“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


3 de jan de 2010

Nostalgia


Você ja´perdeu um post pronto, a um clic da publicação?
Já perdi alguns, mas este de hoje me deixou triste.
Não consegui reproduzir, e em homenagem aos suspiros de minh'alma, desisto da tentativa.
Não há como retocar os sentimentos que falaram deste início de tarde nostálgica, sem vestígio de tristeza, contrariamente ao conceito de nostalgia.
O dia já amanheceu com cheiro de terra molhada, embora a chuva só tenha regado a natureza muitas horas depois. E desde cedo o silêncio meditativo pareceu conectar-me a elos invisíveis de uma dança imaginária de almas falantes. Uma espécie de chamamento...que atendi.
Aos poucos o dia húmido foi esparramando as lembranças, sem seqüência lógica, apenas permitindo que sons chegassem mais perto, sensações ficassem paupáveis, numa construção onírica cheia de beleza.
Talvez seja apenas a saudade me visitando, num dia de domingo...

3 comentários:

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Denise, há momentos em que o cenário ao redor nos remete a toques de nostalgia n'alma... Nestes, silenciamos e deixamos fluir os matizes que brotam de nosso ser. Para onde eles nos levam? A algum lugar ou a nenhum... Não importa! Apenas o sentir pelo sentir é o que vale neste momento. Beijinho.

Denise disse...

Quando ouço inflamados discursos sobre "estado melancólico", defendo a idéia de que sentir é sempre bom, pq nos aproxima de nossa essência, e não necessariamente é ruim sentir-se nostálgico, sentir saudade...a mim, faz bem resgatar momentos, pessoas, situações felizes.
E não me provocam tristeza, pq a gente aprende até isso...rs...sentir saudade entendendo que não é pela falta, mas pelo que existiu.

Ter "de que" sentir saudade é maravilhoso!!! Entregar-se às recordações doces é uma delícia...saborear a vida!!
Beijos, querida!

Montani II disse...

Passei para lhe desejar um 2.010 repleto de rezliações, bjs