“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


16 de mar de 2010

O que não tem remédio...

Steve Hanks

Passei num blog amigo e encontrei um tesouro maravilhoso. Pedi licença e o trouxe para compartilhar.
A sensação que tive ao ler o poema de Shakespeare, foi de libertação. Às vezes me ocorre que a sabedoria, é mesmo milenar. Parece sempre extraída de um tempo muito distante do nosso...
Sem maiores divagações, vamos ususfruir dessa maravilha que fala sobre "o que não tem remédio", como fica?


"Quando não há mais remédio,
terminam os males que as esperanças alimentavam.
Lamentar um sofrimento do passado
é dar um passo no sentido de atrair um novo mal.
Quando o destino leva algo que não podemos preservar,
o melhor é deixar que a paciência zombe do infortúnio.
O sorriso de quem é roubado rouba algo ao ladrão;
aquele que dá margem a mágoas inúteis
rouba-se a si próprio."

Shakespeare

Poema retirado do Blog da Marli



4 comentários:

Marliborges disse...

Querida, ficou lindo o poema no teu blog. Ficou com outra cara, também não precisava me humilhar hein? rsrsrs. Beijos e parabéns.Podes arrumar o link que não está funcionando?

Bloguinho da Zizi disse...

Olá Denise
Venho aqui agradecer o teu carinho e tuas palavras.
Também tenho vindo de vez de quando dar uma espiada no teu cantinho.
Encontro nele aconchego e isso me basta.
Te sigo
Beijinhos

Denise disse...

Sabe Zizi, aprendi que certas coisas na vida chegam com tanto desprendimento, que recebo com imensa alegria e sentimento de gratidão. O carinho é uma delas. Mas aprendi tb que ele só vem quando trato de espalhá-lo por onde vou...a eterna lei do retorno...
Sinta-se acarinhada e em casa, sempre!
Bjos

Denise disse...

A beleza dele no "seu" blog foi o que fez estar aqui, querida. A "plástica" do lugar não o deixou mais bonito...rsrs

O link parece estar funcionando agora.

Beijos!!