“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


16 de dez de 2009

Saudade


Machado de Assis lhe emprestou melancolia ao dizer que "saudade é o passar e repassar de memórias antigas."
Me pergunto, no entanto, sob esse equívoco geral que observamos nas pessoas. Não parece incoerente ser triste recordar momentos felizes, pessoas que amamos, lugares que vivemos, e uma infinidade de situações e coisas que sentimos falta, justamente porque foi bom??
Eu sei, eu sei...é por não ter mais, não estar perto ou ter perdido, que o sentimento da saudade nos invade - dirá você. O que não prestamos atenção, é que esse instante da saudade nos aproxima da pessoa, do fato, do cheiro, da história, daquele momento...motivo pelo qual retemos no arquivo da memória tudo que amamos e associamos a todos os eventos que aliciem as imagens subordinadas às emoções mais sutis e secretas.
O instante da saudade deveria ser palco do desfile da saudade a ter como espectador um coração grato por haver vivido aquele enredo, e então, saborear a delícia de estar resgatando as cenas gravadas na alma. E ela, alma, ao circunscrever esta parte de sua sina, serenar no frescor desse momento feliz.

Nenhum comentário: