“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


27 de jun de 2010

Se for...


Se for uma tristeza, supere.

Se for uma mágoa, perdoe .

Se for uma dúvida, elucide.

Se for uma emoção, sinta.

Se for uma pergunta, considere.

Se for um desejo, realize.

Se for um trabalho, conquiste.

Se for uma sede, sacie.

Se for um filho, eduque.

Se for um anseio, busque.

Se for um carinho, receba.

Se for um presente, agradeça.

Se for uma dor, amenize.

Se for um sonho, acredite.

Se for um capricho, desista.

Se for uma viagem, explore.

Se for um vizinho, respeite.

Se for uma virtude, cultive.

Se for um defeito, modifique.

Se for uma doença, trate.

Se for uma amizade, cuide.

Se for um dia, aproveite.

Se for um temor, vença.

Se for um equívoco, reveja.

Se for uma dádiva, acolha.

Se for um descuido, repense.

Se for uma crença, discuta.

Se for um sentimento, permita.

Se for uma alegria, viva.

Se for uma surpresa, curta.

Se for um questionamento, pesquise.

Se for uma espera, conceda.

Se for um problema, apoie.

Se for um momento, saboreie.

Se for um convite, aceite.

Se for um impulso, pense nas conseqüências.

Se for um erro, corrija com humildade.

Se for um deslize, aprenda e não repita.

Se for um entardecer, ponha-se para descansar.

Se for um conselho, pondere, mas decida por si.

Se for uma discussão, não magoe propositadamente.

Se for uma visita, receba com carinho.

Se for uma noite, aprecie a lua.

Se for uma imagem, cultue a beleza.

Se for uma saudade, encurte a distância.

Se for uma briga, observe de longe.

Se for uma declaração, ouça com amor.

Se for um olhar, devolva a intensidade.

Se for um aperto de mão, passe calor e força.

Se for uma crítica, a faça com cuidado e respeito.

Se for um recado, dê retorno.

Se for um pecado, perdoe verdadeiramente.

Se for uma música, permita que te contagie.

Se for um dia, que ele valha a pena.

Se for um amigo, considere acima de tudo.

Se for um abraço, envolva com a alma.

Se for uma decisão, faça valer tua vontade.

Se for uma busca, encare sem medo.

Se for um medo, não fuja com pressa.

Se for um afeto, dê o justo valor.

Se for um adeus, se despeça com ternura.

Se for uma criança, não poupe cuidados.

Se for um sorriso, escancare a alma.

Se for uma palavra, a pronuncie com critério.

Se for um pai, respeite e se orgulhe.

Se for uma mãe, afague e aqueça.

Se for um animal, alimente e recolha.

Se for um bom dia, agregue um sorriso.

Se for um amor, compartilhe com sabedoria.

Se for um gesto, que seja verdadeiro.

Se for um gosto, não o imponha.

Se for uma recaída, pense no porquê.

Se for um encontro, não ignore os sinais.

Se for um motivo, que seja justo.

Se for um jogo, avalie se sabe perder.

Se for um consentimento, não volte atrás.

Se for um esquecimento, atenue a culpa.

Se for uma lembrança, a mantenha viva.

Se for uma perda, não lastime, foi necessária.

Se for uma omissão, procure compreender.

Se for uma inspiração, não a deixe partir.

Se for um poema, mergulhe nas palavras.

Se for um brinde, celebre com alegria.

Se for uma celebração, feche os olhos e agradeça.

Se for uma angústia, ore baixinho.

Se for uma revelação, guarde para si.

Se for uma ausência, não ignore a saudade.

Se for uma flor, descubra-lhe um abrigo seguro.

Se for uma inquietude, busque compreendê-la.

Se for um desalento, parta para outra.

Se for uma honraria, pratique a gratidão.

Se for uma paixão, viva-a intensamente.

Se for uma habilidade, compartilhe com quem não a tem.

Se for uma estrada, atente para as curvas traiçoeiras.

Se for uma compaixão, veja o quanto cresceu!

Se for um valor, defenda-o com garra.

Se for uma causa, lute com argumentos.

Se for um princípio, e só teu, respeite as diferenças.

Se for um pretexto, use com cautela.

Se for uma intuição, não lhe vire as costas.

Se for uma festa, beba a alegria.

Se for um estímulo, transforme em ação.

Se for um amor, lembre do Vinicius: "De tudo ao meu amor serei atento, antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto, que mesmo em face do maior encanto, dele se encante mais meu pensamento."

