“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


30 de jan de 2010

Gustav Flaubert



"Vivemos todos num deserto.
Ninguém compreende ninguém."

5 comentários:

Tais Luso de Carvalho disse...

Pura verdade, Denise; rodeados de gente e solitários.
Gostei muito do blog e sempre estarei por aqui.

meu carinho,
tais luso

manuel marques disse...

Tudo na vida é difícil, desde que a compreensão e a boa vontade não sejam utilizadas ...

Beijo

Denise disse...

Também gostei do seu, Tais. É despretensioso, reflexo de uma parte de mim...
Seja muito bem-vinda, é uma alegria sua presença.

Beijos

Denise disse...

Pois é amigo...numa via de mão dupla, certo?

Beijo

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Quanta solidão! E a mais dolorida, pois está imersa no meio de tanta gente ao redor! Porém, seres individualistas, absortos na patologia social da atualidade... O intercãmbio de almas não ocorre, assim o vazio é muito grande, de onde advem a solidão, a angústia, dentre outros sinais de descompasso de uma vida social totalmente desagregada. Imagem e pensamento bem lúcidos e críticos! Parabéns, Denise! Beijinho.