“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


25 de mai de 2010

Virgínia Satir



Transcrevo um dos mais belos textos que já li. Humano, pessoal, corajoso, inspirador.
Virgínia Satir foi uma psicoterapeuta norte-americana, conceituada autora de trabalhos na área da Psicologia, referência no trabalho direcionado às famílias. Uma mulher admirável, uma profissional incrível!




"Eu sou eu. Em todo o mundo não há ninguém igual a mim.Há pessoas que têm alguns talentos iguais aos meus, Mas a natureza de ninguém se compara a minha. Por essa razão, tudo que sai de mim é meu de verdade, porque eu sozinha fiz a escolha.
Sou dona de tudo o que diz respeito a mim. Meu corpo, inclusive tudo o que ele faz; minha mente e inclusive todos os seus pensamentos e idéias. Meus olhos, inclusive as imagens de tudo o que contemplam. Meus sentimentos, seja quais forem, raiva, alegria, frustração, amor, desengano, excitação.
Minha boca e todas as palavras que dela provém, gentis, doces ou ásperas, próprias ou impróprias;
Minha voz, ruidosa ou suave; e todas as minhas atitudes, com os outros ou comigo mesma.
Sou dona de minhas fantasias, meus sonhos, minhas esperanças, meus temores.
Sou dona de todos os meus triunfos e sucessos, de todos os meus fracassos e erros.
Porque sou dona de mim, sei o que se passa em meu íntimo. Então, gosto de mim e sou afetuosa comigo em tudo que me diz respeito. Desse modo, possibilito a mim trabalhar como um todo para o meu bem.
Sei que há em mim alguns aspectos que não conheço, mas enquanto eu for terna e afetuosa comigo mesma, poderei com coragem e esperança, procurar soluções para os enigmas e meios de descobrir mais sobre mim.
Seja como for que eu pareça e me comporte, o que quer que diga e faça, pense e sinta em dado momento, tudo isso sou eu. É autêntico e representa onde estou neste exato momento.
Quando mais tarde recordo como pareci e me comportei, o que disse e fiz e pensei e senti, talvez algumas partes revelem-se inadequadas...
Jogo fora o que não me serve, guardo o que foi aprovado e invento algo novo para substituir o que descartei.
Vejo, ouço, sinto, penso, falo e faço.
Tenho as ferramentas para sobreviver, para ficar perto dos outros, para ser criativa e compreender o mundo das pessoas e as coisas fora de mim.
Sou dona de mim!!!"

22 comentários:

Jeanne disse...

Esta autora tem uma incrivel capacidade de perceber-se em todos os pequenos detalhes que formam o ser humano, conseguindo transmutar os erros em criatividade, em boa convivência.
Muito legal, tem muito material para refletir.
Beijos

Regina Rozenbaum disse...

Denise, moça linda de viverrr, amada!
BACANÉRRIMO... será que um dia eu chego lá? "Dona de mim mesma"... meu "isso" (inconsciente)ainda interfere!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Cida disse...

Muito lindo mesmo!

Obrigada amiga, por compartilhar conosco.

Paz e Bem prá você.

Cid@

*Teresa Cristina* disse...

Oiee !!
Saber quem se é em palavras...fantástica!!
Como sempre digo....tenho muito q viver e aprender ainda.
Obg por compartilhar....bjss♥

Denise disse...

Preciosa tua observação, Jeanne. Já imaginou que tristeza ficar preso na rigidez? não se evolui...ela tinha uma visão ampla da vida, das possibilidades, e era extremamente generosa - com ela mesma e todas as criaturas, como define.

Boa reflexão, amiga.
Beijo carinhoso

Denise disse...

Oi Regina, acho que o teu "isso" pode tentar sabotar vc, mas vc não precisa permitir...rs

Bjo grande pra vc!!

Denise disse...

Eu vim correndinho postar, Cida. Achei que seria bom compartilhar.
Satir era ótima em traduzir os sentimentos da gente. Suas palavras servem pra mim, pra vc, pra Teresa Cristina, pra tanta gente que se identifique essa lucidez serena...

