“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


2 de mai de 2009

2 de maio

Não sabemos ao certo pra onde seguem as almas que, após caminharem no terreno de nossa existência, despedem-se desse convívio repleto das mais extraordinárias experiências. Mas é certo que as marcas de suas presenças permanecem tatuadas para além desta vida. Algumas são portadoras dos mais inusitados ensinamentos, outras, carregam presentes cujo valor é inalcançável em qualquer tentativa de mensuração. Neste seu dia reitero minha gratidão imortal pelo presente valoroso com que me agraciou, suplantando a maior de minhas expectativas neste mundo.

Esta flor é como todas aquelas que lhe ofereço em seu dia a tantos anos, com a diferença que esta simboliza mais do que a tradução de meu afeto confesso, sinalizando a reverência que meu coração pede que lhe consagre pela proximidade do dia 10 deste maio, data que ambas dividimos, abençoadamente.

Agradeço pela proteção perpétua que sinto emanar de sua alma encoberta na pseudo-ausência sentida pela extinção da vida. Para todo o sempre fica minha lembrança respeitosa contida no silêncio deste gesto de sincero reconhecimento e saudade.

Nenhum comentário: