“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


2 de nov de 2008

Os olhos do poeta...



Os olhos do poeta
colorem a vida nas cores que deseja vivê-la.
Abençoada conveniência!

Pintam a tristeza sem sombras,
mas seu riso é triste,
quase sem som.

Não é mentirosa sua fantasia,
nem falsa a descrição...
dela vive sua esperança
a andar na contra mão!

♥ Denise


2 comentários:

Anônimo disse...

Seus versos retratam com fidelidade a alma do poeta, simplesmente maravilhoso!
Seus textos são excelentes, com mensagens que nos renovam. Um abraço!
Seu espaço é lindo!

Denise disse...

Grata pela visita e pelas palavras gentis!Venha sempre que desejar!