“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


26 de set de 2010



"Tudo tem o seu tempo determinado,
e há tempo para todo propósito debaixo do céu."

Eclesiastes 3.1



12 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Todos deveríamos ter um relógio desses, sem ponteiros.
O homem seria a calma, a serenidade, a paz manifestada.
Além do que os ponteiros me dão a impressão de dedos apontados julgando, acusando o tempo todo.
E sem eles isso deixa de existir.

Beijinho Denise, e uma semana florida e perfumada pra vc.
Zizi

Ivana disse...

Parabéns pela escolha das publicações de hoje, as mensagens são lindas. Um abraço!

manuel marques disse...

"Só nos esquecemos do tempo quando o utilizamos ."

Marilu disse...

Querida amiga, o Pai Nosso para mim, resume todas as orações. Muito lindo. Tenha uma excelente semana. Beijocas

Jorge Pimenta disse...

saibamos merecê-lo, pois.
um beijo!

Cida disse...

AMÉM!...:)

Denise disse...

Interessante Zizi, que inusitada essa tua impressão - pra mim. O tempo urge é uma ameaça, uma pressão, uma urgência que muitas vezes só nos tira coisas, e não o contrário, como pensamos...

Obrigada, querida, pela reflexão que desperta das tuas considerações.
Dias lindos e perfumados pra vc tb.
Bjos

Denise disse...

Olá, Ivana!
Que bom que gostou, os temas são aleatórios, sem programação prévia - combinam com meu tempo...rsrs

Abração pra vc tb!!
Uma ótima quarta-feira!

Denise disse...

Eu concordo com vc Marilu.
E ganhou uma importância maior depois de uma vivência recente - multiplicadora da fé!
Bjos e ótimos dias pra vc tb, querida!

Denise disse...

Sim, Jorge, tenhamos esse mérito.
Outro beijo!

Denise disse...

Amigavó, seja feita essa vontade, não é mesmo?
Bjão

Denise disse...

Manuel, amado meu, liberei teu coment e vi que ficou lááá pra cima...corri pra agradecer, dizer que tô feliz com teu retorno, e dizer que concordo plenamente com vc: faça uma atividade que dê prazer, alegria e te roube da "eterna" obrigação, pra ver...rs

Beijo, querido!