18 comentários:

*Teresa Cristina* disse...

Lindo!!
Encerrando com Vinicius ficou perfeito....obg por compartilhar.bjs

Denise disse...

Oi Teresa!
Obrigada querida. Escrevi faz alguns anos, o encontrei escondidinho e trouxe para guardar aqui.

Beijos, adorei te ver!

manuel marques disse...

Assim seja...

Beijo.

Denise disse...

Obrigada pela tua sempre presença, amigo!

Beijos.

Manuela Freitas disse...

Que maravilha Denise, fiquei rendida, escreves maravilhosamente e eu «pequenina» escrevedora...ainda me sinto ainda mais «pequenina», quase a precisar de colo!...hehehehe
Gostei muito.
Beijinhos,
Manuela

Denise disse...

Imagina, Manuela, o exagero fica por conta de tua generosidade, querida. Escrever, pra mim, é abrir a alma deixando que o coração bata na ponta dos dedos, um treino das emoções, cujo resultado nem sempre fica bom...rsrs

Bom é te ver por aqui, isso sim!!
Uma semana maravilhosa, beijos!!

RESILIÊNCIA disse...

Poetisa Denise

Se for...pra me embriagar de sensibilidade... conseguiu.
Se não for... embriagou-me pela beleza da poesia... foi como uma melodia adentrando pela alma.
Um grande abraço.

Jeanne disse...

muito bom, um profundo mergulho nas profundezas da alma, encerrando com chave de ouro, Vinicius, o poeta do amor.
Beijos

Cida disse...

Gostei muito do seu texto Denise!
Parabéns!!

Também eu (antigamente), gostava muito de escrever. No início do meu blog, cheguei a postar algumas coisas minhas (tenho muita coisa guardada).

Por falar nisso, se você quiser conhecer um texto meu, de um pulinho até o mosaicos, do lado direito, estão todos os meses...aí, é só clicar em junho de 2009, e procurar pelo dia 21.
O "poema", se chama EU.

Quando você tiver um tempinho, leia, e se possível deixe um comentário lá. Gostaria imenso de saber a sua opinião.

Gostei da sua foto nova, amigavó!

Beijinhos prá você, e tenha uma semana iluminada.

Cid@

Denise disse...

Ari, adorável teu comentário, fico muito feliz, pq vc é um dos seres mais sensíveis que já vi - então, esta observação mais do que me prestigia, sinaliza. Por isso me alegra, não envaidece.
Muito obrigada pela presença amável.
Boa semana!
Abraço afetuoso.

Denise disse...

Pois é Jeanne, fruto de um período em que realmente mergulhei nas entranhas...

Bom te encontrar aqui!
Bjos, minha querida!

Denise disse...

Cida, minha amiga sensível, que me comoveu muito com seu poema...escrevi muita coisa parecida, sabe amiga...troquei por outros aprendizados, olhei diferente para o que parecia imutável - e gostei dessa transformação.

Beijo enorme, dando as mãos à tua alma, tão parecida da minha que poderiam ter nascido irmãs...

Cida disse...

Muito obrigada Denise.

Por ter lido, por ter deixado seu comentário, e principalmente por ter se sentido "minha irmã de alma".
Amei!!

Um beijo no seu coração, e que Deus te abençoe.

Cid@

Denise disse...

Bom dia, Cida. Foi uma sensação muito forte, mesmo! O impacto ainda não se desfez, acho que recebi mais um presente grandioso, e estou igual criança, curtindo, maravilhada, uma coisa que poucos ganham - por isso tão especial!!

Boa semana, manamigavó!

Pelos caminhos da vida. disse...

Fica aqui o convite meu e da Marcia para conhecer o mais novo blog, esse será direcionado para nós mulheres, o link é esse aqui;

http;//meninaspoderosasdoblog.blogspot.com/

Será um prazer te ver por lá.

Obrigada.

beijooo.

ValériaC disse...

Maravilhoso Denise...seja o que for...tudo é lição e aprendizagem...e escolhamos sempre fazer tudo com Amor!

Tenha uma feliz semana amiga!
Beijos...
Valéria

Denise disse...

Olá, Ana.
Irei visitá-las, sim.
Obrigada pelo convite!
Bjos

Denise disse...

Olá, Valéria. Penso como vc, amiga.
O amor transforma tudo, seu toque inicia as transformações dentro da gente, que vai aprendendo a direcionar a vida pela sua presença transmutadora.
Que tenhamos uma semana de paz e realizações!
Beijos, minha doce amiga.