“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


22 de ago de 2010

Bondade


"Empacote as fraquezas, considere sua bondade. Deixe o passado ser passado. Deixe que esse momento seja verdadeiro. Que seu coração seja tão leve como a névoa sobre as águas. Que seus olhos sejam tão brilhantes como um farol na escuridão. Que suas palavras sejam tão poderosas como o amor que há nelas. Acredite na sua bondade e brilhe através da sua escuridão. Enfrente todos os seus medos com um sorriso e um aceno. Todas as suas lágrimas estão agora se transformando em diamantes. E todo o caminho por onde você passa está sendo pavimentado com ouro."

Bliss

6 comentários:

JB disse...

Uma mensagem cheia de acreditar, querer, e seguir o caminho, vivendo o presente em direcção ao amanhã.
Confesso que é muito tentador, mas também sei que não é fácil!

Belo texto!
Beijinho

Denise disse...

Nada fácil, requer correção de rota diária...rsrs

Mas sabe, acredito que um dia a gente chegue bem perto - se não desistirmos, chegamos lá!

Bjos

Ivana disse...

Bom dia,

Podemos começar a semana feliz, depois de ler essas mensagens lindas que estão aqui, parabéns pela escolha. Nos enche de alegria saber que temos um pouco do que está escrito, e que podemos sim, conquistar o que nos falta. Um belo dia!

Julio Cesar disse...

Oi Denise,
...texto limpo, singelo, despregado de qualquer formulação em que a alma se reencontra com a pureza...aquele própria das crianças, não? e que vão sendo tolhidas quando deixamos a grama dos campos, a areia da praia e dos parques, e a terra e passamos a pisar na 'concretude' do asfalto.
...lê-lo remeteu-me a imagens belas como algumas de Peixe Grande, por exemplo...e mais ainda, ao próprio espirito de criança. Espirito que não largo, engesso, tolho ou abandono por nada, nada que irá tirar o brio de viver a vida.
Tropeço...sangro...lavo, trato e um band-aid 'dá suporte' até que derme se reconstrua pela própria natureza. Olhar para as cicatrizes em meus joelhos, cotovelos e outros é perceber que 'este corpo' permitiu a alma viver.
bj
Julio
PS: Em sendo assim, porque não hoje, um leite com groselha? e tem que ser Milani (iá-hoo, groselha vitaminada...rs...)

Denise disse...

Oi Ivana, esta semana está um agito só, mas isso é vida, eu adoro!...rs
Sim, vamos ficando resilientes na medida em que nos permitimos auto-conhecimento, empenho e gosto pelas mudanças. É uma construção, e isso demanda tempo, não é querida?
Um bjo e um dia maravilhoso pra vc!

Denise disse...

Julio, não sei o que é Milani, mas se "tem que ser", que seja...rsrsrs

Pois é, meu amigo...a gente se debate com tudo que acha que importa, desvalorizando, muitas vezes, o que realmente precisa, como conhecer a escuridão para valorizar a luz, enfrentar os medos, superar as dificuldades usando nosso potencial interno, entre eles, a bondade conosco mesmos, e com o mundo que nos cerca...no entanto, gastamos energia preciosa em outras direções...que bom que a gente aprende (a vida ensina...) e que as marcas podem ser indício de que caminhamos - caímos, assopramos a dor e vamos em frente, não é meu amigo??

Beijos doces (groselha é docinha, né?...rs)