Bjos, amigavó!

Denise disse...

Oi Teresa, tem sim minha querida, todos temos - a vida é um eterno aprendizado, não é??

Bjo pra ti!

Mariazita disse...

Cada ser é único; não há duas pessoas iguais.
Talvez isso torne mais difícil a tarefa de nos conhecermos a nós próprios, já que os exemplos alheios não "encaixam" perfeitamente em nós.
É um óptimo texto, duma excelente pensadora, e que nos faz reflectir.
Um escolha perfeita.

Beijinhos

Valter Montani disse...

Passei para deixar o meu bom dia, com amor e poesia:

"Aos pássaros Deus deu o vôo e o canto, aos que amam Ele dá o sonho e o encanto. Quem ama de verdade não consegue voar,porém de tão leve espírito, chega até a flutuar"

©Valter Montani

Denise disse...

Bom dia, Mariazita! que bom vê-la por aqui.
Tua observação me provocou um pensar...talvez a diferença do outro sirva para mostrar justamente um pouco de nós mesmos, quando não identificamos o que vemos com a gente mesmo. Porém, se o outro é como espelho a refletir-nos - evidenciando-ME - o que dificulta é o não reconhecer-SE em situações que não aprova, não aceita no outro, desqualificando-o. Essa resistência "atrasa" o auto-conhecimento...

Quase sai um post...rs

Grata pela visita e por propiciar a reflexão...
Bjos

Denise disse...

Bom dia pra vc tb, Valter!

O dia, com amor e poesia fica leve, e a gente pode voar sim...rs...para fora da tristeza, da desesperança, da doença, da irritação, do mau humor, da inflexibilidade mutilante...obrigada pela visita, carregada de energia!!

Françoise disse...

Belíssimo texto Denise, bom receber este presente no dia de hoje já que não estou muito bem .....Grata mesmo,
Abraços

Julio Cesar disse...

Denise... está feito o selinho para os homens, se desejar retira-lo para seus amigos...está livre. Claro que não há muito 'glinter'...rs... mas, quem pegar a idéia acho que vai gostar.
Confira.
beijos.

ps:outro dia de maratona aqui na Uni, e meu cel está quase sem bateria. A do meu estomago pifou faz tempo!rs...o suquinho vai segurar legal até eu chegar em casa.rs...
outro copo, please...

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Denise Querida, seu blog está mais lindo ainda! Parabéns por todo o conteúdo: textos, imagens e complementos! Beijo. Meu afeto.

anjo só disse...

Denise , muito lindo e cheio de luz seu blog .

joão

Denise disse...

Françoise, querida, desejo que esteja muito bem, as palavras da Virgínia mostram a força interna que possuímos...aproprie-se da sua, minha amiga, e reverta tudo que for preciso mudar...grande beijo, meu carinho e amizade - tudo isso à tua plena disposição, ok??

Denise disse...

Oi, Julio...fui conferir o selinho...os meninos vão sentir-se poderosos...rs

A idéia foi boa - a escolha do motivo mostra bem a idéia masculina sobre si...rsrsrsrsrs (não resisti)

Bjos, Julio Super!

Denise disse...

Adelia, sabemos que a gente tende a identificar-se com aquilo que vê, sendo...

Obrigada, generosa amiga, do coração enorme!
Bjão ...e não some...rsrsrs

Denise disse...

Oi João, seja bem-vindo!

Obrigada pela gentileza contida em suas palavras. Que bom que gostou do que compartilho aqui. O que a gente vê nos blogs, é sempre um pedaço de quem o faz.

Abraço!

Sueli Gallacci - artista plástica disse...

Fantástico o texto de Virgínia Satir, Denise!! Que mulher incrível!!

Ela se diz dona de si com tanta eloquência, e ainda assim, o texto não tem um "Q" de arrogância. Ao contrário, demonstra autoconhecimento, coerência. ADOREI!!

Brigadão pela dica! Valeu mesmo!!

Beijinhos, a gente se vê...

Denise disse...

Exatamente, Su... completa ausência de arrogância... sou fã dessa mulher!
Bjos, queridona!!