“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


24 de dez de 2009

Memórias encantadas

Tudo aquilo que é encantado para nós, é permanente em nós, porque fica inscrito na memória de nossos tesouros. E uma vez guardado nesse lugar, permanece. É inquilino que mora lá por convite, pelo prazer. E nessa moradia não cabe ordem de despejo. Sagrou-se morador...porque é desmedida sua importância em nossas vidas.
As memórias encantadas produzem em nós o abandono às lembranças mais queridas. É um bailar de emoções fluindo, majestosas, em seu esplendor de amor. Essa magia embala nossos corações e empresta um extra significado à vida.
Ao ver estar despedindo-se o tempo ao concluir mais um ano de passagem, consagro minhas memórias de seus fatos mais encantadores, e ao fazê-lo, preencho a existência com esses doces significados. A gente vai aprendendo, na caminhada, que a essência da vida se resume no mais simples e, principalmente, do que fazemos daquilo que vivemos. Minhas memórias não se despedem, elas se despem, e numa cadência marcada pelo afeto em que foram reunidas, se mostram intactas e brilhantes diante da evocação de seus dias. O próprio post é reverenciando um encanto permanente, numa atitude de reconhecimento, respeito, amor.

Nenhum comentário: