“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


14 de mar de 2010

Porto de abrigo


Porto de abrigo
refúgio das minhas recordações
onde embarco e desembarco
minhas ilusões...
Ancoradouro dos meus sentidos
onde fundeio meus sonhos
miragens
paixões
num desfilar de lembranças
e afeições...


Manuel Marques

Poema retirado do Blog Constância (vila poema)

4 comentários:

manuel marques disse...

Estou encantado.

Beijos.

Denise disse...

EU fiquei!!
É lindo, não resisti e o seqüestrei...espero que não solicite resgate...rsrs

Levou seu selo??

Beijos

Maria Tereza Venzke disse...

Oi Denise,

É um colírio para os olhos e um refrigério para a alma navegar pelo teu blog.


Tem a tua sensibilidade e tua beleza refletida em cada postagem.

Beijos no coração...

ps. Ah. vou levar a imagem...rs não resisti.

Denise disse...

Amada...aqui tudo é nosso...leva que tb busco...rs

Como diz uma amiga minha...a gente fala de si, quando fala do outro...

Amo tua presença!
Bjão