiz ao visitar a Vivian, proporciona a oportunidade de colher tesouros - e boas dicas!

Sei que vc vai aproveitar bem a oportunidade!
Bjos

Malu disse...

Denise, vi esta brincadeira em outro blog que pegou do seu e vim para cá para postar em meu INFINITO, pois achei muito bacana!
Domingo estarei postando.
Abraços!!!

Denise disse...

Pois é Malu, eu tb vi, achei legal.
Acho interessante a adesão que compartilha e amplia as oportunidades de aprendizado.
Que bacana que vc tb aderiu! Vou ver no domingo.

Bjos, bom fds!

Bloguinho da Zizi disse...

De do céu.
Tava tão ligada nela que até errei, rsrsrs
Essa menina tem uma força danada, rsrsrs

sorry

Denise disse...

Eu percebi, Zizi...rsrs
Fica tranquila, carinho misturado é bom.

Bjos

Vivian disse...

Bom dia,Denise!!

Que legal que aderiste!!rsrsr
Adorei este trecho, acredito na sincronicidade!!
Beijos pra ti!!
Lindo final de semana!

Denise disse...

Aderi Vivian, e vi que alguns amigos tb, e amigos destes...divulgando e disseminando a ideia e a prática de leitura e indicação de livros - tudojunto...rs

Bacana esse compartilhar, por isso curto e passo adiante!
Um beijo, querida!

Claudia A Ribas disse...

Olá, passei por aqui, fiquei encantada, tornei-me seguidora e peguei esse selo charmoso.
Oh, obrigada por compartilhar tanta sensibilidade, amor, vida!!!
Bjs no coração

Denise disse...

Olá Claudia, muito obrigada pelas palavras tão gentis e pela descoberta de meu cantinho. Sinta-se acolhida com alegria!
Bjo grande!