“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


28 de ago de 2010

Viagem (ao) interior...



Me acontece uma coisa engraçada, ou, tem sido freqüente essa sensação: visito blogs amigos e me deparo com assuntos que poderiam ter sido escritos por mim. São, muitas vezes, uma fiel descrição do que já vivi. Salvo a maneira diferente de expressar-se, porque cada um tem a sua própria, o conteúdo parece saído de meus recantos interiores - aquele jardim que tem flores muito vivas, coloridas, botões prontos pra florir, folhas deitadas na relva de um outono da vida que já não é, e pedaços de terra seca, sem planta, sem vida, sem cor - repleto de sonhos mortos, buracos, abismos, de palavras duras e expressões cruéis, emoções e sentimentos ruins agarrados na parede dessa jaula que abriga um animal feroz - nosso lado sombrio, aquele tido como o "pior" da natureza humana.
Muito mais do que identificação, é ver-se ali, resgatar imagens e sons, cheiros e (des)gostos - um nem sempre bom reviver. Mas um encontro pessoal com situações que habitam alguns momentos que gostaria de resolver melhor dentro de mim mesma. Pensando assim, tenho transformado essas visitas em oportunidades preciosas. Não, não uso a chibata em meus ombros, mas lanço novo olhar sobre coisas velhas, e as compreendo melhor, hoje. Uso a sabedoria que meus erros trouxeram para aprender ainda mais, sem a pressa ou a cobrança de quem se maltrata, mas daquela que compreende a vida de um jeito mais maduro, mais amoroso e compassivo. Já aceito que sou imperfeita, e isso me iguala à toda humanidade - uma descoberta óbvia, mas, por ser decorrente de eventos que muitas vezes me pareceram exclusivos, deixa evidente que, acaso não perdoasse a mim mesma por minhas faltas, jamais compreenderia as alheias, e ficaria a julgar-nos, eterna e sofridamente.
Por outro lado, encontro-me em relatos divertidos - meu bom humor costuma expulsar as carrancas - ou de situações felizes, da infância e períodos da vida em que a felicidade fez morada na vizinhança de minha vida. Amores, filhos, netos, flores, poemas, amigos, viagens, lugares, animais, beijos, abraços, histórias, paladares, pessoas, conversas, doenças, dores, lamentos...são as vivências que saltam de seu repouso e acenam - felizes ou tristonhas.
Como eu disse para minha querida Jeanne há pouco - sim, foi seu post que sacudiu minhas lembranças, mas incluo tantos outros amigos nessas considerações, para, através desta breve ponderação, ficar aqui, exposta - existem amigos com esse dom de me levar para visitar lugares que vivi...a todos, agradeço pela ajuda, porque navegar pelas minhas águas interiores me permite mergulhar para alterar o rumo dessa embarcação - principalmente quando se perde na rota - mudando o destino de meus dias, transformando-os (me!).

15 comentários:

Ana Cavalcantti disse...

Oi !!
Sabe que isso me acontece muitas vezes, e desde que começei a "blogar" eu aprendi muito lendo experiências, idéias e o que via passando na cabeça de cada um !!!
Sou assim como falou, tb espanto as partes negativas com meu humor, mas isso ganhei com o tempo, com certos pensamentos que adotei pra minha vida !
Ah não fico me rasgando por besteria não..o tempo passa tão rápido que já não me apego mais com tolices que antes, menos madura, eu dava tanto valor !
O que eu procuro é ser feliz e não causar a infelicidade de ninguém !!!

Beijoooos

Ivana disse...

Espero que em alguma passagem sua pelo Fotos, tenha contribuido para um sorriso seu. Bom dia!

Denise disse...

Oi, Ana.
Ah! mas nem sempre tive bom humor, mais do que a vida, foi um companheiro de anos de jornada que foi me ajudando a mudar. Ele tinha um bom humor irritante...rs...ficou impossível ser mau humorada, entende? E te digo, foi muita positiva essa mudança, como a maioria das que fazemos ao longo da vida, não é?

Despego é importante...outro aprendizado difíííícil...vixe!

Bjo, bom fds!

Denise disse...

BOM DIA, Ivana!!

Olha, uma ou outra vez aconteceu...rsrs
Bom demais ter a sorte de sorrir com amigos, fala a verdade...rs
Um óóóótimo fim de semana, querida!

Ana Gaúcha disse...

Olá Querida!!!!
Passando para ver teu
Lindo Encanto e desejar um belo final de semana...

Fique com Deus...

bjosssssssssssss!!!

Marilu disse...

Querida amiga, tenha um lindo final de semana...Beijocas

Regina Rozenbaum disse...

Dê, amada!
Tô aqui rindo, rindo e rindo... Não, ainda não surtei por completo rsrs até pq por completo não existe! É que existem seres que ainda acreditam em coincidências, acaso, fatalidade... e euzinha, como sabes, na sintonia mágica, inexplicável, perfeita sincronicidade que acontece por atrás dessa telinha! Isso é que mergulhar nessa VIDA que vale a pena de ser vivida... cavar fundo e encontrar tesouros, que nem imaginávamos que existiam em nós! O resto, bem... o resto é melhor xápralá rsrs
Beijuuss amigamada n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Jeanne disse...

Denise, obrigada pela referência ao post.
Comigo isso sempre acontece também, e é muito gostoso.
é bom saber que outras pessoas tem sentimentos, emoções e experiências semelhantes, isto nos humaniza...
Beijos

Ivy disse...

É amiga, acho que isso acontece com todos nós, é a prova de que temos os mesmos sentimentos, mas a forma de expressá-los que é diferente. Agora descrever isso como vc descreveu, eu jamais conseguiria.

Parabéns!!!

Bjs procê!

Denise disse...

Rê...rsrsrsrs...pra entender teu riso, dei um pulinho no Divã (descalça, ok?...rsrs) e...entendi!!!
Absuuuuurrrrda sincronicidade!!
A vida vale a pena ser vivida, todos os obstáculos são pontes, e transformar o choro em riso, a angústia em serenidade, a tristeza em alegria...não é fácil nauuummmmm...mas, de que adianta viver, viver, viver e nada aprender, não é assim queridona?? (envelhecer é um processo de ganhos, e não de perdas...se olharmos a vida assim...olé!!

Super beijo e um domingo maravilhoso, minha amada!!

** Se vc pensa que a sincronicidade parou aí...vou lá te contar MAIS...rsrs

Denise disse...

Bom dia Jeanne...tive de mostrar, ele foi o berço (ou útero...rsrs)deste texto!
Eu sinto que com muitos amigos acontece o mesmo - motivo pelo qual nos identificamos com maior ou menor intensidade...

Um ótimo dia pra ti, bjos!

Denise disse...

Ivy, a gente difere no modo de expressar as mesmas coisas, incluindo a escrita - mas a essência da ideia permanece igual, não é?

Desejo que teu domingo seja cheinho de momentos lindos!
Bjãozão, minha linda!

ValeriaC disse...

Minha flor...e vamos todos aprendendo uns com os outros...nos permitir esta vivência nos é muito enriquecedor...
Doce domingo querida...beijinhos...
Valéria

Leila Brasil disse...

Acontece também comigo e curiosamente, hoje, eu li além do texto os respectivos comentários, dos quais eu também identifiquei opiniões semelhantes as minhas e de minhas amigas e das pessoas com quem tenho afinidades nesta rede.

Foi muito bom ler você.

Denise disse...

Oi Leila, que bom que achou interessante e identificou-se.
Apareça sempre que quiser, é uma alegria e um prazer tê-la por aqui.

Bom feriado, beijo!