“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


13 de set de 2009

O Eu sempre brilha, iluminado.













A essência da alma é jovem, cheia de luz, infinitamente transparente...

Não existe o contágio das sombras...isso nos torna puros. E imortais.


Não entendi direito o que quis dizer quando escrevi isso...hoje, no entanto, penso que ter sopradas essas palavras no ouvido era um aviso para que entendesse o sentido e não permitisse que o medo invadisse o amor no seu estado mais puro. As sombras só existem onde está ausente a certeza...sua presença tem o poder demolidor sob qualquer ameaça que o medo possa tentar impetrar. Porém, fica vazia a aflição da descoberta tardia...ou não?

2 comentários:

Despertando na Luz disse...

Acredito mesmo q tenha sido "soprado"...
Talves "alguém Divino" querendo que lembres o realmente És....

Muita luz na sua mente e coração!

Denise disse...

Pois é Tere, nenhuma violência emocional justificaria a imposição do entendimento. Aliás, penso que a pressão afasta a compreensão...que só surge mediante o serenar da mente, o silêncio interno...e este sim, pode ser imposto pelas circunstâncias e pela necessidade de salvação. Cada um de nós "funciona" de um jeito, ao seu tempo, e respeitar isso em si e no outro, é gesto de amor. Fica sempre a lição, não é?

Adoro tua Presença nos meus rasgos de emoção...rs