“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


16 de set de 2010

Amor

Esta postagem vai contar por onde andei na ausência deste cantinho. Senti muito a falta de todos, mas, compreenderão, tenho certeza, que volto renovada porque estou imersa em energia amorosa e circula em meu coração o fluído poderoso do amor perfeito.
Me despedi dizendo que, alegremente, estava indo. É bom estar de volta também, porque aqui na blogosfera, o amor também está presente. Alguém duvida?...então vem comigo, entender como acontece...

O amor se faz presente sob diversas formas, em versos, melodias, acordes, tons, sabores, gestos. E palavras. Vou usar esta forma, mesmo que seja uma pálida tentativa de expressar o amor, e, desta maneira, homenagear o segundo ano do Meu Cantinho, Blog da delicada Cíntia, atendendo ao seu carinhoso convite nos últimos minutos do segundo tempo. Explico: estou recém chegando de uma fantástica viagem, cujo cenário é a fonte desta postagem.





Quando o aceno do desejo parece um convite irrecusável, a alma identifica o apelo e cede ao momento, sem sombra de incertezas ou questionamentos maiores. Assim se deu o click que finalizou a compra de passagens que me fizeram voar para perto de um sonho, já brilhante, pelo polimento de tantos afagos que o coração já fizera. Fui sentir de perto o que já existia, abraçar com calor almas amigas-irmãs, sentir o sopro de vida serena que refrescou meu coração.
A ansiedade podia ser maior, mas deu lugar ao imenso prazer de ver sendo desenhado aquele instante cuja promessa o coração fizera. Cada hora corrida era preenchida com uma sensação de gratidão que, após o primeiro contato visual, se estendeu e cresceu até chegar ao céu...
O trem de pouso baixa as rodas que tocam o solo, suavemente. Sabia que à minha espera estaria um sorriso já meu conhecido, cuja distância não teria a capacidade de extinguir. Bem, a primeira parte do sonho estava quase concluída, e apenas alguns metros nos separavam de um abraço que esperou meses para acontecer!!. E não tardou para que uma mulher enorme que habita uma estatura mediana ficasse visível, e assim, a amiga que entende tanto das almas afins, estivesse dentro de meu abraço. Simples assim! Pouco tempo separava esta cena de outra, esfuziante e encaracolada: corações batendo forte em uníssono, realizando um sonho que agora ficou distante: era real aquela criatura cheia de vida recepcionando minha alegria e intensa emoção. Esse trio divide um almoço rápido, que nem de longe atende à vontade de esticar o tempo e multiplicar as horas do dia que tem ainda muito chão pra percorrer. Este quase espasmo temporal foi aperitivo para um outro voo, que certamente irá (em breve) acontecer.
Rumo à segunda parte dessa trajetória, o carro deixa para trás a capital do estado e ganha a estrada que leva ao recanto onde repousa o amor. Acho que todos nós já assistimos a um filme em que a família parece saída de um conto de fadas, tamanha sua perfeição, não? Bem, esta família é de filme, mas muito real, e única. Aqui a represa das lágrimas da mais pura alegria se rompe, e lava de emoção o instante mágico em que tantos corpos revesam os abraços.
O triplo abraço, o mais esperado de todos, o “superpoderoso”, fecha o enredo dessa história de amor, a ser vivida nos próximos dias. As cortinas descem e as cenas seguintes ficam guardadas na memória do coração, para um sempre que não deverá acabar nesta vida...




O amor sentou-se à mesa por todas as refeições, morou em nossas conversas intermináveis regadas pela emoção que fluía sem cessar, e emprestou brilho às flores, sabor aos alimentos e calor ao sol que aquece um jardim cuja energia flui de um canal permanentemente aberto e conectado com Deus. O amor foi recheio de bolo de aniversário, decoração de mesa de café da manhã, almoço e jantar. O amor pulou para dentro do chá aromático e tratou de se espalhar pelos corpos que relutavam em ir se deitar – querendo usufruir das presenças físicas que os corações já encurtavam a distância, há muito. E se você acha que o amor se cansou e saiu de cena em alguns momentos, enganou-se redondamente! Ele seguiu junto á máquina que fotografava pessoas, paisagens, afetos. Escolheu a mesa do almoço à beira da lagoa, enfrentou junto o vento e nos abrigou da chuva fria. E não satisfeito, imprimiu a delicadeza nos lençóis e maciez na cama que foi preparada com tanto carinho. Ah! e certamente você gostaria de provar a delícia preparada pelo primogênito da família, feita especialmente para celebrar este encontro no nosso primeiro jantar feliz...




Acredite se quiser, mas o amor conseguiu ir pra dentro de um vidro de conservas, suportou a alta temperatura de um secador de cabelos e, de quebra, como que pra decorar e perfumar o momento, insinuou-se nas florinhas alaranjadas que viajaram comigo no regresso que não foi triste, porque ficou vinculado desde já ao retorno que dará continuidade aos desejos que não terminam nesta viagem.
Nossos livros foram abertos “ao acaso” muitas vezes, em consonância aos corações escancarados, quando as lições repletas de amor apontavam caminhos e sugeriam novas decisões, provocando longas e profundas reflexões. Os entendimentos eram amorosamente compartilhados, e, neste cenário cujos protagonistas – não havia papéis secundários – viviam o amor que tantos desejam e poucos ousam deixar chegar, a vida cumpria sua mais obstinada e perseverante promessa: juntar fisicamente pessoas cujos corações já são velhos conhecidos.
O amor inspira, e, neste instante, ainda que seja insuficiente, este tributo tenta ser uma forma de gratidão pelo presente sem precedentes: estar entre pessoas cujo amor uniu em algum momento da vida, através do qual uma parte de todos nós, fica preenchida. Meu carinho eterno para cada um de vocês, meus queridos, que me proporcionaram a imensa alegria deste encontro. Ou reencontro...

Parabéns Cíntia, que teu cantinho seja sempre um porto onde o amor lance âncora e se deixe ficar. Um grande abraço pra você, querida!



**Notinha: aos poucos responderei aos comentários cheios de carinho de todos, está bem?? Beijos!!!

37 comentários:

Marilu disse...

Querida amiga, linda participação..adorei. Beijocas

ValeriaC disse...

Minha querida, que lindas suas palavras...onde o Amor foi tema do inicio ao fim..que na verdade não tem fim...rsrsrs....
Hoje mesmo vim aqui pela manhã a te procurar e fiquei muito feliz quando vi a atualização feita e corri pra cá te receber de volta no meu carinhoso abraço...saudades de ti querida...
Muito meiga sua homenagem à Cintia nossa amiga...beijos...
Valéria

Françoise disse...

Denise,
Não pude ler somente uma vez não, precisei ler duas, estou ainda sem palavras para dizer da beleza do texto em que meus olhos e meu coração acabaram de receber de presente. E de graça, neste final de noite que já é aqui.
O amor estava ali, sublime, tenro, em cada cantinho por onde passou, nas coisas , nas pessoas, em suas palavras escritas. Uma a uma.Intensamente.
Que a vida possa lhe proporcionar muitos destes maravilhosos momentos. Você é especial, sabe aproveitar com maestria cada segundo. Bonito exemplo!!!!
Parabéns pelo texto!!!!!Lindo, lindo e lindo!

Abraços.

Bloguinho da Zizi disse...

Bom regresso Denise.
Meu coração fica mais aliviado sabendo que vc está por perto.
Este teu en"canto" traz muita luz.
Estou feliz que teu sonho se realizou e principalmente esse encontro com o Amor.
Beijinho

Isadora disse...

Denise, que viagem repleta e acompanhada de Amor. Alguns laços não cedem, nào se desfazem, nem mesmo pela distância que separa. O amor junta novamente.
Um beijo

Astrid Annabelle disse...

Que lindo Denise!
Seu post transpira amor e tira o fôlego de quem lê.
Muito bom. Parabéns!
O que o amor realiza!!!
Um beijo grande
Astrid Annabelle

Tati Pastorello disse...

Oi Dê, fico feliz em tê-la de volta! Que bom que o motivo da ausência foi uma viagem assim, tão feliz!
Tenho um obrigada e uma notícia para você: Estou entre os 10 finalistas da categoria no BlogBooks. Você não sabe o quanto foi importante para que tudo isso acontecesse. Estou repleta de gratidão.
Um beijo.

Sandra disse...

Parabéns pela linda postagem.
O amor é maravilhoso.
Comemorar entre amigos é muito mais gostoso.
Também estou participando da festa da Cintia com este blog.http://sandrarandrade7.blogspot.com/
vou te esperar por lá.
carinhosamente,
sandra

Jeanne disse...

Denise de volta! Fizeste eu me lavar chorando ao ler teu post. Foi um momento mágico na minha vida te ver saindo da telinha, o encontro com a Simone, conhecer mais um pouco de ti.
Quero te dizer que já gostava de ti e passei a admirar mais ainda.
Ainda bem que não fiz um post sobre nosso encontro, porque depois de ler o teu, vi que seria algo muito pálido perto da tua desenvoltura literária...
Até pensei em escrever algo, mas sou muito reservada, não saberia como fazê-lo.
Nossa, o comentário virou uma carta!rsrsrs
beijos

Cristina disse...

Denise, que lindo! O amor realmente transcende espaço e tempo, pois ele é eterno! Uma boa noite para você! Bjssssss

Denise disse...

Marilu, como disse, essa experiência amorosa seria a inspiração para falar de amor. Nada, neste instante, falaria melhor...

Bjos!

Denise disse...

é verdade Valéria, este amor não tem fim...rs

É tão reconfortante ser acarinhada dessa forma...obrigada pelo abraço carinhoso recepcionando-me, querida. Deixas-me sem palavras...mas plena de gratidão e afeto.

Bjo GRANDE, em retribuição ao teu caloroso abraço. A saudade a gente vai "matando" aos poucos...não é?

Denise disse...

Françoise, minha querida amiga...vc capturou a essência do que tentei transmitir, e isso só foi possível pela leitura sensível da tua alma especial. Todas as palavras que a gente lança mão pra expressar sentimentos como estes, beiram ao que possa soar como bajulação, bem sei...mas...quer saber? viver mais de meio século autoriza a gente a simplesmente ser, independente do que possa parecer, sugerir ou despertar.
Estou emocionada com tuas palavras e não vou me furtar a te dizer isso - como vc tão bem o fez! Obrigada querida, por aumentar minha emoção e multiplicar a sensação de felicidade. Beijo com afeto, e o desejo de uma sexta-feira maravilhosa!!

Denise disse...

Obrigada, Zizi querida!

Foi uma experiência rara, única e maravilhosa. Um sonho realizado - que como todos, precisa antes de tudo, ser sonhado, desejado e buscado. Poucas vezes a gente consegue superar o sonho, mas sua realização depende da desistência - ou não. E olha, foi simplesmente maravilhoso esse encontro com um amor que já sentíamos, mas desejávamos experimentar pessoalmente. E superou qq expectativa que tenhamos construído - me atrevo a dizer.

Fiquei feliz por sossegar teu coração - outra demonstração linda de carinho, OBRIGADA!!!

Um lindo fds pra vc, bjo carinhoso!

Denise disse...

Concordo, Isadora. Nada se compara ao amor - e vivê-lo é mágico, um presente sem explicação, que nenhuma distância impede de existir!

Bjo carinhoso, obrigada pela tua presença cheia de afeto.

Denise disse...

Nossa Astrid...poderia ser pq a respiração fica em suspenso na busca pelas palavras que não existem? foi assim que me peguei, ao escrever...
Quanto a transpirar amor...dar é o mesmo que receber, não é??

Bjo com carinho e gratidão pela tua carinhosa - e cuidada - observação.

Denise disse...

Tati, tua acolhida amorosa só completa minha alegria, que, somada à essa notícia, me faz ter vontade de dizer muitas coisas, todas que vc já sabe...estou torcendo por vc, fico imensamente feliz por ser uma partezinha desse momento, desejo que teu projeto seja premiado - pq assim ganhamos todos nós,e olha, eu quero um autógrafo...como vc viu, eu voo nas asas dos meus desejos, e vou querer concretizar mais esse sonho: um abraço apertado pela vitória. Ainda que seja pela decisão - que é a parte fundamental dessa história, certo??

Sucesso pra ti, minha torcida carinhosa e a melhor energia que posso enviar...bjo GRANDE, do tamanho do teu sonho e do meu desejo!

Denise disse...

Oi Sandra, prazer em te ter aqui!
Claro que vou retribuir a visita, pode esperar.

O amor é maravilhoso, o mais rico e simples cenário da nossa existência.

Bjoss

Denise disse...

Jeanne, minha querida amiga REAL...rsrs

Imagina se vc não conseguiria falar sobre nosso instante mágico, bastaria deixar o coração bater na ponta dos dedos, como fiz. O que deixa tudo bonito é ele, o amor. E isso eu posso afirmar pelas incontáveis vezes em que calei a voz para ouvir o amor...
Foi maravilhoso, embora tenha deixado um gostinho de "quero mais", não é minha amiga?? Mas isso é fácil...rsrs...tem avião pra aí todo dia, e mesmo com uma hora de atraso, vc não desistiu de mim...OBRIGADA!!!!

Beijo encantado pela beleza da tua alma, e um abraço demorado, pra matar a saudade!

Denise disse...

Crsitina, vc me fez lembrar Taiguara cantando - transformando a letra para "o amor é isso, uma beleza imensa, toda recompensa de um querer sem fim...o amor é isso,
uma núvem calma no céu de minh'alma, é ternura em miiimmmm.
O amor é isso, estrela matutina, luz que descortina um mundo encantado-or. O amor é isso, parto de ternura, lágrima que é pura,
paz por ser amor!!!

Ô coisa boa, cantar!!!...rsrs

Bjão pra vc!

Cida disse...

Eu já estava a imaginar alguma coisa "mágica" assim!...:)

Fico feliz por você, e mesmo daqui dá prá perceber o amor explodindo no seu coração.
Bom demais quando se corre atrás de um sonho, e o percebe melhor e maior na realidade.

Você merece!

Beijos, e seja muito bem vinda.

Cid@

Mari disse...

Que delícia o seu depoimento minha querida, senti o amor tocar meu rosto.
Um dia eu também quero estar neste seu abraço que deve ser uma remanso de amor e paz.
Saudade gigantesca de você.
Um beijo enorme

Rejane-Enajer disse...

Confesso que gostaria de ser uma dessas criaturas felizardas que fazem parte de sua amizade real.Você é uma pessoa extremamente afetuosa ,e é impressionante, a capacidade que você tem de descrever suas emoções e sentimentos.Parabéns pelo seu lindo coração linda Denise.
Mas tá bom, já matou a saudade de lá, agora venha pra nós (rsrs)
Um xerãoooooooo

Denise disse...

Ah, Cida, foi mágico sim, e, mesmo sem tecer altas expectativas, indo de coração aberto e completamente entregue e receptiva ao que me fosse presenteado, esta experiência superou tudo que eu pudesse ter esperado. Vc tem razão: o amor explodiu...taí, gostei dessa observação!

Um bjo carinhoso para este teu fds, amigavó!

Denise disse...

Mari, arrepiei aqui, menina!! que lindeza de visão temos do outro...paraste pra pensar que apenas sou teu reflexo, e vês em mim aquilo que tu és? (pelo sotaque, já entendeu com quem aprendi, né?...rs)

Sabe, esse encontro foi muito desejado, e mais de 2 anos foram preciso para que acontecesse. Nada acontece antes da hora, mas podemos criar a realidade que quisermos. Quer ver um exemplo? eu pretendo estar na noite e autógrafos da Tati, e isso depende de mim...entre outras "conexões"...vamos fazer nossa parte, e trocar esse abraço. Topa???

Bjo GRANDÃO, minha linda.

Denise disse...

Rê(jane), o que disse pra Mari, serve tb pra ti: somos reflexo do outro, um espelho onde miramos a imagem que parece pertencer à outra pessoa. Quem teve sorte nesta história fomos nós, por havermos cruzado nossos caminhos, e, afetuosas como somos, eu e vc, natural desejarmos saltar para o outro lado da telinha e trocar um abraço gostoso. O convite tb se estende a vc: topa criamos as possibilidades para que isso aconteça??

Quanto a escrever, é treino, minha amiga. Se bem ou não, é uma forma de comunicação dos solitários, dizem. Acho coerente, desde menina exercito, então devo ter desenvolvido um pouquinho essa "arte"...e deixa de ser chorona pq já tô aqui...rs (com mais tempo depois de domingo, quando poderei atualizar minhas andanças pelos cantinhos amigos. Que saudade, nem sabes o quanto!!

Bjo carinhoso, um lindo fds pra vc!

Tais Luso disse...

Depoimento lindo, delicado, humano... Ah se todos fossem iguais a você... Lembra desta música? As pessoas só precisam disso: calor humano.

beijos, querida.

Denise disse...

Fica fácil "falar" de sentimentos, Tais, quando o coração pula pra ponta dos dedos. E descrever estas emoções é revivê-las, e sentir saudade, ter a certeza de que valeu a pena ter vivido.
Da próxima vez a serra não há de roubar-me a chance de poder estar com vc tb...rs. Foi lindo esse encontro que aqui deixei um registro possível - não há como contar determinadas experiências, só senti-las. Esta foi um show de alegria que deixa marcas pra sempre na gente.
Bjos, um lindo domingo (agora com sol) pra vc!

Ivana disse...

Olá,
Parabéns pela viagem; repleta de amor e alegria. Que outras possam vir, você merece.

Ah! Obrigada pelo Fotos,estar entre os blogs que você gosta de visitar.

Ah! Este cantinho também é muito especial e... também estava com saudades!

Um grande abraço!

Denise disse...

Oi, Ivana.
Certamente outras virão, pelo simples fato de depender da gente as suas realizações - e eu queroooo...rs

Uma ótima semana pra vc, já com visitas agendadas ao Fotos...rs
Outro abraço!

Barbie Girl disse...

Querida,

Estou mega feliz com sua doce participação!
Você captou a essência da blogagem, compartilhou conosco uma viagem de amor, onde você o encontrou em cada detalhe. Desejo que muitas destas possam vir à você, que esse amor viva forte em nós, sempre!

Desculpe não ter vindo antes, mas estava sem tempo.
Um beijo!

Denise disse...

A essência do amor é uma só, né Cíntia?
Esteve muito bonita tua comemoração, e a alegria foi minha em participar, principalmente por trazer o tem em forma de vivência. Nada se compara ao amor experienciado, não é mesmo?
Bjo e uma ótima tarde pra vc!

Maria Tereza Venzke disse...

Pois é Denise...Quem diria....nosso sonho foi realizado...

Segundo o Osho, o Amor é um profundo desejo de abençoar a existência toda...

E abençoar foi minha real intenção ao me tornar "protagonista" junto c/ vc e Simone, desta história de amor incondicional que reuniu almas irmãs...maninhas "superpoderosas"... rs
A benção do "re"encontro e do coração amoroso e receptivo criou um vórtice de energia amorosa que contagiou à todos...familiares, amigos e quem mais entrou em contato conosco e continua a se expandir a todos que "pressentiram" a benção especial que ficou depositada neste post sensível e delicado escrito primorosamente por vc.
Tenho certeza que este "re"encontro foi um divisor de águas p/ todos nós...seguiremos vida à fora colhendo os frutos que foram semeados e extendidos em nossas mentes e corações.
Obrigada pelo amor compartilhado.
Um beijo carinhoso e cheiinho de saudade.

Maria Tereza Venzke disse...

Deixo p/vc e suas leitoras uma reflexão sobre "amar"...

"O rio passa ao lado de uma árvore, cumprimenta-a,alimenta-a, dá-lhe água...e vai em frente, dançando. Ele não se prende à árvore. A árvore deixa cair suas flores sobre o rio em profunda gratidão, e o rio segue em frente. O vento chega, dança ao redor da árvore e segue em frente.E a árvore empresta o seu perfume ao vento...Se a humanidade crescesse,amadurecesse, essa seria a maneira de amar.
"(Osho)

Beijo na alma.

Denise disse...

Tere, vc me conhece o suficiente pra saber que eu precisava "falar" sobre essa nossa fantástica experiência, registrar de alguma maneira o volume imenso de emoções despertadas pela realização daquilo que chamamos de "sonho acalentado" - possível sempre e jamais desacreditado.

Acho até que, inconscientemente, quis compartilhar como uma maneira de "mostrar" aos amigos que os sonhos dependem de nós, mas que o tempo pode ser diferente do nosso , então, saber esperar o momento para viver o sonho, tb é importante. Tudo que é antecipado, pode trazer prejuízo. Dividir com as pessoas queridas que passam por aqui, é uma maneira de dizer: acredite não só no sonho, mas faça acontecer o que teu coração pede, é possível sim abraçar um amigo 'virtual' e viver as mais intensas emoções da amizade. Entretanto, claro que essa energia amorosa a que vc se refere, foi compartilhada apenas pelo grupo que se reuniu na tua acolhedora casa - não sem antes provar de momentos ricos em emoção já na chegada, envolta que fui em abraços, beijos e expressões profundas de carinho...porém, os que me leram puderam captar essa energia que fluía das teclas quando escrevi - eu não deixei a emoção esvaziar, mesmo bastante gripada e cansada do retorno repleto de obrigações (depois do prazer, retomar as obrigações não é mesmo fácil...rs), entendi que precisa vir aqui, compartilhar.

Essa primeira das muitas que virão, foi uma viagem que marcou nossos corações, nossas vidas foram tocadas. Isso não tem explicação, e nem precisa, né gente?...o amor aqui se derrama, simplesmente. Todos os envolvidos preocupam-se apenas em ser, em viver, e essa é nossa principal ressonãncia: o amor incondicional.

Parafraseando a ti, minha irmãzinha amada: obrigada pelo amor compartilhado. Saudade imensa!
Amo-Tê!!
Beijo para todos os teus/meus/nossos amores...rs

Eu Sou Luz disse...

Amo-Dê...para sempre e além...

bj

Denise disse...

Bateu uma saudade, Tere...ler este post me trouxe de novo as emoções que vivi naquele setembro encantado.

Pra sempre, maninha! e além...

Um bjo